Minha vida dura
Alien
Tipo: Lírico
Postado: 17/11/17 21:04
Gênero(s): Crítica Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 37seg a 50seg
Apreciadores: 5
Comentários: 5
Total de Visualizações: 258
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 101
[Texto Divulgado] "Por trás da porta" O que uma mente insana é capaz de fazer? ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Bem, problemas são problemas e não há medidores de dor.

Importante deixar claro que esse é bem pessoal.

Capítulo Único Minha vida dura

Numa bela quinta-feira, no meio da aula de reforço

Y falou, subitamente, que seu tio estava preso

com a mesma normalidade que a gente fala

que tal presidiário deveria morrer mesmo.

Em outra tarde qualquer, falando sobre leitura

X se explicou, como se a justificativa fosse frescura

lia pouco não por preguiça, ou falta de vontade

dividia o único quarto com mais duas pessoas, na verdade.

E então eu, com muitos problemas e difculdades

Com meu quartinho minúsculo e com família que pega no pé

fiquei envergonhada com meu martírio covarde

imagina se eu provasse da realidade pra ver como é!

❖❖❖
Notas de Rodapé
Apreciadores (5)
Comentários (5)
Comentário Favorito
Postado 18/11/17 03:25 Editado 18/11/17 03:26

Imediatamente ao término da leitura, recordei-me de uma frase em uma imagem que certa vez coloquei no Statu do meu falecido Whatsapp:

"We all in the same game, just different levels. Dealing with the same hell, just different devils".

É curioso como, ás vezes, nossos problemas se tormam menores/mais toleráveis se/quando compararmos com os de outrem. Ao menos, é essa a sensação que sinto quando faço isso e, creio eu, é a essência desta ponderação poética muito bem proposta.

Excelente trabalho, Srta Alien (eu a imagino como uma garota cinzenta, magrela, cabeçuda e com enormes olhos pretos de lagartixa quando leio seu nick...)!

Atenciosamente,

Um ser causador de seus próprios problemas, Diablair.

#ad01-073/188

Postado 20/11/17 07:56

Sim, e até os significados. A pessoa lidando como um probleminha normal e a gente tendo uma síncope só de escutar.

Olha, tu quase chegou perto da descrição.

Postado 21/11/17 20:31

Bom, eu não sei se o que eu vou dizer faz algum sentido ou agrada, mas foi o que eu pensei enquanto lia e acho que vale.

Y pode tratar normalmente na frente do público, mas nos bastidores ninguém sabe o que acontece. O mesmo vale para X e para qualquer outra letra do alfabeto.

Não é por mostrar os fatos de forma natural que os tratamos assim. Um problema é um problema. Ele pode ser pequeno para quem vê e pode ser muito grande para quem vive.

Eu não sei bem como explicar meu ponto. Peço desculpas desde já por todo esse caos.

#ad01 - 126/154

Postado 22/11/17 18:41

Oh, bom ponto. Eu acho até que talvez deveriam ver tudo isso como problemões, de certo modo... mas as condições socioecônomicas no meio e o próprio modo deles, diz justamente o oposto. E esse conformismo me incomoda um pouco.

Acho que eu consegui entender o que você quis dizer kkk

Postado 21/12/17 23:31

É aquela história, a gente sempre acha que a grama do vizinho é mais verde que a nossa, inconscientemente desprezamos os nossos problemas quando ouvimos a dos outros, quando na verdade não há o que se comparar, cada um lida de uma forma, cada problema é único apesar de parecer similar.

O que define cada situação é a maneira como a própria pessoa olha para ela, tentando resolvê-la, ou em outros casos, apenas ignorar. Ninguém sabe verdadeiramente como a outra pessoa se sente. Um exemplo é o Y. Parece normal o comentário, como se não ligasse, mas será que no interior, na mente e no coração, Y realmente lida tão bem assim?

Os humanos são feitos de máscaras que escondem seu verdadeiro estado. Demonstramos estar fortes, quando na verdade estamos aos pedaços. E pensar que a situação alheia é pior que a sua intensifica esse sentimento.

É uma poema crítica que realmente nos faz refletir sobre muitas coisas. Parabéns!

Postado 28/12/17 16:25

A gente nunca sabe como o outro realmente se sente.

E cara, muitas vezes reclamamos de barriga cheia.

Muito obrigada! :D

Postado 22/03/18 14:02

Realmente, nunca sabemos o que nosso próximo está passando. Porém, não podemos diminuir a dor deles, nem nossa própria dor. Pessoas são diferentes, tem problemas diferentes. Não podemos julgar o próximo falando que é frescura. Se todos pudessem se ajudar, creio que a vida seria menos "pesada" para todos.

Gostei muito do seu poema. Ele reflete uma realidade dura. Uma realidade em que as pessoas são bem egoístas. Não digo todas, mas a maioria só pensa no próprio umbigo. Está de parabéns pelo poema! <3

Postado 12/05/18 18:43

Pois é. Eu estava pensando em como a gente reclama de barriga cheia, quando escrevi o poema.

Que bom que gostou! Obrigada! Sorry a demora em responder, havia me ausentado do site.

Postado 03/03/19 11:03

Eu vejo muito essa situação no meu dia-a-dia, tanto que me dessensibilizei um tanto.

Obrigada pela sacudida no coração, por me ajudar a trazer de volta uma parte minha que já foi mais sensível.

XOXO,

KM