O favor da árvore
oFadadoNathan
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 15/06/17 21:05
Editado: 15/06/17 21:06
Gênero(s): Crônica
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 156
Usuários que Visualizaram: 6
Palavras: 390
[Texto Divulgado] "Arco e flecha" Se por um acaso você caiu aqui de paraquedas, saia enquanto é tempo. Não estou de brincadeira e nem quero ver crianças chorando e fracos se chocando com o que vou contar. Essa é minha história, e sim eu sou aquele que assustou e ainda vai assustar a todos vocês.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Sem notas; de cabeçalho

Capítulo Único O favor da árvore

Após regarem a grama antes seca do campo de trás de casa, pai e filho seguiram á floresta ainda mais atrás com o regador pendido à mão de um deles. Eram árvores altas com troncos grossos e escuros que tinham lá, sob folhas também escuras que faziam parecer frio dentro da floresta, o que era verdade. Na chegada deles à borda das árvores, estas os receberam de galhos abertos e espichados, sabendo do porquê do regador. As copas delas remexiam-se com o vento quando seus pés e raízes eram molhados, parecia, para o pai e pro filho, que elas sentiam cócegas com o contato com a água. Aquilo sempre acontecia todos os dias, tornando-se uma parte marcada da rotina dos dois. Eles caminhavam das costas de casa até o peito da floresta irrigando tudo seco.

No dia seguinte, à noite, após um dia úmido e tedioso de chuva forte e corriqueira, a qual impediu o trabalho dos dois e cuidou da irrigação da grama e das árvores sozinha, quando o filho foi se deitar, mais tarde do que o normal, ele ouviu as copas da floresta ventando e ficou surpreso, pois àquela hora da noite não ventava na região onde morava. O filho foi constatar a floresta pela janela e enxergou somente uma árvore com as folhas movendo-se sozinhas, era a mais alta e imponente de todas, e logo ficou mais ainda quando o garoto a viu crescer se levantando. Quando ela ficou do dobro do tamanho de antes, despencou para frente mergulhando em cima de carvalhos menores. Deitada, a árvore pôs-se de quatro sobre galhos fortes que assumiram a posição de braços e pernas, e começou a correr nas quatro patas em direção ao garoto, às costas da casa.

Depois que as folhas superiores encostaram as telhas da parede de trás, ela se pôs a erguer-se novamente e ficar de pé, ficando muito maior que a altura da moradia. No momento que inclinou a copa sobre o telhado, uma cachoeira pesada caiu das folhas para cima do garoto e da casa, encharcando todo o lugar, dentro e fora. A cena era idêntica à da de anteontem, só que ao contrário: a árvore irrigava a casa, como se ela contribuísse o favor, e o pai e o filho remexiam-se e afogavam como sentissem cócegas com o contato com a água.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Sem notas de rodapé;/

Apreciadores (3)
Comentários (3)
Postado 21/11/17 18:35

Gente, o que foi isso que acabei de ler? Simplesmente genial!

A narrativa é tão detalhada e fluída, que somos transportados para a floresta, para a casa do garoto e para sua rotineira caminhada com seu pai. Através disto, é muito mais fácil visualizarmos todo o ambiente.

O título da obra resume bem o final. E que final! Além de criativo, achei fofo. Pois, veja bem, por mais que a árvore não tivesse a intenção de afogar pai e filho, ela só estava querendo devolver um favor. É como o princípio básico da alquimia: tudo se resume à troca equivalente; tudo o que se dá, devemos receber com na mesma proporção. É claro, não é todo dia que vemos uma árvore regando uma casa, mas isso é história para outro dia, rs.

Meus parabéns pela obra! E cuidado com as árvores regadoras de casas.

#ad01 - 82/98

Postado 24/11/17 05:05

SATANÁS ME IRRIGUE COM O SANGUE E AS LÁGRIMAS DAS ALMAS TORTURADAS! QUE TEXTO INCRÍVEL, SR NATHAN! SIMPLESMENTE FABULOSO!

Estou sem palavras, jamais esperaria uma reviravolta desta magnitude na história! É simplesmente genial, original, empolgante e inspirador! O mote "de boas intenções, o Inferno está cheio" não poderia ser melhor representado! Tudo muito bem descrito, narrado e concluído com maestria! Excelente! Bravo! Bravíssimo!

Meus mais sinceros parabéns por esta obra instigante, sombria e insana/trágica!

Atenciosamente,

Um ser cheio de boas intenções, Diablair.

#ad01-126/188

Postado 06/12/17 14:15

Olha, me surpreendi. Eu não esperava ler algo assim. Eu até esperei algo diferente por causa da sinopse, mas nem o meu mais brilhante pensamento chegou perto do que realmente aconteceu.

Sério, foi incrível. Parabéns!