Azurepmis (Terminado)
Excrement
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 27/01/16 09:29
Editado: 01/10/16 01:12
Qtd. de Capítulos: 10
Cap. Postado: 24/05/16 12:03
Cap. Editado: 01/10/16 01:12
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 3min a 4min
Apreciadores: 5
Comentários: 3
Total de Visualizações: 107
Usuários que Visualizaram: 10
Palavras: 567
[Texto Divulgado] "Eternizar-te-ei" Eu sinto muito por não ter te avisado o que é ser amado por mim, mas não vou pedir desculpas por fazer o que deve ser feito: Eternizar meu amor por ti.
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Azurepmis
Notas de Cabeçalho

"Ora, se, estando inteiro, não servia para obra alguma, quanto menos sendo consumido pelo fogo, ou sendo queimado, se fará dêle qualquer obra?"

— Ezequiel 15:5

Ato Final Confinado Por um Regente

Epílogo

Após urrar até ficar sem minhas cordas vocais e chorar até destruir meus canais lacrimais, eu desperto sendo pisoteado de modo indolor, vagaroso e caótico por várias pessoas. Me levanto assustado, sem entender preula nenhuma. Estou em uma interminável penumbra cercado por uma quantidade absurda de gente e todos passam por mim sem dizer nada, caminhando tropegamente como se fossem zumbis. A única fonte de iluminação vem lá da frente, mas não sei dizer o que é aquilo. Tento perguntar aonde estou e o que está acontecendo, mas sou totalmente ignorado.

"Puta merda, acho que sei que lugar é esse. Deve ser o tal Plano Espiritual, mundialmente conhecido como Além. Bom, considerando tudo o que passei nas mãos de Azurepmis, chego até a estar surpreso por estar aqui: achei que até mesmo minha alma fosse ser devorada também.", penso velozmente enquanto afundo em um inexplicável, contudo incômodo sentimento.

Sem me importar muito com o fato de estarmos todos nus, tento ir em sentido contrário ao do todo, porém é como se a escuridão formasse uma película intransponível de onde surge mais e mais pessoas desnudas, com olhos sem íris e faces sem expressão alguma. Começo então a caminhar junto com a multidão, tentando entender por quê ninguém ali fala comigo. Logo ultrapasso a velocidade aquela marcha fúnebre e inicio uma corrida desesperada para frente, chegando a derrubar alguns daqueles apáticos transeuntes enquanto tento alcançar o que parece ser a luz no final de um túnel largo e de extensão indizível.

Em um determinado ponto do trajeto, perco a noção de quanto tempo estou correndo e da distância que percorri desde que despertei. Quando começo a sentir um jato de ar quente cheirando a enxofre, sangue, lágrimas e carne queimada vindo da luz que agora tremula lá adiante, eu paro e estremeço por inteiro. Daqui os berros ainda parecem sussurros e a cacofonia sonora chega a ser ignorável. Porém, a sensação de sofrimento, horror e pânico vindouros já são mais que perceptíveis: são palpáveis. Sinto que se der mais um passo que seja, estarei perdido para sempre.

— P-Puta que pariu, não pode ser! A-Aquilo ali é o ...! — começo a murmurar rapidamente para mim mesmo em estado de choque, totalmente imóvel enquanto a barreira escura vai se aproximando novamente. — N-Não posso! Não vou ir! Nem fodendo que eu entro naquele lugar!

— Então que vá a você o meu reino. — exclamam ironicamente e em uníssono todas as almas que me cercam e me engolfam sem que eu tenha a menor chance de me livrar delas. — Tenho grandes e audaciosos planos para você, "Manu". — havia um quê de malícia e superioridade naquele coral do outro mundo que não fez ter dúvida de quem estava falando.

Em meio ao mais primal desespero, apenas grito o mais alto que consigo enquanto os portões invisíveis do Inferno se escancaram com um estrondo ensurdecedor e um tsunami de fogo, monstros e almas em agonia irrompe por entre eles na direção da turba que me aprisiona. Meu D...!

— Aquilo-Acima não está aqui, Filho de Maria. — meus pensamentos são sobrepostos imediatamente por uma voz tão bonita, suave e sobrenatural que soa mais como um delírio ensandecido enquanto as chamas e o calor de um milhão de sóis nos acolhem como uma amante insaciável. — Eu estou.

Esta é a última coisa que escuto antes de toda a dor, todo o pranto e todo o ranger de dentes.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Como diz um sábio ditado, "o fim coroa a obra".

Muito obrigado pela leitura e por quaisquer reviews! Agradeço de coração por cada um que chegou até aqui e espero que tenha gostado desta história!

See ya in another fic (or not)!

Apreciadores (5)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 24/05/16 17:52

Nada para ser dito. Melhor romance teu. Fim.

Postado 24/05/16 22:36

Nada a ser respondido, somente regiamente agradecido. Leitora mais gentil minha. Fim.

Postado 23/06/16 18:34

Sério? Uau! Não poderia ter final mais impactante do que ter seu caminho desviado dessa forma. Incrível. Parabéns pela obra!

Postado 29/06/16 03:08

SHAHAHAHAHAHAHAHAHA! Eu não poderia deixar de honrar minha alcunha, não é mesmo? SHAHAHAHAHAHA!

Nem tenho palavras que façam juz à satisfação que me acomete pela sua intensa e enaltecedora leitura, Sr Thomas! Fico muito feliz e honrado por ter acompanhado esta obra até sua maldita conclusão e lhe agradeço profundamente do que me resta de coração!

Mil perdões pela demora em responder cada um de seus reviews e pode esperar minha visita (tardia, confesso) em suas obras, para meu deleite e aprendizado!

Uma vez mais, gratíssimo! Gratíssimo!

Postado 29/06/16 03:44

Foi um grande prazer ler sua obra. Um aprendizado interessante. Que bom que lerá algo meu. Fico grato por desejar tal coisa. Que possa criar muitas obras incríveis como esta e outras mais.

Postado 29/06/16 12:28

Não há recompensa maior para um autor do que ler um comentário tão dignificante quanto este seu, Sr Thomas... Sério, muito obrigado! Tenho plena certeza de que igualmente me encantarei e aprenderei muito com a leitura de suas obras!

Gratíssimo pelos elogios e votos! Gratíssimo!

Postado 13/09/16 16:44

E que coroa! E que obra!

A melhor coisa que eu fiz na minha vida foi tomar coragem para ler essa maravilha!

Parabéns, moço!

Postado 04/12/16 10:17

E que leitora mais preciosa! E que ato de gentileza inestimável ler e comentar a obra do início ao fim!

Muitíssimo obrigado, moça! Sério, foi muito importante para mim! Muitíssimo obrigado!

Outras obras de Excrement

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Fantasia

Outras obras do gênero Mistério

Outras obras do gênero Reflexivo