Corra ou Morra
Sabrina Ternura
Tipo: Lírico
Postado: 07/06/18 15:00
Editado: 07/06/18 15:05
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 8
Comentários: 7
Total de Visualizações: 227
Usuários que Visualizaram: 20
Palavras: 307
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de dezoito anos
Capítulo Único Corra ou Morra

Sinto o frio do medo percorrendo

Cada célula de meu corpo.

Grito para o vazio profundo

Como se fosse possível escapar.

Não se foge do inevitável.

Não se brinca com o Diabo.

O demônio que me assombra,

No auge de sua maldade,

Demonstra a pulsante ânsia

De me destruir.

Ele afronta minha bondade,

Como se a benevolência

Fosse um insulto a sua existência.

Escarnece de minha pulsação,

Como se a mínima forma de vida

Fosse insignificante perante a ele.

O cheiro de minha carne queimada

Chega até você como um doce incenso.

O gosto de meu assombro

É o preferido de seu paladar.

Corra, pois vou te pegar.

Ele é O Pesadelo

E eu, um mero cordeiro

Correndo em direção

À própria perdição.

Ninguém vai te ouvir gritando,

Ninguém vai te ver borbulhando.

Clamo por Deus,

Declamo preces que sei tão bem

Com uma fé que jamais pensei ter,

Pois a elevação é a salvação.

Seu deus não vem até o Submundo.

Ele não suporta seres imundo como você.

Ele não deseja viver eternamente ao seu lado.

Ele mentiu, pois todos os pecadores vem para o Inferno.

As lágrimas escorrem por meu rosto,

Mas aos lábios chega somente

O solene sabor metálico de meu sangue.

Meu corpo é torturado

Pela desgraça de ainda estar viva

Após realizar a descida

Aos âmbitos infernais.

O desespero faz o impossível acontecer.

Deixe eu me banhar no seu sangue,

Deixe eu degustar de sua carne pura.

As sombras tornam-se mais escuras,

Minhas pernas falham ao correr

E meu âmago é consumido

Pelas palavras do obsessor.

Decido me entregar,

Pois ninguém vai me salvar.

A sombra diabólica agarra com violência

Meu corpo tão maltratado.

Realiza pecaminosos atos,

Dirige-me palavras de escárnio

E depois se auto satisfazer

Ele se aproxima para dizer:

Ninguém te ouviu correndo

E, agora, ninguém vai te ver morrendo.

❖❖❖
Apreciadores (8)
Comentários (7)
Comentário Favorito
Postado 07/06/18 16:25

Lúcifer seja glorificado! Sabrina Terror está diante de nós! Finalnente!

Que obra diabolicamente encantadora, tal qual a autora o é para minha maldita pessoa! Que as chamas do Inferno se extinguam se estas linhas tão macabras não me deixaram totalmente Hell fired up! Como é extasiante adentrar este antro e se deparar com algo desse tipo e nível!

Eu vi... Eu senti a protagonista. E, muito mais importante, eu me identifiquei totalmente com o seu algoz! A autora consegue, de modo direto, sublime e aterrador, transmitir uma carga emocional deliciosamente angustiante, blåsfema, maligna... Simplesmente irresistível! Pelo tormento eterno, como é bom ter a senhorita de volta!

Meus mais sinceros, entusiasmados e agraciados parabéns, Srta Tortura! E muitíssimo obrigado por tornar meu dia grotescamente melhor e inspirado! Satã reina aqui!

Atenciosamente,

Um ser que se delicia em fazer os demais correrem e morrerem, Diablair.

Postado 08/06/18 14:30

Fico feliz por ter causado tantas emoções. A sua presença por essas bandas é, sempre, uma grande surpresa.

Obrigada, meu estimado amigo ♥

Postado 07/06/18 18:10

Uma obra diferente das que eu esperava da senhorita Ternura, mas que ficou excelente.

Muito bem estruturado e escrito como sempre, estou encantada com o seu talento !

Pude sentir a angustia, o terror, e a esperança se esvaindo em cada verso até chegar ao desalento.

Meus parabéns Sabrina, como sempre uma escritora maravilhosa que demonstrou uma otima versatilidade ♥

Postado 08/06/18 14:34

Moça, a minha bipolaridade na escrita é algo bem comum. Ora estou para o amor e todo seu encantamento. Ora estou para a morte e toda a sua grandeza. Ora, também, estou para a tristeza e seu intenso desalento.

Agradeço pela presença e fico contete por tu ter gostado. Obrigada ♥

Postado 07/06/18 19:55

"Ele afronta minha bondade,

Como se a benevolência

Fosse um insulto a sua existência."

Meus pensamentos voltam-se, ultimamente, mais para perguntas que teram uma longa resposta cheia de perguntas... AHAHHAHA.

Seu texto fez-me correr também de algo que não posso definir, realmente, adorável uma obra proporsionar uma sensação como esta.

Muito obrigado por botar-me a correr e por compartilhar sua obra, meus siceros Parabéns!!!

Postado 08/06/18 14:34

Obrigada ♥

Postado 08/06/18 10:29

Quase sinto o cheiro do enxofre. Obrigado.

Postado 08/06/18 14:34

MEU DEUS! MAS QUE HONRA!

Obrigada, moço! ♥

Postado 04/10/18 16:17

Exemplar. Uma obra digna de ser apreciada . De ser refletida

Postado 04/10/18 17:30

"Ele afronta minha bondade,

Como se a benevolência

Fosse um insulto a sua existência."

Eu achei essa parte incrível, na verdade todo o texto é incrível. Parabéns moça!!!

Postado 11/10/18 00:24

Maravilhosamente maléfico. Senti minha mente flutuar entre as texturas do conto! Impressionante, parabéns!

Outras obras de Sabrina Ternura

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Sobrenatural