Paraíso
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 21/10/18 22:54
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 103
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 270
[Texto Divulgado] "Descartável" Sabe, eu costumo fazer uso da escrita para desabafar, às vezes da fala também (mas não se pode falar por aqui). A questão deste poema é justamente esta: por que diabos você nem ao menos me escreveu adeus? Foi um descarte, como se o ser humano fosse descartável. Talvez aqui fique, já, uma ressalva: Não confunda às coisas, você não pode comprar tudo. E mais uma lembrança: O ser humano sente! (Parece óbvio, não?) Mas, acredite, há pessoas que parecem ter dificuldades de compreender isso. Boa leitura :*
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Paraíso

Estou na beira da piscina, deitada na cadeira de sol, com meu maiô branco e pés descalços. A brisa da praia brinca com as mechas soltas do meu coque enquanto eu ouço musica e o observo na churrasqueira com seus amigos. Aquela pele queimada pelo sol, as costa cobertas por tatuagens e o sorriso lindo que ele tem.

Enquanto ouço as gargalhadas e o tinir das garrafas, me levanto e vou em direção ao frigobar, posso sentir seu olhar acompanhando cada passo que dou e por pura provocação concerto o meu maiô na parte da frente. Solto meus cabelos e os bagunço um pouco, sei que ele adora quando faço isso. Coloco os óculos escuros e finalmente vou a sua direção, que agora se esqueceu dos amigos e manteve toda a sua atenção em mim, fico na ponta dos pés pra lhe dar um beijo demorado no pescoço e sentir o perfume refrescante que ele usa toda manhã.

Ele me abraça e aperta a minha cintura. Deixo seus braços e me afasto um pouco, ele me puxa novamente, dessa vez quem ganha beijinhos no pescoço sou eu, solto alguns suspiros involuntários e ele sorri com a minha reação.

Dou-lhe um beijo demorado e puxo os seus cabelos delicadamente, passo as unhas levemente pelas suas costas e sinto seu corpo estremecer ao meu toque, sua respiração descompassada me deixa ciente de que estou tirando todo o seu autocontrole.

Puxo a sua mão e o levo para longe dos olhares curiosos, em direção à praia ganho mais beijos e risadas animadas... Eu penso que estar com Jack, era como estar no paraíso.

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (2)
Comentário Favorito
Postado 29/10/18 17:37

Excelente texto! Romântico e sensual ao mesmo tempo. Parabéns <3

Postado 02/11/18 20:00

Obrigada <3

Postado 24/11/18 13:40

Que lindo! Pude sentir a leveza...A brisa... Os cabelos dançando com o vento... Sua obra é unra real sintonia apaixonante, é como uma música, como um momento perfeito, capturado e eternizado! Estou sorrindo demais por ter lido uma obra tão amável, te parabenizo por tê-la composto mais que perfeitamente bem! Continue escrevendo... MARAVILHOSO!

Postado 02/12/18 18:18

Ahhh muito obrigada. Escrevo meus textos com muito carinho e fico extremamente feliz com o seu comentário. Obg <3

Outras obras de Pelas janelas de um coração

Outras obras do gênero Aventura

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Romântico