Abortos Literários (Em Andamento)
Excrement Co-Autores 6 de Janeiro
Julih
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 09/06/18 13:45
Editado: 12/06/18 17:45
Qtd. de Capítulos: 2
Cap. Postado: 09/06/18 13:45
Cap. Editado: 09/06/18 14:25
Avaliação: 8.67
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 5
Comentários: 2
Total de Visualizações: 113
Usuários que Visualizaram: 11
Palavras: 427
[Texto Divulgado] "O que surge do vazio... " Não existe ser humano que suporte o vazio dentro de si. Mas, o que acontece quando é uma Huldra que sente assim? Eis uma pergunta cuja resposta jamais deveria ser respondida...
Não recomendado para menores de dezoito anos
Abortos Literários
Notas de Cabeçalho

Texto criado em conjunto com a Srta 4 de Janeiro em uma madrugada memorável. Uma belíssima promessa literária, devo admtir.

Assim como a maioria dos seres abortados o é...

Haha.

Primeiro Aborto Kayla - Parte I

Kayla corria pela floresta nebulosa, afundando suas novas botinas no lodo, com o coração sendo quase que agarrado por seus dentes, era muito, muito cedo, e ela tinha terminado com mais um.

Adolescente desta vez, baixo, com um olhar desordeiro; ela acreditou mesmo que ele conseguiria satisfazê-la, já que lhe cativou a atenção. Mas não, foi apenas mais um leido engano, e agora ela havia enterrado um corpo, e estava se enterrando nas próprias lágrimas, não podia fugir de sua natureza, mais forte que todos os seus nervos juntos, era sempre como se seus poderes tivessem total controle dela e ela apenas espectasse o que acontecia, dentro de seu corpo, trancada em uma jaula.

Como poderiam haver Huldras que chegavam ao Huldrenfolk satisfeitas? Meladas, sorridentes e até mesmo grávidas? Os homens deste século são uns débeis, comp podiam ao menos chegar "perto"?

Os pensamentos da jovem huldra beliscavam-na enquanto ela tentava correr, se sentindo culpada por acabar com mais uma vida, no entanto, de algum modo sórdido, muito orgulhosa de si mesma, pois ela não era nada fácil e sabia muito bem disso.

Desordeira. Era o que ela queria ser.

Ela queria ser conhecida, ser sentida, ser aventureira, não suportava a ideia de ter de vigiar as crianças huldras infiltradas no mundo dos humanos pelo resto de sua miserável existência.

Não suportava mais os olhares de pena daquele grupo ínfimo de seis ou sete huldras com centenas de milhares de anos que conseguiam enfim, serem felizes.

Elas eram tão... Mentirosas.

O peito oco da jovem coçava, o buraco em suas costas tremulava, moscas e aranhas começaram a saltar para fora de seu orifício sem fim, então, ela soltou um grito de horror.

A floresta ficou cinza, os pássaros se esconderam e a tempestade despontou no horizonte.

- EU ODEIO!!! - socou a terra e fez crescer uma árvore imensa, que abalou o gramado, afastou as demais árvores molengas e ameaçou rasgar o céu.

Seus olhos sangravam, sua pele era só nervos, seus cabelos eriçados, de repente, ela perdera a beleza, agora, era apenas uma criatura pegajosa, cheia de raiva de si mesma.

Ela sentiu então, um ligeiro formigamento no peito. Seu nariz reconheceu o cheiro, o buraco em suas costas puxou todos os vermes e insetos para dentro, sua pele voltou a ser macia e uniforme, seus cabelos novamente se trançaram magicamente e um sorriso prontamente surgiu em sua face.

Cheiro de humano.

Aonde?!

Vinte léguas.

Seus joelhos dispararam, logo ela estava percorrendo a floresta, as montanhas, os córregos, até que... O encontrou. Esgueirou-se nas pedras, e o observou.

❖❖❖
Notas de Rodapé

O aborto virá.

Aguardem.

Haha.

Apreciadores (5)
Comentários (2)
Postado 17/06/18 21:25

A personalidade dessa Huldra é, realmente, questionável. Porém, o fato dela estar perdida em sua própria loucura/natureza, faz com que meu interesse pela história cresca e muito...

Eu não conheço muito sobre Huldras, ou seja, as dúvidas que me assombro sobre a espécie deixam-me em um pequeno mistério; não procurarei por respostas, agora, adorarei descobrir lendo os próximos capítulos.

Bulando entre as buças de lama, agradeço por compartilharem a obra que saiu dessa associação litéria entre autores...

<3

Postado 17/06/18 21:32

Ah, Guro-chan... Huldras são literalmente seres fantásticos e agradeço a Satanás pela Srta Janeiro não só as ter introduzido aqui no site como na minha mente e alma! Inclusive, se me permite uma modesta sugestão, leia o romance Pele de Huldra, obra magistralmente composta pela Srta Janeiro. Lá ela esbanja seu conhecimento e imaginação sobre tão delicioso mito norueguês!

Fico muito honrado e agradecido pelo interesse e elogios a este Aborto de nossa autoria, Guro-chan! De fato, tal associação rendeu frutos inigualáveis! Oh, Satã! Quando o site se der conta disso...!

Gratíssimo! Gratíssimo!

Postado 21/06/18 14:09

Quando decidem fazer uma fodástica fusão de autores sensacionais, com certeza obras como esta nascem! Que incrível! Estou sem palavras diante da magnitude desta empreitada.

Só peço: por favor, não parem!

Meus parabéns ♥

Postado 21/06/18 15:26

Em nome da dupla, eu humilde e regiamente agradeço por tamanho carinho e apoio, todavia... Infelizmente (ao menos nesta obra em específico) tudo já foi mais que parado: foi é Abortado mesmo...

Gratíssimo! Gratíssimo!

Outras obras de Excrement

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Fantasia

Outras obras do gênero Mistério