Maremotos (Terminado)
Alien
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 13/09/17 16:27
Editado: 13/09/17 18:54
Qtd. de Capítulos: 17
Cap. Postado: 13/09/17 18:54
Avaliação: 9.76
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 99
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 413
[Texto Divulgado] "Arco e flecha" Se por um acaso você caiu aqui de paraquedas, saia enquanto é tempo. Não estou de brincadeira e nem quero ver crianças chorando e fracos se chocando com o que vou contar. Essa é minha história, e sim eu sou aquele que assustou e ainda vai assustar a todos vocês.
Não recomendado para menores de catorze anos
Maremotos
Capítulo 17 Capítulo 17 - Final

Ok, não era porque uma garota bonita e legal não me chamava de maluco ou surtado, que tudo seria um mar de rosas.

Reprovei em três matérias naquele semestre e tive que ouvir meus pais dando sermão sobre como eu fora irresponsável em simplesmente não estudar por falta de vontade. E que só me perdoariam dado ao acidente, "você estava abalado e blá bláblá". Mas olha, foi um dos melhores períodos da minha vida, porque foi esclarecedor. Escrevendo meus textos, me aproximando mais dos amigos de vida toda (eu percebera que quem se afastava era eu), e sabendo que eu podia contar com Kelly. E com Talita. Com todos os meus amigos e família, incluindo o "pé no saco" do Jonathan.

Eu e Kelly, aliás, resolvemos que seríamos apenas amigos. A amizade de um para o outro se tornara importante demais para forçarmos uma coisa grande num curto período de tempo, sem falar nos obstáculos. Kelly havia me confessado que ainda gostava do ex namorado.

Todos da minha família pareceram (milagrosamente) entender e respeitar que fossemos só amigos, e eles gostaram bastante da mais nova frequentadora assídua da casa, e isso incluía até minha mãe. Ela parecia farejar que a garota me fazia bem. Mães geralmente sabem dessas coisas.

Foi incrível o modo como tudo mudou e ao mesmo tempo continuou igual na minha vida. Dizem os religiosos que Deus escreve certo em linhas tortas, e se ele existe essa frase se torna verídica com o acidente. A sensibilidade continua a apertar meu peito com dores que dificilmente serão compreendidas pelas outras pessoas. Continuo o mesmo Thiago que as mulheres dizem ter rosto de ursinho ou bebê. Mas a companhia de alguém que compreende um pouco do que se passa em mim, ou pelo menos tenta e procura me ajudar, da mesma maneira que faço com ela, me faz enxergar o mundo de forma mais colorida e várias razões para viver.

Um psicopata não tem cura e um hipersensível também não. A gente pode tentar encobrir e mediar os momentos e o que se mostrará ao exterior, mas a overdose de sentimento continuará lá. Hoje eu sei que nasci assim, que isso dificilmente vai mudar e que os outros não são como eu. E que a minha mãe pode até não me compreender muito bem, mas ela me ama do seu jeito totalmente são e convencional. Da mesma maneira que todos os outros que, agora sei, sempre estiveram e/ou estarão ao meu lado.

❖❖❖
Apreciadores (3)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 14/09/17 23:56

O que foi esse final? Eu pensei em milhares de finais e todos eles sempre terminavam com o Thi morto, seja por suicídio ou por acidente ou até mesmo por engasgar com ovo frito e pão. (Talvez a minha mente dark sempre veja o final como um verdadeiro fim. O fim da vida).

Me surpreendi de verdade com isso aqui. A lição final é simplesmente maravilhosa. Estou encantada! Uma das melhores longs que já li por aqui!

Parabéns!

#ad01 - 102/154

Postado 17/11/17 14:21

Essa história foi postada há um tempo atrás no Spirit e a ideia realmente era matar o Thiago kkkkkkkk.

Mas eu tive uma leitora que gostava muito da história e eu percebi que ela tinha certa inclinação assim, mais sensível. E aí eu passei um tempão sem conseguir escrever nada, com a certeza de que eu não poderia matá-lo. E depois consegui não fazer isso.

Antes de postar aqui eu dei uma reformulada monstra, principalmente no primeiro capítulo e nesses finais.

Peço mil desculpas pela demora em responder todos seus comentários!

Fico muito feliz que você tenha gostado e comentado em todos os capítulos, muito obrigada mesmo!!! :D

Postado 17/11/17 14:24

Amém para essa leitora! Ficou realmente muito bom esse final.

Sobre a demora, não tem problema. O site passou um tempão fora do ar também. e_e

:)

Postado 30/11/17 17:22 Editado 03/12/17 20:03

Ah, olha aí! Meu shippe não deu certo, mas rolou uma amizade mais do que forte! AAAAAAAAAAAAA, acabou

Foi muito bom acompanhar a jornada do Thiago e sua evolução. Esse fim me deixou muito contente e ainda bem que você não o matou. O fato dele não se sentir sozinho mais, também me conforta.

Parabéns por essa história muito boa! Eu adorei do início ao fim!

Postado 03/12/17 15:27

E vc não ficou brava?! Deus, eu fico muito irritada quando não ficam juntos. Levemente pu##.

Fico realmente feliz que vc tbm tenha gostado e acompnhado! Sério mesmo! :D

Espero que a história também tenha agregado algo de bacana pra você.

Muito obrigada por ter lido e sempre dado sua opinião! <3

Postado 03/12/17 20:05

Obviamente que da aquela raivinha, mas, fazer o que?! Levando em consideração tudo o que ele passou, faz um baita sentido ele não ficar com alguém por um tempo.

Que isso! Eu que agradeço por você ter compartilhado conosco essa história sensacional que mudou meu ponto de vista sobre muitas coisas.

Postado 05/12/17 20:42

Ok.

Eu estou de luto por THIKELLY, tu não deu nem tempo de eu curtir essa ilusão amorosa. Mas eu me lembrei de que eu costumo dizer que a amizade é o amor em sua mais pura forma.

O amor por si só, independente de como ele vem, é o que basta.

Amei demais este romance, os dois últimos capítulos foram profundos, confltuosos e suaves, como a própria mente de Thiago, espero que um dia a vida seja plena para ele, que ele entenda que não está sozinho e que muitas pessoas que vivem e pensam o mesmo que ele, podem ajudá-lo a superar tudo.

Parabéns por essa obra linda! Se tu tiver mais romances ou coletâneas, POR FAVOR, me envia no direct, amei teu estilo de escrita e amei ficar confusa junto com o Thiago.

Eu nos acho super parecidos.

Eu e ele seríamos bons amigos e meus amigos seriam bons amigos pra ele. Sairíamos todos para tomar um corotinho juntos.

Enfim, já te parabenizei e faço isso de novo: QUE HISTORIÃO DA PORRA! <3