Intermitente
Sorelly
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 06/09/20 18:56
Editado: 06/09/20 18:58
Gênero(s): Drabble Drama Romântico
Avaliação: 9.48
Tempo de Leitura: 37seg a 50seg
Apreciadores: 6
Comentários: 5
Total de Visualizações: 79
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 100
[Texto Divulgado] "A Musa de Tinta" A musa olhava fixamente na face de seu criador, aqueles longos pelos sujos que ele chamava de barba, causavam no estômago da musa nojo, raiva... Ela queria gritar, queria matá-lo, mas estava presa àquele mundo que ele criara, o que seria da arte sem o criador? O que ela poderia ser se ele nunca tivesse existido...?
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Intermitente

Aquele era o tipo de paixão que implorava por uma nova chance; um pouco de tempo para demonstrar que o espaço deixado há semanas não seria preenchido por ninguém. Entretanto, mesmo esperançosa eu o ignorava, incapacitada de recomeçar um novo amor.

Você pediu para ir ao cinema nesse domingo à noite, mas tudo que eu precisava era estar em casa, deixar o peso do passado partir. Beber até cair e esquecer que o mundo é um local cheio de crueldade e desilusão, onde o desespero começa a efluir em cada vida castigada, sem posses, sem medo.

Sem culpa ou expectativas.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Capa perfeita pela linda da Ex-Gemada, vulgo @Yvi ♡

Apreciadores (6)
Comentários (5)
Postado 06/09/20 20:39

Esse é um sentimento muito triste...

E é muito difícil conseguir superar...

A senhorita sempre consegue transmitir os sentimentos da melhor forma!!

Ficou lindo e perfeito <3

Um enorme abraço <3

Postado 16/09/20 20:41

Muito obrigada, Meii ♡

Postado 06/09/20 22:43

Amei seu texto, foi doce, apesar de triste...

Obrigada por compartilhar!

Postado 16/09/20 20:42

Obrigada pelo comentário ♡♡♡

Postado 07/09/20 08:46

Como desconheço tais sentimentos e situações, me é difícil tecer um comentário digno de nota, mas ao menos sobre a parte de preferir estar na solidão tentando deixar o peso do passado partir... Eu entendo muito bem.

E, de todo o modo, é inegável o peso e palpável o sentimento por detrás destas poucas e poderosas palavras. E a isso lhe parabenizo, Srta Pam!

Atenciosamente,

Um ser lutanto para manter uma expectativa altamente improvável, Diablair.

Postado 16/09/20 20:42

Eu aceito uma diablerização hahahaha

Muito obrigada pelo comentário, Manu ♡

Postado 13/09/20 22:27

Sabe quando você lê algo triste e ainda assim acha fofinho? Não? Só eu sou assim? Ah, deve ser a tal da Doença. Desculpa. e_e

Eu gosto desse pensamento de "liberdade". Algo como esquecer que o amanhã existe e "curtir" o momento do jeito que quiser.

Parabéns, Pami!

Postado 16/09/20 20:42

Você tem gostos peculiares, gema hahaha

Muito obrigada ♡

Postado 14/09/20 08:06

Apesar de abordar um sentimento triste, onde o narrador precisa se refugiar para ter sua escapatória dessa dor que o aflinge, a narrativa do texto está muita bem desenvolvida e narrada. Em poucos palavras, você conseguiu construir um mundo de sentimentos e revelar como é estar partido por dentro.

Obrigada por compartilhar essa obra incrível conosco!

Parabéns, Pam

Postado 16/09/20 20:43

Muito obrigada, Brina ♡