Meu Quebra-Cabeças
Lucas Cabral
Tipo: Lírico
Postado: 28/07/17 10:25
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 31seg a 42seg
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 84
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 85
[Texto Divulgado] "Auto-sabotagem " Ás vezes as coisas simplesmente não dão certo.  E às vezes nem houveram chances para que desse.  
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Meu Quebra-Cabeças

Eu posso ouvir seu coração bater

Isso parece loucura

Eu mantenho a calma, a sanidade

Como se nada tivesse acontecido

Ergo minha face

Deixo a chuva tomar conta do resto

Lavando a alma

Limpando minha feridas, minha mente

É tudo muito confuso

Minha cabeça teima em sair do eixo

Tudo parece fazer parte de um grande quebra-cabeças

O quebra-cabeças da minha vida

Em um dia uma peça se encaixa

Em outros algumas se quebram

Só espero que no final

Não fique com muitos espaços vazios

❖❖❖
Apreciadores (3)
Comentários (3)
Postado 06/08/17 12:50

Um poema extremamente belo e profundo!!

As últimas quatro linhas foram completamente incríveis!!!!

Não tenho palavras suficientes para descrever o quanto eu amei essas últimas quatro linhas!!!

Um abraço! Meiling!!

Postado 07/08/17 20:30

Estou muito grato pelo seu comentário! Fico feliz em saber que consegui transmitir esses sentimentos profundos. Muito obrigado!

Postado 06/12/17 14:09

Que poema incrível. Esse final ficou perfeito.

Parabéns!

Postado 11/12/17 01:21 Editado 11/12/17 01:22

Que poesia magnífica temos aqui.

O eu-lírico é tão direito, mas possui as incertezas do amanhã. O que me deixou mais entusiasmada com essa obra, é a proximidade do eu-lírico conosco. No fim, ele é tão humano quanto qualquer um de nós. Não existe nada mais bonito do que transcrever a essência humana na poesia. Tu conseguiu fazer isso de maneira magistral neste breve poema.

Conforme vamos tendo a certeza de um amanhã incerto, também nos ronda a eterna dúvida do ''ser ou não ser completo?''. Nós nunca sabemos se vamos passar a vida com um buraco no quebra-cabeça da alma, tudo o que podemos fazer, é viver intensamente com tudo o que temos e somos.

Poema maravilhoso, Lucas. Parabéns! E obrigada por compartilhar obras tão sensíveis, mas, acima de tudo, humanas e reais como todos nós ❤