Crônicas do Dia a Dia (Em Andamento)
Ozymandias
Usuários Acompanhando Nenhum usuário acompanhando.
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 09/01/19 02:14
Editado: 09/01/19 02:16
Gênero(s): Cotidiano Crônica
Qtd. de Capítulos: 1
Cap. Postado: 09/01/19 02:14
Cap. Editado: 09/01/19 02:16
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 5min
Apreciadores: 4
Comentários: 4
Total de Visualizações: 172
Usuários que Visualizaram: 10
Palavras: 633
[Texto Divulgado] "Por trás da janela" E se a sua imaginação se confundisse com a realidade?
Livre para todos os públicos
Crônicas do Dia a Dia
Notas de Cabeçalho

Fazia muito tempo que eu não tinha vontade de escrever nada, mas... Pensei que seria interessante compartilhar uns pensamentos do dia-a-dia como uma forma de auto-terapia. Poderia ser postado como diário mas achei que se encaixaria bem como crônicas também. Sei lá.

Crônica 1 Ignorar

Engraçado ver o quanto os cidadãos se preocupam com política hoje em dia. Ou melhor, se preocupam em compartilhar política, espalhar política, criticar a política dos outros, e parecer envolvido politicamente. Em países diferentes, e em linguagens diferentes, comentaristas especializados falam sobre como "o mundo está dividido", "todo mundo tem uma opinião", "não tem mais notícia verdadeira", "a mídia é parcial", etc. Tem país influenciando a política do outro, tem presidente puxando o saco do outro, tem gente gritando, tem gente protestando, tem de tudo.

Não que nada disso seja novo. Mas uma parte é. O fato que todo mundo se importa. Que todo mundo se envolve. Que todo mundo quer aquela curtida, aquele coração, aquele subscribe. E isso nem é tão ruim. É bom até. Mas também parece que ninguém quer mais conversar um com o outro. Ninguém quer discutir, debater. Ninguém quer ouvir o que o amigo que votou diferente tem a dizer. As pessoas preferem apontar o dedo e mostrar o quanto eles odeiam aquilo que um outro alguém representa, em vez de dialogar, tentar entender o lado dos demais, dar o benefício da dúvida, ou até simplesmente ignorar.

Ignorar. Uma vez eu estava falando com uma amiga próxima e ela discordou completamente comigo nisso, mas eu mantenho a minha opinião. Muitas vezes, ignorar é a melhor arma, é a mais eficiente, é a mais poderosa. Perdi a conta de quantas vezes abri Twitter, Instagram, ou qualquer outra rede social e vi aquele típico post, mais ou menos no seguinte formato: "Olha que ABSURDO o que esse indivíduo [X] falou! Que ultraje! Que horror! Queima!" Me surpreende que as pessoas não percebem que é isso mesmo que tais indivíduos gostam: causar ultraje, causar muvuca, causar espanto, e com isso a sua popularidade só aumenta.

Existe uma pessoa que até uns dois anos atrás eu nunca tinha ouvido falar. Não fazia ideia de quem era, apesar de eu ser relativamente envolvido politicamente. Até que tal pessoa começou a falar certas coisas horríveis, coisas ultrajantes, coisas que não se deve falar nos dias de hoje, e adivinha o que aconteceu? Suas ideias ultrapassadas foram compartilhadas e compartilhadas, espalhadas e espalhadas, justamente pelas pessoas que as achavam mais ultrajantes. "Olha isso, que horror!", "Olha que absurdo!", diziam as pessoas na minha timeline, enquanto tal indivíduo só ria e ganhava popularidade em cima dos compartilhamentos.

Engraçado como o ser humano funciona assim. Vê algo que o desagrada e quer mostrar para todos os "amigos". É quase como se a gente comesse uma comida estragada e pedisse pros outros que estão na mesa provar. Ou ouvisse uma música ruim e mostrasse pra todos os colegas. Por que tem tanta gente que compartilha mais aquilo que não gosta do que aquilo que gosta nas redes sociais? Por que a gente espalha as ideias que detesta e não as que acredita?

Tem muito papo sobre ódio e amor hoje em dia. Mas os que mais falam de ódio muitas vezes são os que mais o espalham. Por isso, fica a dica: a próxima vez que você ver algo que te incomoda, algo que te irrita, algo que você acha ultrajante e horrível, que tal ignorar? Que tal deixar passar em vez de compartilhar para todos os seus "seguidores" e dar mais ibope para a coisa? E quando você ver algo em que você realmente acredita, algo que te deixa feliz, algo que mexe com o seu coração positivamente, aí sim, mostre para todos, e ajude a dar popularidade a quem merece.

