Que Poema Sou?
Maquina de Contos
Tipo: Lírico
Postado: 14/12/16 14:49
Editado: 14/12/16 15:21
Gênero(s): Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 37seg a 50seg
Apreciadores: 3
Comentários: 1
Total de Visualizações: 146
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 101
[Texto Divulgado] "Pindorama" Ei, você soube das últimas notícias lá do interior? Não? Eu sei de tudinho porque estive lá. Algumas coisas eu mesmo vi e outras eu ouvi falar, mas quem me contou jurou por Deus que foi verdade. E eu acredito. Depois de tudo que eu vi, não duvido de mais nada. Esse mundão é doido demais, é sim. Hum? Quer saber o que aconteceu? Olha lá que a história é grande e maluca pra danar. Mas vem cá, chega mais perto que eu conto sim. Lenda? História de pescador? Aqui não tem isso não. Aqui tem bruxa, espírito bom, criatura do mal e herói. E é tudo de verdade.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Que Poema Sou?

Que poema eu sou?

Consegue me classificar?

Quero ser verso branco,

mas as vezes consigo rimar.

Não quero ter limites,

quero me permitir.

Não quero ter métrica,

mas quero me definir.

Falar o que eu quero

sem estrofe para me importar,

mas no final de tudo

saber que ainda consegui te tocar.

Em poucas palavras

apresentar uma filosofia

e poder ouvir que

mesmo assim é poesia

O ponto de vista

acredito que vai depender

somente daqueles que entre linhas

conseguir me entender

Que verso é você?

Consegue me explicar?

Me mostre todo seu poema

e juro que não irei te julgar.

❖❖❖
Apreciadores (3)
Comentários (1)
Postado 06/12/17 18:22

Começo e termino esse comentário dizendo: Tudo isso foi genial. Foi lindo e sincero. Foi inesperado e simples. Foi direto e mesmo assim conseguiu chegar ao nível do "Leitor tocado".

Então, espero que o eu lírico se sinta feliz, pois seu objetivo foi conquistado e por ter criado uma obra tão maravilhosa.