Sendo explicito
August
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 09/07/19 09:40
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 51seg a 1min
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 40
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 138
[Texto Divulgado] "Os meninos e o poeta." Posso até nem ser aquilo tudo como autor, nem é mesmo o pretendido, não obstante, tomar um cafézinho com o poeta é uma honra que vou levar dessa divertida existência.
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Notas de Cabeçalho

Ah, essas jovens puritanas de hoje em dia me dao nós na cabeça

Capítulo Único Sendo explicito

Pois bem, mimha jovem, vou detalhar para você:

Sinto falta das nossas brincadeiras, das nossas interpretações e até de te desejar.

Nao sao coisas que o tempo apaga. E por mais que eu as tentei congelar, para proteger a mim e a você, ainda existe.

Esse desejo pela tua pessoa. Pelo teu corpo, pela tua boca e pelo teu afeto.

Ignorar isso é impossível. Você pode rasgar um livro dezenas de vezes, a história existe.

Nem você pode negar.

É um fruto proibido, que destriria a nós dois. Mas imagine por um momento meu toque de de leve em seus quadris, subindo devegar para sua intimidade e chegando a teus seios.

Imagine por um momento minha boca na tua. Te beijando arduamente.

Perigoso não? Quis te proteger desses pensamentos.

Enganei a mim mesmo.

Pois ainda estao em mim.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Mais claro que isso nao posso ser.

Texto de autoria do poeta de inverno

Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 09/07/19 09:50

Bom, do jeito que havia pedido na obra anterior.

Sempre é bom tirar mais do artista e fazê-lo ir contra seus próprios limites éticos

Postado 09/07/19 09:53

É , eu poderia ir um pouquinho mais longe, minha jovem Estrela.

Mas acho que ja deu pra você entender oq eu quero.

Ou será que não? Fica minha indagação