Diante aos olhos
Francisco
Tipo: Lírico
Postado: 11/10/18 13:34
Gênero(s): Poema Terror ou Horror
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 4
Comentários: 3
Total de Visualizações: 166
Usuários que Visualizaram: 9
Palavras: 261
[Texto Divulgado] "O olhar de Jurema" Jurema, uma brasileira comum, tem seu dia a dia e sua reflexão sobre sua vida narrada neste conto, que visa mostrar uma breve descrição do brasileiro em geral.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Diante aos olhos

Ao caminhar a noite

Por passarelas ou por pontes,

Mesmo com coragem que lhe afoite,

O horror está no horizonte.

Seus passos largos no escuro,

Seus pensamentos puros,

Não impedem que seu futuro

Seja alvo de um golpe duro.

Seu corpo arrepia com a brisa gelada,

Que carrega uma fragrância velada,

Oriunda da passagem violada

No interior da igreja maculada.

A fragrância se torna mais forte

Conforme você mantém o norte.

Nesse momento, a sua sorte

Já está sem qualquer suporte.

A brisa gelada queima a sua pele

E faz com que ela esfarele.

A fragrância impede que você interpele

Que a dor insuportável lhe remodele.

Diante seus olhos, um vulto,

Com silhueta de um adulto,

Em frente ao local dos antigos cultos

Que não deixa seu sorriso oculto.

Ele está na porta da igreja,

A qual aparece inclusive diante quem lacrimeja.

Ela vaga em noites que o céu lampeja,

Mesmo sem ter chuva que goteja.

Tal entidade sorridente

Carrega consigo um tridente

O qual é uma chave presidente

De um portal grande e descendente

Desse portal, vem a brisa corrosiva

Que atinge sua pele e alma de forma abrasiva.

A morte é, de maneira conclusiva,

A melhor manobra evasiva.

A fragrância é para distrair a atenção,

Para não ter compreensão,

Que a morte sem redenção,

É o caminho a uma horrenda dimensão.

O caminho até tal monstro ou entidade

É sempre a intrínseca maldade

Presente nas pessoas de personalidade

Propensa aos piores atos de perversidade.

Ele não tem rosto,

Tampouco, bom gosto,

Mas deixa seu desgosto

Com o corpo decomposto.

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (3)
Postado 18/10/18 02:55 Editado 18/10/18 02:56

UAU! Maravilhoso, eu deveria ter lido antes, cada verso bem trançado, para o suspense ser criado (uma rima bonitinha pra combinar com as suas), obra de arte, isso sim é um texto digno pro desafio, o meu sinceramente ficou nojento e desagradável tanto na estética como no enredo... Mas é Halloween, nós mostramos todo o tipo de cara.

Maravilhoso MESMO! Se tu vencer, será MAIS QUE MERECIDO! ❤

Postado 18/10/18 12:25

Ora, muito obrigado pelas palavras e pela rima bonitinha, hehehe.

Sobre as rimas, bah, ter sites que te ajudam é uma mão na roda, hehehe.

Postado 01/11/18 14:28

Um bom trabalho de versos rimas, notasse seu esforço ao fazer esse poema.

Agradeço por compartilhar sua obra.

<3

Postado 05/11/18 11:28

Opa. Obrigado. Existem algumas ferramentas na internet que ajudam com as rimas, felizmente.

Eu que agradeço pelo comentário!

Postado 05/11/18 00:27 Editado 05/11/18 00:41

Parabéns pela vitória no desafio!

O texto retratou muito bem vários sentimentos atribuídos ao Halloween. No começo, há o o suspense do que está por vir - visto que não é claro o que é o "horror no horizonte". O poema então fica tenebroso na maneira que endereça ao leitor - é como um narrador em segunda pessoa, algo que não se vê todos os dias. Evidente em "conforme você mantém o norte", não estamos lendo o que vai acontecer com um personagem qualquer, mas sim com nós mesmos!

Mais para as últimas estrofes, exibe-se a parte do texto que se encaixa mais no horror/nojo, de uma forma sutil, no descrever a fragância do corpo queimado e decomposto. Terminamos o texto com mistério e um pouco de reflexão, visto que nenhum de nós quer acabar encontrando o demônio desta maneira.

O poema é escrito perfeitamente, o roteiro é engajante, e o tema é bem implementado. Parabéns!

Obrigado por participar, e até a próxima :)

Postado 05/11/18 11:32

Bah, Dan, muito obrigado pelo comentário tão completo. Assim que o cara cresce! Muito obrigado pelas palavras, pelo apoio. Parabéns pelo desafio!