Maremotos (Terminado)
Alien
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 13/09/17 16:27
Editado: 13/09/17 18:54
Qtd. de Capítulos: 17
Cap. Postado: 13/09/17 18:48
Avaliação: 9.76
Tempo de Leitura: 3min a 4min
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 43
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 489
[Texto Divulgado] "Terrível Mente Distorcida" Eu não lembro o motivo pelo qual o meu “eu” cortado precisa tão desesperadamente ser o “eu” certo.
Não recomendado para menores de catorze anos
Maremotos
Capítulo 14 Capítulo 14

Dor. Foi a primeira coisa que veio a minha mente quando tive uma visão embaçada de pontos coloridos numa tela branca. Não chegava a ser em nenhuma parte do corpo em especial, mas parecia que tudo estava pesado, como se houvesse tijolos em cima de mim. Eu tentava me mexer e nada dava sinal, apenas os meus olhos iam se abrindo mais e mais e me dando uma imagem mais nítida sobre aonde eu me encontrava. Um quarto claro e um monte de gente se alvoroçando em minha direção. Parecendo preocupados e felizes ao mesmo tempo.

Acordando numa velocidade surrealmente lenta. Deveria ser isso, porque do nada eu começara a ouvir sons que iam aumentando de volume e tomando forma; como conversas e sorrisos: minha consciência. E aí eu comecei a sentir um mal estar horrível e, com muito esforço, consegui me mexer um pouco e me debater vagarosamente com os braços. Então minha mãe começou a pedir para que eu me acalmasse e se inclinou por cima de mim, me abraçando. Com os olhos marejados eu fui me acalmando até conseguir perguntar baixinho o que havia acontecido.

Fora como se eu tivesse perdido os sentidos do nada.

Todos que estavam se movimentando e falando, fizeram silêncio de repente, e aí minha cabeça começou a doer e eu lembrei do acidente. “Amor, eles estão bem! Foi um milagre, mas você foi o único que saiu realmente machucado, o resto teve só arranhões…” Apressada e passando a mão pela minha testa, minha mãe acalmou-me “mesmo?” perguntei baixinho e aí meu cunhado se intrometeu, se aproximando “Relax, Thiago, tua mãe tá falando sério cara. Os outros tão bem e logo tu vai poder voltar a se enfurnar naquele quarto” ele encerrou, bagunçando o meu cabelo e me fazendo tentar rir.

Minha irmã levantou da cadeira e, se aproximando, deu um cutucão o repreendendo. Talita parecia tão abatida quanto minha mãe e pude perceber olheiras profundas quando ela segurou minha mão e me deu um beijo na bochecha. Ela ficou parada lá até que a porta se abriu e por ela entrou meu pai com dois cafés em mãos, com uma figura feminina vindo atrás dele. Ao me ver acordado, ele praticamente correu até mim me abraçando (como dava) e me enchendo de perguntas que eu respondia baixinho e vagamente. Aí ele resolveu me apresentar a garota que havia entrado atrás de si: ao vê-la sorrindo, me alegrei. Eu conhecia aquele rosto bonito de algum lugar.

Meu pai a puxou pela mão para que parasse ao meu lado e antes que mais uma enxurrada de lembranças me atingisse, ele explicou que ela era a garota do primeiro carro que havia parado para prestar socorro. Além disso, ela dissera que havíamos trocado algumas palavras na balada.

Depois de todo o ocorrido a gente poderia nunca mais se falar, mas o destino a colocou no meu caminho justamente quando eu mais precisaria de alguém.

❖❖❖
Apreciadores (3)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 14/09/17 23:34

Sabe o que foi isso? Luiza tentou puxar o Thi para o outro lado e acabou fazendo com que ele e a outra menina lá se aproximasse. Aposto que ela está se contorcendo de tanta raiva. Nem sempre o plano dá certo, querida! (E eu já nem sei mais o que estou falando!)

Realmente estou curiosa para o final!

#ad01 - 099/154

Postado 17/11/17 14:09

Ela se ferrou, coitada :)

Postado 30/11/17 16:27

Tô dizendo, minha gente! Essa guria tá tentando levar o Thiago dessa para a melhor. Melhor chamar um padre exorcista especializado em namoradas mortas que tentam matar quem continuou vivendo.

E, mesmo estando todo quebrado (o único que saiu todo quebrado), ele conhece alguém que provavelmente será muito importante em sua jornada. Ansiosa para descobrir mais sobre essa guria e como Luiza vai reagir a isso.

Parabéns pelo capítulo!

Postado 03/12/17 15:12

Concordo!

Muito obrigada!

Postado 05/12/17 20:29

Olha que eu tô pegando raiva desses espíritos zombeteiros aaaaaaaaaaaaa

Nem acredito que já está quase acabando...

Tu vai lançar um livro com uma versão estendidassa, né?

Diz que sim...