(eu consegui me afundar no vazio)
Andromeda
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 08/02/19 00:10
Gênero(s): Drabble Drama
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 43seg a 58seg
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 105
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 117
[Texto Divulgado] "Encantamento" Este texto deixará a muitos confusos mas espero que sirva de inspiração para os caros colegas.
Não recomendado para menores de catorze anos
Notas de Cabeçalho

La jeune Martyre - Paul Delaroche

Capítulo Único (eu consegui me afundar no vazio)

Eu encaro teu olhar, você nada diz. eu espero uma resposta, você nada fala e nada faz; nem uma mão para me guiar oferece, impassível ao meus pedidos.

“Me diz que isso é quem você realmente é”, finalmente fala. Eu não entendo, quem eu eu realmente sou?

Nunca tive profundidade, mas você persistia em achar significado em mim (no vazio).

Tento alcançar tuas mãos, você se afasta de novo – e de novo, sempre para longe. O sorriso nunca está no seu rosto, é sempre a decepção que te preenche quando está comigo. “Sabe, eu nunca liguei pra você de verdade” e então parte.

e eu afundo,

cada

vez

mais

(até não sobrar nada de mim na superfície).

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 08/02/19 20:02

"Nunca tive profundidade, mas você persistia em achar significado em mim (no vazio)", desejo colocar isso nos mais variados lugares possíveis da terra e do sistema solar.

Estou sem folego e sem palavras, mas uma coisa posso dizer: essa leitura me fez cair juntamente com o narrador e foi uma experiência incrível, mesmo que dolorosa.

Obrigada por sempre compartilhar obras maravilhosas conosco.

Meus parabéns ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