Sangue
Eva Steel
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 24/09/20 15:05
Avaliação: 9.53
Tempo de Leitura: 2min
Apreciadores: 5
Comentários: 5
Total de Visualizações: 77
Usuários que Visualizaram: 10
Palavras: 336
[Texto Divulgado] "Dia 17...." Dia 17, dia tão comum, mas ainda sim tão especial... dia de reatar laços de sentir de novo.
Não recomendado para menores de catorze anos
Notas de Cabeçalho

Versos pesados que demostram um medo eminente, esse texto é um espelho de muitos casos que infelizmente não terminam com esse final considerado por mim um final feliz

Espero que gostem..

Capítulo Único Sangue

Seu corpo corre freneticamente pela avenida escura, suas pernas fraquejam a cada segundo e seu cansaço é visível, mas ela luta por sua vida, com todas as forças.

Os passos em sua direção aumentam e ela está em perigo, o medo percorre suas veias e aquilo é excitante para seu perseguidor. Seu corpo vai ao chão e lá está ele rindo de sua presa, ludibriado com a situação; os gritos delas são como música para seus ouvidos, deixando tudo mais divertido.

O corpo dela se debate impedindo que ele a rasgue por dentro, suas roupas começam a se desfazer e suas lágrimas caem a cada pedido de socorro que saí pela sua boca, seu corpo luta contra os toques indesejados e aquilo é desesperador, seus olhos se fecham tentando encontrar uma solução para aquilo acabar, suas mãos conseguem tocar o chão. Ela abre os olhos e observa o mostro tentando incansavelmente penetrá-la, suas mãos fazem esforço para pegar a pedra que está distante, e mal sabe ele o que o aguarda.

Ela acerta a pedra com força sobre sua cabeça e ele cai para o lado, gemendo e contorcendo o corpo. Ela levanta com dificuldade e analisa suas opções. Suas mãos secam suas lágrimas. Olha para o homem que estava caído no chão e sabe que precisa agir logo, seu corpo poderia correr, poderia gritar, poderia ceder.

Mas a sua decisão foi a melhor a ser tomada, cambaleando ela vai até a direção do homem caído e o chuta com força, ele se revira tentando levantar, ela chuta de novo e de novo, ele permanece caído xingando e dizendo como vai machucá-la assim que levantar. Uma gargalhada sai pela sua boca e ela o olha bem nos fundos dos olhos e começa a golpeá-lo no rosto e por todo corpo, suas mãos ficam cobertas por sangue, um sangue sujo.

Suas mãos pararam e ela abre os olhos e ele já está morto, seu corpo abismado levanta e observa o ato, seus gritos saem cansados e aliviados.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Por hoje é só..

Apreciadores (5)
Comentários (5)
Comentário Favorito
Postado 24/09/20 16:58

Muito intenso! Deu para sentir o desespero da vítima, no entanto deu para também compartilhar o alívio de sua vingança.

Creio que sua narrativa expressa o mais profundo desejo de todos que já sofreram algum tipo de violência sexual: poder matar o infeliz com as próprias mãos.

Obrigada por compartilhar conosco.

Postado 24/09/20 20:28

Muito obrigada, seu comentario alivou o medo de eu ter postado esse texto

Esse texto é um obra pensada em muitas que ja passaram por isso e não puderam fazer o mesmo

Postado 26/09/20 10:37

gente eu tô pasma!!!

amei a intensidade, aquele sentimento de agonia e até mesmo torcendo para que a vitima saia daquela situação!

divino dms puta merda <3

Postado 27/09/20 15:37

Extremamente intenso! O leitor termina a leitura com esse sangue sujo em suas próprias mãos e com um sentimento de satisfação imenso no peito. A agonia da vítima é algo palpável e durante toda a narrativa torcemos para que esse fim brutal seja dado do criminoso. Não é uma leitura fácil, pois expressa com intensidade essa cruel realidade, mas ela é muito necessária!

Obrigada por compartilhar essa obra conosco! Você fez um ótimo trabalho.

Meus parabéns, Eva ♥

Postado 15/10/20 17:27

Eu te agradeço TANTO por ter feito ela vencer e matar esse verme!

Sua narração é comovente, me deixou sem ar!

Obrigada por postar esta obra vitoriosa aqui! Eu precisava de um pouco de justiça, mesmo que suja.

Parabéns por este conto excelente!

Postado 16/10/20 19:28

Isso sim foi um final feliz e que traz extrema satisfação para o leitor!!

Apesar de todo o medo ao longo do texto, ela conseguiu vencer essa situação horrível, e da melhor forma possível, pois o fez sofrer!!

Muito bom mesmo seu texto, senhorita Eva!!

Um abraço <3