Pais
oFadadoNathan
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 10/06/18 19:59
Editado: 10/06/18 20:56
Avaliação: 8.53
Tempo de Leitura: 55seg a 1min
Apreciadores: 5
Comentários: 5
Total de Visualizações: 196
Usuários que Visualizaram: 11
Palavras: 147
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de dez anos
Notas de Cabeçalho

Leia como se estivesse lendo Alice no País das Maravilhas, ou seja, Alice-se. Não procure sentido

Sabes aonde posso malhar?

Num lugar sem espertos nem tontos

Rimar e malhar?

Só na Academia De Contos

Só malhar, sem rimar

Por favor, acude

Por que sem rimar?

Rimar é saúde.

- Blair, Dia

Capítulo Único Pais

Dois homens misteriosos, um velho e um novo, desciam correndo ao longo da escadaria do prédio. O Velho puxava o braço do Novo que hesitava em correr

Novo: nós temos que voltar, não é tão fácil assim, temos que subir de novo

Velho: Cale a boca, todos mereceram

Quando ambos desembocaram no salão do térreo, foram recebidos às rajadas de armas automáticas.

Uma dupla de policiais, que foi acionada depois de uma quantidade ameaçadora de queixas, pulou os cadáveres, subiu até o apartamento e encontrou corpos sem vida de homens e animais nada convencionais como que ao redor de uma criança que ainda respirava

Meus pais...Meus pais estão mortos

Um dos policiais moveu o olhar pela sala e pousou-os em um evidente casal de homem e mulher que morreu perto um do outro.

Infelizmente sim. Sinto muito.

Não, você não entendeu. Meus pais estão mortos no salão.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Na primeira versão do texto, o adjetivo era encapuzados, e não misteriosos, que prevaleceu sobre a palavra envoltos

O primeiro título do conto era Alice-se.

O texto foi montado como uma alegoria cristã, formato que o autor já cansou de falhar.

Apreciadores (5)
Comentários (5)
Postado 10/06/18 21:01

Antes de mais nada, as Notas Iniciais por si só já me apeteceram e me fizeram gargalhar como o Doente que sou! Gratíssimo pela citação obscura, Sr Fadado! Gratíssimo!

Satã... Isso foi bizarro, triste e genial...

Confesso que meu grau de interpretação de textos, ainda mais quando os mesmos se utilizam de referências, simbologias, alegorias e afins. Todavia, é implícita (ou até mesmo explícita) a mensagem, a crítica e, principalmente, a essência malevolente em múltiplas camadas (desculpe; deve ter soado confuso) que permeia a obra.

Eu verdadeiramente admiro seu modo diferenciado de criar e narrar suas obras, Sr Fadado. Já disse isso antes e nunca cansarei de repetir! Foi deveras inspirador e gratificante ler este célere e grotesco conto! Muitíssimo obrigado e parabéns!

Atenciosamente,

Um ser discriminado e ritualísco do/no Inferno, Diablair.

Postado 10/06/18 21:39

Antes de mais nada, queria corrigir o seu "selo" kjkjk

"Um ser discriminado e ritualistico DONO do Inferno"

Oh, Diablair, peguei gosto de responder seus comentários khkhk. Não sabes o sorriso que abro enquanto leio seus comentários, que SEMPRE agregam muito, sem falta. E isso não é um discurso que eu faria no seu aniversário, é um discurso REAL. Também não quero nada em troca kkhkh

Obrigado pela análise, Diablair. Ainda quero um projeto conjunto a ti, abraços!

Postado 10/06/18 21:40

Agora, do texto, uma coisa que você deve saber é

que meu ego é inflado, então:https://meuscontosprontos.blogspot.com/2018/06/homem-velho-deus-do-velho-testamento.html

Postado 10/06/18 21:56 Editado 10/06/18 22:00

Satanás lhe glorifique para todo o Sempre, Sr Fadado! PQP! O que era genial ficou indescritíve! Que coisa fantástica dos Infernos!

Agora vi o quão pobre foi minha interpretação da sua criação! Sinto-me até envergonhado! Perdoe-me... E mil vezes parabéns! É magnífico!

Sobre o projeto, seria algo indescritível com toda a certeza, posto o seu talento e criatividade indiscutíveis! Estou ao dispor para debatermos sobre essa gloriosa possibilidade!

Postado 11/06/18 10:34

Li, reli, reli outra vez, imaginei a cena, voltei e retornei, sofri, e ainda assim creio não ter entendido porra nenhuma. Adorei.

(Ah, pois então, agora li a explicação. E continuo adorando. Parabéns.)

Postado 13/06/18 23:38

Olá, Nathan.

Que obra que permite mil conclusões, hehehe. Mas isso é bom, pois o leitor vai pra onde ele quer, nem que seja lugar nenhum.

Assim, vou dar minha interpretação. O Novo e o Velho são os pais da criança e são responsáveis pelo assassinato dos fanáticos religiosos. A polícia os matou. O Novo queria voltar buscar a criança e o Velho não quis.

O resto continua nebuloso em minha mente, hehehe.

No mais, me agradou a estrutura do texto. Só teria usado travessões nos diálogos em vez de colocar o nome de quem falava na frente da fala. O português também tá muito bom.

Parabéns e obrigado por compartilhar a obra.

Postado 21/06/18 15:19

Que texto incrível! Minha imaginação foi longe, conforme a leitura se aproximava do fim. Diversas interpretações vieram em minha mente - ora sombrias, com uma atmosfera pesada; ora sem nexo, completamente discrepantes. Foi realmente agradável me perder no que essas palavras significam e o contexto por trás das mesmas.

Deixo as interpretações complicadas e profundos, aos que do assunto entendem, pois sou uma mera mortal, rs. Resta-me te parabenizar por esta obra!

Postado 03/07/18 22:25

Minha mente entrou em curto circuito. Entendi tudo, ou entendi nada, ou entendi várias coisas ou inventei coisas pra entender.

OK.

Respira.

Quaisquer conclusões que sejam, isso é bom ao começar pelo nó que me deu... Hahaha parabéns!

Outras obras de oFadadoNathan

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Sátira

Outras obras do gênero Suspense