E para os que acham que ignorar o ruim não é suficiente para melhorar o mundo, é verdade. Ignorar tudo provavelmente não vai melhorar coisa alguma. Mas ficar sentado sem fazer nada, apenas compartilhando ódio, só vai o fazer multiplicar. Nesse caso, é melhor ignorar mesmo.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Não deu para revisar, e acho que ficou confuso, mas espero que tenham tirado algum tipo de proveito da crônica. Obrigado pela leitura!

Apreciadores (4)
Comentários (4)
Postado 10/01/19 23:07

Cara, eu concordo com você. Mesmo que eu também compartilhe algumas coisas inclusive com palavrões, mas enfim, ninguém é de ferro kkkkk

Mas vc tocou num ponto importante que as pessoas simplesmente ignoram. E que eu já tentei alertar amigo, mas as pessoas se recusam....

Eu preciso concordar com quem diz que não existe, hum, popularidade negativa, acho que diz. Podemos citar como exemplo o presidente, que ganhou notoriedade pelos absurdos ditos que realmente causam indignação, mas que de alguma forma reflete a mentalidade de muita gente, que então passou a conhece lo. De repente se tivessem deixado o cara quieto...

A mesma coisa com essa ministra, que se depois ela concorrer por exemplo a deputada, certamente será eleita pq está cada vez mais popular e com discurso populista.

Sobre música também, tem páginas mais focadas a falar mal de determinados gêneros do que falar sobre o que está previsto no nome, na discrição kkkkk

As pessoas perdem muito tempo com o que elas não gostam. Odeiam funk, por exemplo, mas tão sempre indo ouvir ou ver vídeo pra falar mal depois. É o cumulo.

Realmente, a omissão não é o caminho. Mas fica até difícil de levar a sério quem passa o dia inteiro postando, ainda mais quando é notícia uma atrás da outra e que dá pra ver que nem deu tempo da pessoa ler kkkk

Boa reflexão, parabéns.

Postado 16/01/19 19:15

Hahaha, eu também sou culpado por muitas das coisas que reclamo dos outros. Ser humano é assim mesmo, a gente critica os demais mas acaba errando também. É como diz o velho ditado, "faça o que eu digo, não faça como eu faço" (algo assim).

Foi bom compartilhar essas ideias, e fico feliz que concordes com meu ponto de vista. Obrigado pelo comentário!

Postado 11/01/19 09:38

Muito bom, Dan! Eu compartilho quase que totalmente com tua reflexão. Vejo as coisas basicamente como você descreveu na crônica.

Só quero acrescentar dois pontos que tentam explicar o porquê desse compartilhamento de ódio.

1) as pessoas têm tempo pra fazê-lo. Se elas estivessem envolvidas em algo útil como trabalhar, estudar, ir a academia, brincar com o filho, meditar, dormir, encontrar com os amigos, ler um livro, elas não perderiam tempo compartilhando ódio e opiniões vazias.

2) as pessoas não têm noção de realidade e querem mostrar pro próximo que elas são tão boas que suas ideias seriam capazes de acabar com a fome do mundo.

Eu vou falar por mim mesmo agora. Tenho ignorado muito nos últimos tempos. Aproveito o tempo pra estudar ou vadiar. Durante os estudos aprendi alguns fatores que deixam uma pessoa mais saudável e feliz. Tenho colocado em prática e me sinto muito bem com isso. Tem que ligar o foda-se mesmo.

Abraços e até mais!

Postado 16/01/19 19:16

Realmente Chico, concordo com seus pontos. Se o pessoal começar a se preocupar um pouco mais com a própria felicidade e seus objetivos, talvez o mundo se tornasse melhor para todos por consequência. Ou talvez não haha. Vai saber.

Obrigado pelo comentário!

Postado 13/01/19 22:10

Eu compartilho tanto com suas palavras, que possuo um texto que aborda uma temática semelhante, intitulado "Das estratégias insustentáveis do combate ao preconceito".

Ingorar é uma palavra forte, mas foi muito bem abordada no texto, parabéns pela reflexão.

Postado 16/01/19 19:17

Orra, é mesmo! Agora que me lembrei que eu li o seu texto (e inclusive o comentei). Bom saber que nós compartilhamos dessas ideias :) Obrigado!

Postado 23/06/19 01:59

Embora ignorar nesse sentido seja bom não seria a melhor opção como tambem repassar uma ignorancia a frente, o melhor seria opinar sobre o assunto e debater com os mais proximos se realmente o assunto tiver peso de verdade e vier contribuir para um bom debate construtivo, a ideia em si é otima derrepente as pessoas param e passam a dar mais atençao aos assuntos que realmente interessa a eles e aos que estão a sua volta e não apenas se preocupem em fazer da rede para não ficarem esquecidos na vida.