meio cheio, meio vazio
Eduarda Vollhofer
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 24/03/18 20:30
Gênero(s): Drabble Drama Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 43seg a 57seg
Apreciadores: 4
Comentários: 1
Total de Visualizações: 67
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 115
[Texto Divulgado] "Pisoteadores" Estou cansada, a vida é um eterno, grande e último suspirar.
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Capítulo Único meio cheio, meio vazio

Dae respirou fundo, seus olhos miraram a garrafa meio vazia ao seu lado e no copo meio cheio do outro. Suspirou cansada.

Uma figura alta sentou-se ao lado, pegou o copo e bebeu o resto do líquido. Dae levou o cigarro a boca, tragou e sorriu.

— O copo estava meio cheio, mas você conseguiu deixá-lo vazio. — apontou. Dean a encarou confuso.

— E? — encheu o copo, quase o transbodando.

— E agora quase transborda. — sorriu amarga.

— Não entendo onde quer chegar.

“A lugar nenhum” quis dizer, mas nenhum som saiu. Não sabia como explicar o que sentia. Porque, por mais que quisesse dizê-lo, como iria exemplificar que em si transbordava o vazio?

— Ah, sei lá. — cansou-se. — Esquece.

❖❖❖
Notas de Rodapé

também não sei.

Apreciadores (4)
Comentários (1)
Postado 25/03/18 19:08

É difícil quando o que mais sentimos transbordar dentro de nós é o vazio. A maioria das vezes sinto isso, então entendo a agonia da personagem. Foi um bom texto! Está de parabéns!