Mais um dentre tantos momentos sociofóbicos
beautifulLetter
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 12/01/16 11:29
Editado: 12/01/16 11:33
Gênero(s): Cotidiano Crônica Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min
Apreciadores: 7
Comentários: 4
Total de Visualizações: 442
Usuários que Visualizaram: 17
Palavras: 325
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Mais um dentre tantos momentos sociofóbicos

​— Boa noite! — falei por educação e tentando parecer o mais "normal" que eu pude. Logo depois foi como se uma bolha acústica invisível tivesse envolvido minha cabeça, uma ensação de dormência que causava um eco ensurdecedor dentro de minha cabeça.

É fato que já faziam algumas semanas que passava por aquela porta, e justo por isso, cada vez que tinha que ir ali, parecia pior que a última vez. Odiava aquele monte de gente num local só. Odiava especialmente o fato de serem todos muito jovens. Jovens "antenados", legais e agitados. ​— suspiro. ​— "Isso não é pra mim "​— penso.

Apesar da aparente "surdez" momentânea, causada pela ansiedade exagerada em resposta àquele momento tenso, eu tenho quase certeza de que ouvi um "boa noite" em resposta de um deles enquanto que o outro apenas sorriu pra mim, me dando passagem na porta do estabelecimento.

Então eu segui meu caminho, tendo forçado uma pequena curva em meus lábios, tentando imitá-lo. Minutos depois ainda pude sentir os músculos tensos de minhas bochechas parecerem dormentes, quase esgotados.

Você deve estar se perguntando se eu era uma velha senhora e a resposta é não. Jovem demais, imatura demais, tímida demais. E quando digo isso quero realmente dizer: exageradamente. Do tipo que talvez precisasse de um tratamento ou do tipo que não acreditassem se eu dissesse.

Eu não estava acostumada a lidar com gentilezas ou acreditar na boa vontade de estranhos. Mas o sorriso daquele cara na entrada ficou na minha mente. Enquanto eu me afastava, com medo de tropeçar a qualquer momento, o gesto me fez refletir um pouco. O rapaz, mesmo sem saber, havia me doado uma alegria gostosa de se sentir no momento, e eu precisava daquilo.

"Talvez as pessoas não sejam todas tão hostis como eu pensava." Finalmente eu pude relaxar. Aquele sorriso, de algum jeito simples e puro, devia estar marcado na história desde sempre, para ficar registrado em minha mente ainda por mais alguns dias.

❖❖❖
Notas de Rodapé

o primeiro texto que postei aqui, um pouco modificado do texto original no spirit e no meu brogui.

http://entaoeissoai.weebly.com/ - meu brogui

Apreciadores (7)
Comentários (4)
Postado 11/04/16 00:04

Obviamente as pessoas não são hostis. Ou são. Mas como vai você saber sem tentar?

Postado 23/04/16 14:05 Editado 23/04/16 14:09

Voce está certo. :) Foi exatamente isso o que a "personagem" acabou descobrindo no final da pequena "historia". Mostrar isso foi um de meus objetivos, o outro era mostrar, da perspectiva de um fóbico social, como são os momentos que ele passa e a intensidade de coisas simples que são "aumentadas" e distorcidas em sua cabeça muitas vezes. É certo que não é corriqueiro encontrar-se com alguem que possua esse tipo de dificuldade, mas é fato que existe, por isso é entendível tbm que mts vezes possa parecer um pouco "exagerado" ou talvez bobo para quem não possui tal Transtorno. Lembrando que é tratável e possivel de superar. :) obrigada pelo feedback LEcrivain. Você é bem-vindo. :)

Postado 24/04/16 23:09

Pois é. Fobias são doenças e merecem tratamentos. Mas as vezes, não fazemos as coisas justamente por alguns medos bobos, mesmo que não admitimos isso por pura vaidade, e aí sim, como sabermos sem tentar?

A expressão que utilizei no outro comentário é de uma música do Raulzito. Chama-se: Eu sou Egoísta. Sinta-se a vontade para ouvi-la.

Postado 27/06/16 09:50

Interessante pensamento. Eu sou como a moça, retribuo até esses sorrisos, forçados, mas não me deixo levar pelas aparências, pois assim como posso fingir um sorriso enquanto me sinto um lixo, outra pessoa também pode.

Postado 29/12/17 18:38

Texto deveras interessante. Reflete bem a realidade de muitos por aí.

Meus parabéns! ❤