Reflexo
Yvi
Tipo: Lírico
Postado: 31/08/17 22:20
Gênero(s): Drama
Avaliação: 9.91
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 9
Comentários: 8
Total de Visualizações: 250
Usuários que Visualizaram: 11
Palavras: 200
[Texto Divulgado] "O olhar de Jurema" Jurema, uma brasileira comum, tem seu dia a dia e sua reflexão sobre sua vida narrada neste conto, que visa mostrar uma breve descrição do brasileiro em geral.
Não recomendado para menores de catorze anos
Notas de Cabeçalho

Eu realmente não sei mais o que eu ando fazendo...

Capítulo Único Reflexo

Olhe para o espelho. Reflita. Reflita-se.

Olhe o que eu fiz de você. O que você fez de mim.

Veja toda a putrefação,

Contemple a nossa desgraça.

Se possível, sorria. Gostaria de te ver tentar.

Quanto mais dor, melhor fica!

Tudo isso é muito excitante.

Quase não consigo conter minha felicidade.

Ainda pode enxergar os nossos dedos?

Eles estão entrelaçados.

Quase de uma forma romântica.

Talvez até pensem que somos amantes.

Seria irônico, não?

Aposto que você iria gostar disso,

Mas não tanto quanto eu gostei do que fiz.

Criei uma verdadeira obra prima!

Você e eu, enfim juntos.

Nos tornamos um só.

Será difícil nos distinguir agora.

Não é magnífico?

Não era isso que sempre quis?

Por que não diz nada?

Oh! Talvez esse braço pendurado seja o seu.

Já o coração, eu duvido que seja.

Meus olhos estão aqui,

Mas onde os seus restos foram parar?

Oh! Eu consigo vê-los!

Ouço sua voz.

Você está bem?

Por favor, segure-se.

Não derrame suas lágrimas sangrentas,

Seria um desperdício de tempo.

A cacofonia aqui não é boa o suficiente

E a melhor parte ainda não chegou.

Aguente mais um pouco!

Seja forte e sorria,

Afinal,

Quanto mais dor, melhor fica!

❖❖❖
Notas de Rodapé

E ainda tem gente que diz que eu não tenho caos e que meus textos possuem lógica! Vai entender esse povo! x.x

Apreciadores (9)
Comentários (8)
Postado 31/08/17 22:29

Procurando o caos... tudo q vi foram os delírios de êxtase de uma ação executada com desejo e as lembranças do momento entrelaçadas com um desabafo semi-psicótico...

Mesmo assim, bem escrito. Passa muito bem a emoção das lembranças macabras do personagem. Congratz.

Postado 31/08/17 22:37

Tá vendo? '-'

Postado 31/08/17 22:39

Mas é, ué... não é culpa minha...

Postado 31/08/17 23:24 Editado 31/08/17 23:26

Eu também não vi caos algum nesta empolgante obra, embora eu vou me abster de expor a minha interpretação pois foi uma versão menos rebuscada que a do Sr Hiryuu, embora tecnicamente tenha sido bem semelhante.

Meus sinceros parabéns, Srta Flávia. Isto foi tão doentio quanto brilhante!

Atenciosamente,

Um ser refletido em um espelho despedaçado, Diablair.

#ad01-037/188

Postado 01/09/17 20:26

Obrigada.

Postado 31/08/17 23:24

Sei bem o que anda fazendo, Srta.Flávia! Sim, definitivamente é isto: a poesia que dilacera o âmago e tira de dentro de nós cada pedacinho do que nos resta de sanidade. Considero fascinante essa tua capacidade de trazer beleza a algo tão mórbido e obscuro. E como sempre, os métodos de tortura não deixam a desejar. Imaginar a situação descrita é bizarro, mas ao mesmo tempo gloriosa. Alcançar o êxtase da vitória e vislumbrar apenas dos restos de algo que não pode mais atingir seu objetivo.

Extraordinário como sempre, Flávia das Facas!

Postado 01/09/17 20:27

Sabe?... kkkkkkkkkkk

Muito obrigada!

Postado 01/09/17 14:51

Uau que poema mais incrível!!!!

Eu simplesmente amei as descrições!!!! *-*

E adorei poder ficar imaginando as cenas todas!!!! <3

(E eu achei suuuuper romântico! Um romance estranho, ok, misturado com ódio e corações partidos, com muita raiva acumulada...)

Parabéns pela lindeza de texto!! <3

Um abraço, Meiling!!

Postado 01/09/17 20:29

Devo dizer que quando comecei a escrever, eu tinha umas pessoas em mente, mas depois desisti da ideia e acabou saindo isso aí. (Mas acho que deixei pelo menos a parte da raiva axumulada. x.x)

Obrigada.

Postado 02/09/17 00:42

Como conhecedora deste caos retratado, te digo que fez TODO o sentido, bora entralaçar nossos dedos putrefados e pendurar nossos braços e ver nossos olhos quicando no chão, juntas.

Magnífico. Insano. Parece que tu me leu, que me viu em meus pesadelos. Obrigada por isso, é estranhamente bom e mórbido se ver retratada do lado mais sombrio.

Parabéns, como sempre!

Postado 05/09/17 21:38

kkkkkk Obrigada!

Postado 03/09/17 23:14

A primeira interpretação que tive no começo é que seria um autorretrato; uma personificação do outro eu do eu-lírico. Falando de outra forma, a personificação do mal da sua personalidade, como se fosse um conflito onde ele, o lado bom e que antes "dominava", tivesse perdido. Todavia, como já sou uma leitora sua de anos sei bem que nada do que imaginamos de fato acontece. E esse é um marco que amo nas suas obras.

Cada detalhe, cada morbidez presente no texto é insano; o nosso eu-lírico é deveras insano. Mas quando terminei de ler o texto tudo o que rondava na minha mente é: quem é a pessoa? Seria um ex-amante que não deu certo? Faria sentido, já que nosso eu-lírico declama: Não era isso que sempre quis?

Entretanto, há controvérsias em várias estrofes, o que deixa o poema bem mais insano e nos dá diversas interpretações a cerca de tudo isso. Parabéns, Gema, a cada poema você se supera!

#ad01-037

Postado 05/09/17 21:39

Definitivamente não é um ex-amente. kkkkk

Obrigada!

Postado 08/09/17 13:26

Eu adoraria dar te mais um sentido para sua obra, porém gosto do caos e agora mesmo estou vivendo meu, HAHAHHAH.

Contudo, não posso deixar de dizer que adorei essa frase: "Quanto mais dor, melhor fica!". Forjada em uma insanidade animadoramente assutadora, isso até me rouba uma sorriso... Devo ser sincera as vezes.

Muito obrigado por compartilhar o seus caos...

#ad001 (046-012)

<3

Postado 08/09/17 13:27

Essa frase. <3

Obrigada!

Postado 07/02/18 21:20

Essa é a Yvi que adoramos <3

Postado 08/02/18 22:02

<3