O ser humano?...
Ovni Cius
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 03/09/18 13:18
Gênero(s): Cotidiano
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 2min
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 105
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 350
[Texto Divulgado] "O olhar de Jurema" Jurema, uma brasileira comum, tem seu dia a dia e sua reflexão sobre sua vida narrada neste conto, que visa mostrar uma breve descrição do brasileiro em geral.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único O ser humano?...

Vou ao quintal, ando de um lado para o outro, comendo uma banana. Além deste quintal, penso, há o mundo e tudo quanto ele traz consigo.

Muito bem. Muito bem!

Volto para dentro. Sou um sedentário par excellence. Mal posso esperar para a vida me dobrar ao meio; obrigar-me a trabalhar, suar, transitar, negociar, brigar, ponderar, decidir.

Pois bem. Pois isso é algo! Lançar-se na boca do dragão. É uma ocupação.

Agora, esse ócio... Ah! Esse ócio...

É no ócio que sentimos a duração da coisa. Os séculos atravessam o nosso cérebro, abaixam nossas calças e dão-nos ponta-pés no rabo...

Olhamos para trás e sentimos o abismo; olhamos mais à frente e pressentimos outro abismo.

A vida, pois, é essa corda bamba?... Que seja!... Vou me ajoelhar e rezar... Que seja!...

Guimbas de cigarro, roupas espalhadas, mornidão de setembro, combate ao suicídio, posts ininterruptos, informação transitando, correntes se alastrando, imaginários sendo constantemente moldados ao acaso, na grande teia virtual de propagação de delírios, convicções, posicionamentos...

Um futuro em que iremos ingerir alimentos; e nesses alimentos haverá, quem sabe, nanotecnologia imbutida, cuja função será transmitir as informações de nosso organismo para centrais, bancos de dados, onde por fim esboçarão um cômputo absoluto dos padrões humanos, de modo que não seremos nada mais nada menos que cobaias, com todos os nossos desejos e dramas e alegrias e sonhos...

Quem estará por detrás disso, se algo assim for possível?

Diabos! E eu é que vou saber? Fui capturado: estou preso a esta psicogeografia, isto é, há um certo limite para mim; e por mais que eu arranque os cabelos, não conseguirei transpassá-lo...

Ademais, essas teorias de conspiração!...

Quanto mais deprimidos, quanto mais distraídos, quanto mais conformados, quanto mais mortos, melhor para os poucos poderosos que controlam a coisa toda...

O ser humano?...

Que é o ser humano?...

Lutamos, lutamos, morremos na praia...

Lutarão mais adiante, por nós todos que lutamos...

Lutamos, lutamos pelo quê?...

Lutamos, eis tudo...

Lutamos, lutamos, lutamos...

Lutar, lutar, lutar...

Lutar, lutar, lutar, lutar, lutar...

Estamos cheios de equimoses, feridas abertas, cuspindo sangue, tomados por convulsões.

Lutamos contra o Nada.

❖❖❖
Notas de Rodapé

"A vida sem luta é um mar morto no centro do organismo universal..."

Machado de Assis.

Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 03/09/18 23:34

Olá!

Muito bom voltar a ler algo seu. Isso me alegra. Seus textos são sempre muito bem escritos e possuem uma narrativa que prende o leitor. Isso é ponto pra ti. Parabéns!

E muito interessante, a mensagem do texto. De fato parecemos viver uma vida em somos destinados a nos arrepender por viver como vivemos. Quem sabe, se escutarmos os nossos idosos, eles nos ensinem a lidar com frustrações do cotidiano e a viver o presente.

Eu tenho visto nesses últimos dias vídeos sobre neurociencia. Na verdade, são vídeos de um neurocientista chamado Pedro Calabrez. No que eu vi até agora, me parece claro que nós devemos tentar viver mais o agora, agir pra termos passado e futuro e cultivar boas relações pessoais. Tipo, parece manjado o que ele diz, mas do jeito que ele expõe suas colocações , essa ideia ganha mais força e de fato nos mostra como sermos mais felizes (ou qualquer outra coisa que nos faz estar bem com nós mesmos). Recomendo muito ver sobre isso.

Era isso.

Até mais!