Querida Ansiedade
Procbyun
Tipo: Lírico
Postado: 26/09/19 09:28
Editado: 26/09/19 09:37
Gênero(s): Cotidiano Reflexivo
Tags: Ansiedade
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 4min
Apreciadores: 1
Comentários: 0
Total de Visualizações: 106
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 559
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Olá, essa é uma carta que escrevi para a minha ansiedade.

Capítulo Único Querida Ansiedade

Ansiedade,

Olá, eu sou a pessoa que, às vezes, você prejudica. Então, estou escrevendo essa carta para deixar claro uns assuntos.

Eu sei o quanto você é importante, pois é um instinto de sobrevivência e parte de mim, mas quando você surta, não é legal.

Veja bem, eu adoro quando você aparece no exato momento em que estamos indo para o cinema ver aquele filme que esperamos meses. A sensação do frio na barriga e os pensamentos incessantes não são problemas aí.

Você também é agradável quando penso nos encontros com a pessoa que eu gosto e nas milhares de fantasias que criamos juntas. Sabe? Eu amo a sensação de frio na barriga que você traz e o coração batendo rápido nessas horas. Eu sinto que estou voando.

O problema começa quando você me dá faltas de ar e acha que é amor, é preocupação. Está tudo bem, eu sei que isso é só você mostrando que se importa comigo, mas tem vezes que machuca.

Quando eu penso que fiz algo bom e você surge para mostrar todos os defeitos do mundo, sei que é para não me decepcionar quando alguém me criticar, mas, em diversas vezes, o que você vê como errado, não é.

Eu preciso escutar os outros também, preciso escutar elogios verdadeiros e preciso me permitir viver. Você precisa me permitir viver.

Eu amo quando você me faz ter aquelas sensações estranhas ao me encontrar com alguém que quero muito ou quando estou na fila de um show, conversando com pessoas novas.

Entretanto, quando você faz com que eu sinta a merda de falta de ar só por estar sozinha em um lugar cheio de gente, você não está me protegendo. Está me isolando de um mundo que eu quero estar, que eu quero participar.

Eu sei que, muitas vezes, você também tem medo de estar sendo excessiva comigo, mas não é muito bom sempre me lembrar disso. Só faz com que eu me sinta apreensiva. Só faz com que eu esteja andando em um campo minado que a qualquer momento, posso dar um passo em falso e explodir.

Está tudo bem. Nós estamos bem.

Não precisa surtar quando acha que vou me machucar. Não precisa me deixar em casa, porque algo ruim lá fora pode acontecer a qualquer momento.

Eu estou bem e você também.

Sabe? Eu te adoro muito quando você não é levada ao extremo e, também, sou muito grata em certas situações, mas, por favor, não me impeça de viver por causa dos seus medos infundados.

Não me impeça de conhecer novos ares e andar em lugares desconhecidos. Não me impeça de ser eu.

O medo, Ansiedade, em certos casos, precisam ser vividos. Assim como a dor e, mesmo não gostando muito disso, é algo que eu preciso passar. Por isso, eu sou muito grata a você, mas não posso viver apenas contigo.

Não posso deixar você controlar minha vida e chamar isso de cuidado. Então, sinto muito, mas preciso de um tempo para mim. Para saber até onde eu posso ir.

É claro que sempre vou contar contigo em determinadas situações, entretanto, não vou viver apenas assim. Vou estar vivendo a vida.

Então, Ansiedade, espero que você entenda quando eu resolver te deixar de lado e espero mais ainda, que um dia, estejamos em harmonia.

Com carinho, sua companheira desde sempre.

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!