gaveta
6 de Janeiro
Tipo: Lírico
Postado: 21/10/19 11:18
Editado: 21/10/19 11:25
Gênero(s): Drama Poema Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 36seg a 48seg
Apreciadores: 1
Comentários: 0
Total de Visualizações: 90
Usuários que Visualizaram: 2
Palavras: 96
[Texto Divulgado] "Singularidade" O que aconteceria se uma pessoa entrasse em um buraco negro?
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Foto da Laura Makabresku.

Capítulo Único gaveta

Desde criança eu tenho uma bagunça

Que não cabe na gaveta

Ela se renova, ela transborda e cai

Antes mesmo que eu me esqueça

Ainda hoje eu continuo

Faxinando minha cabeça

Ai, ai... Eu continuo

Faxinando minha cabeça

Meu Deus por que eu crio coisas

Tantas coisas tão espessas?

Eu vou gritar

Esbravejar até que eu mesma

Me emudeça

Eu vou correr

Até o descolar das pernas

Em meu quarto respondendo

Para as paredes e as frestas

Eu vou desaguar

No terminar de cada festa

Vou me esticar inteirinha

Até ficar pequenininha

Para caber na gaveta

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigada por fazerem a faxina comigo hoje.

Apreciadores (1)
Comentários (0) Ninguém comentou este texto ainda. Seja o primeiro a deixar um comentário!