O despertar de um anjo
Shizu
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 16/12/17 23:07
Avaliação: 9
Tempo de Leitura: 4min a 5min
Apreciadores: 4
Comentários: 4
Total de Visualizações: 290
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 666
[Texto Divulgado] "Espelho da minh'alma" Eis ai uma parte do que vivi, vi , morri e renasci. Sentimentos Versos Experiência Tudo numa coerência
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Notas de Cabeçalho

Devo desculpas a todos os participantes e ao criador do AD, nosso querido e amado Diablair.

Eu queria terminar primeiro os comentários para depois cria algo que servisse para a punição, que devo dizer foi muito mais prazerosa que eu esperava.

De mais a mais, quero dizer que o mais difícil foi segurar-me no número de palavras.

(autor da imagem: Georgia Theologou)

<3

Capítulo Único O despertar de um anjo

O sol deixava o céu

E a noite dava indícios de ser a mais escura do ano,

Mas, mesmo assim, não me preocupava com esses detalhes

passaria horas ao seu lado sem ousar pensar

no que o destino me guardava.

O caminho para sua casa era sereno,

As árvores rodeavam-me dos dois lados da rua

e às vezes eu sentia ou via olhos nas sombras

que se formavam por causa do farol do meu carro.

Por que temer aquilo que eu devia estar somente imaginando?

Sua casa tão bonita no meio do nada,

encheu-me os olhos quando estacionei em frente da mesma.

Logo saiu para receber-me com um sorriso impecável,

as barras de seu vestido branco dançavam com o vento

que indicava um temporal a se formar;

um certo medo visível em seus olhos

dizia que seria melhor entrar

antes da chuva chegar...

Se a casa era bonita por fora, era ainda mais bonita por dentro...

Era completamente feita de madeira escura e velha,

o candelabro no meio da entrada iluminava tudo,

desde o primeiro andar até o segundo.

A porta da cozinha estava fechada como todas as outras

É certo uma...

Por qual levou-me sem muito hesitação.

Uma lareia aconchegante era rodeada por dois sofás,

logo atrás uma cama enorme e um roupeiro.

No quarto somente uma janela com grades

e duas cores principais, que variavam de tom,

preto e vermelho.

Você me ofereceu alguns aperitivos

que estavam em uma mesinha,

a qual não notei a existência.

"Vamos pular essa parte toda e ir ao ponto que desejamos, o que acha?"

Após dizer isso,

senti um pesar ao meu redor,

mas você não tinha uma reação negativa aquilo.

Foi quando se aproximou com passos lentos e olhos sedutores

para colocar suas mãos sobre meu peito

e ficar na ponta dos pés para beijar-me.

Continuei sua dança, segurando sua cintura mais próxima a mim

e a beijando vagarosamente,

apreciando cada milésimo de segundo.

Cada minuto passava muito devagar,

porém o ar acabava subitamente.

E enquanto ofegava em busca de ar,

eu soltava seu cabelo longo,

você desabotoava meu colete para depois tirar a camiseta.

No sofá,

não podia evitar apalpar suas coxas

ou deslizar minhas mãos em suas curvas,

até mesmo o menor toque era agradável ao meu ver.

Contudo, eu queria um pouco mais de você...

Queria escutar cada som

que poderia fazer enquanto

eu satisfazia seus luxos imundos.

Puxando-te coloquei seu corpo macio em meu colo

e acomodando meu rosto ao lado do seu,

tudo para melhor ouvi-la.

Como evitar o desejo de segurar-te mais e mais firme?

Quando finalmente voltei a deita-la no sofá,

você segurou meu rosto com as duas mãos:

"Nunca esqueça que eu não te amo"

Meu coração pulsou forte

e eu senti a artéria principal do meu pescoço doer...

Um zunido forte

fez com que eu me levantasse com as mãos em meus ouvidos,

quando não mais aquentava tamanha dor,

cai de joelhos.

Você gozava sua satisfação em gargalhadas cruéis,

mas nunca passará em minha mente

ter sentimentos por alguém como você.

Assim que eu pensei odiar-te

uma atormentadora dor em meus ossos,

começou...

Eu arranhava o chão e grunhia,

enquanto formavam-se volumosas massas em minhas costas

que fazia-me sentir todos os ossos de meu corpo

racharem e quebrarem milhares de vezes.

Foi quando perfurou minha pele,

como uma agulha atravessando um tecido,

que eu retifiquei minha coluna e gritei,

assustando todo e qualquer animal,

cresceram instantaneamente,

como galhos,

as minhas asas de penas escuras.

Olhei-te pela última vez,

antes de rasga-la com o ódio borbulhante,

e você claramente estava com medo.

Foi no teu abraço que descobri o que é ser amado;

Foi pelas suas mãos que senti a verdadeira satisfação;

Foi pela sua voz que ouvi as palavras mais dolorosas;

Foi em seus profundos olhos que vi um monstro;

Foi em seus pensamentos indecifráveis que descobri o que era temer;

Mas foi só quando a última gota do seu sangue pingou que eu descobri o meu lugar...

❖❖❖
Notas de Rodapé

Desculpem-me caso não tenha ficado tão interessante...

Apreciadores (4)
Comentários (4)
Postado 18/12/17 01:30

Gostei bastante, Shizu. Parabéns!

Postado 19/12/17 17:22

Guro-chan, creio ter havido um pequeno mal-entendido: o texto podia sim passar de 666 palavras (esta era a quantidade mínima, não havia uma máxima), se fosse de sua necessidade/desejo...

Sobre o texto em si, tudo ficou bem sutil, o que não diminui em nada a qualidade da obra: acredito eu que a ideia inclusive merecia ter sido mais/melhor explorada em uma short ou long fic. Um monstro abatendo outro? Como não seria interessante? Ainda mais que um deles parecia desconhecer o quê de fato era?

Muitíssimo obrigado por concluir suas "punições" com tanto empenho e parabéns pela obra! Ah, perdoe-me pela demora no feedback...

Atenciosamente,

Um ser originário de um Demônio, Diablair.

Postado 19/12/17 23:09

AAAAh, se eu soubesse que podia passar das 666 palavras (lágrimas frias).

De todo o modo, não me parece ruim usar novamente essa mesma base... (nada acontece igual duas vezes).

Obrigado pelo comentário... fico feliz.

<3

Postado 19/12/17 23:47

Bom, estava escrito lá no AD na parte que explicava a punição; acredito que a senhorita sentiu tanto desejo de se punir que acabou lendo "por alto" e deu no que deu...

Postado 20/12/17 20:53

Acho que não completar o AD foi uma coisa boa, só assim essa obra linda nasceu.

Parabéns!

Postado 20/12/17 23:15

Obrigado pelo comentário e por ler o textoo... fico feliz que tenha gostado.

<3

Postado 12/03/18 11:21

Que obra mais linda!

Parabéns

Postado 12/03/18 20:07

Muito obrigado

<3

Outras obras de Shizu

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Romântico

Outras obras do gênero Sobrenatural