Condessa, Raios de Sol, Café e Lua
Viajante do Tempo
Tipo: Lírico
Postado: 14/10/20 20:24
Editado: 14/10/20 20:26
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 5min a 7min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 35
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 951
[Texto Divulgado] "Mais uma noite" "Cá estamos novamente, eu e os meus demônios, prontos para mais uma noite..."
Não recomendado para menores de dezoito anos
Notas de Cabeçalho

Desculpe a ausência, estou correndo muito ultimamente!!

Capítulo Único Condessa, Raios de Sol, Café e Lua

Condessa, Raios de Sol, Café e Lua

Eu cheguei e acordei-a

Eu tinha sedado ela

A condessa

Joguei água fria

Ela acordou assustada

Afinal já fazia uma semana

Eu joguei um pão para ela comer

E soltei as mãos dela

Os pés ainda estavam amarrados

Ela começou a comer

E enquanto comia

Comecei a dizer

“Condessa terá companhia

Ela assim como você

Ressuscitou da morte

De uma forma diferente

Pela bondade de um Viajante do Tempo

E pela ruindade dela

Ela o matou

Duas vezes

E aqui está ela

Diga olá para raios de sol”

E fui busca-la

Toda acorrentada

Meio acordada

Eu a empurrei para perto da condessa

E joguei água nela também

“Esta é condessa

Se conheçam

Pois as duas irão morrer aqui

Se gritar é pior

Se revidar é 2x pior

Entendeu?

Coma o pão

Vocês terão mais companhia”

Elas começaram a comer

E conversar

Até eu chegar com mais duas

Uma eu chamo de café

Ela é loira

Peso mediano

Altura média

Olhos azuis

Estavam andando como animais

Com uma coleira

Que dava choque

A outra eu chamei de Lua

Morena

Cabelos cacheados

Era bonita

Baixinha

Corpo magro

Também com coleira

“Raio de sol

Condessa

Estas são Café e Lua

Elas estão aqui para morrer também

Mas não sem antes

Desfrutar da mesma dor que vocês

E da dor que meu antigo ser teve na alma”

Eu levei as duas para perto das outras

Soltei a coleira

E amarrei os pés

E deixei elas comerem os pães que tinha

Café me perguntou quem eu era

Lua ficou olhando

Enquanto comia assustada

“Eu sou o lobo negro

Sou a morte para pessoa vazias

A vingança para minha antiga vida

Sou o desespero

Para quem se alegrou

Sobre minha dor

A purificação para um dia

Alguém ter o amor puro

Sou a punição

Para pessoas como vocês

Quem mataram meu ser

Isso responde a sua pergunta”?

Elas se assustaram

E perguntaram novamente

“Eu era o antigo lobo branco

Viajando pelo tempo

Com amor

Pessoas como vocês

E principalmente vocês

Me mataram

Assim eu sou Jonhy”

Elas foram falar meu nome

E eletrocutei elas

“Esse nome não é mais o meu”

Eu fui e prendi

As quatro

Uma do lado da outra

E falei

“Agora iremos retratar a educação

Da sociedade

Começaremos com você Raios de Sol

Sempre dizendo para ser luz

Então você será a luz

E eu serei você

Do jeito que você era comigo”

Me deseje bom-dia”

Ela desejou bom-dia

Com a voz trêmula

E eu sorri

Dei uma risadinha

Ela começou a se alegrar

Pois eu fingir que iria solta-la

E dei um soco na boca do estômago dela

Uma de direita

Ela ficou sem ar

E cuspiu sangue

“É assim que é a grosseria

Para uma pessoa boa

Um soco no estômago

Sem motivo algum

Você era grossa comigo

Enquanto eu te tratava como uma princesa

Você não era luz

Você se aproveitava da luz dos outros

E fazia isso dando risada

E eu acho cômico agora”

Dei um tapa nela

E ela começou a chorar

“ Chorar não adianta

Você fez meu antigo ser chorar

E você nem se importava

Você pode posar de boa pessoa

Postar frases de quem for

E ainda se mostrar cristã

Mas se não vive

Não é nada

Deus não vai te salvar aqui

Ele vai sim me condenar

Mas isso foi o que plantou comigo”

Eu andei

E parei na Condessa

Eu sorri

E disse

“Vou te soltar”

Ela arregalou os olhos querendo acreditar

Eu soltei ela

E mandei ela correr

E quando ela começou a correr

Dei um tiro na perna esquerda

“ Você não mentia para mim?

Me fazia ficar preso a você

Enquanto amava outro

Isso é mentira

Dói não é

Ver que alguém mentiu

E a verdade também dói”

Eu andei até ela

E arrastei ela até onde ela estava presa

E a prendi novamente

Tratei os ferimentos

“Prender alguém emocionalmente

É um horror

Ser uma pessoa mentirosa

Pode trazer muitas vantagens

Mas a morte veio

Eu vim para você”

Prendi ela novamente

E andei até Café

“ Não me reconheceu não é

Eu também não reconheci você

Eu precisei de você

E te esperei por um ano

Minha amiga sábia

Gentil

E adivinha

Ela não apareceu”

Ela começou a chorar

“O abandono dói

Pessoas me descartaram

Como algo quebrado

E você ignorou minha existência

Enquanto mantinha a pose de pessoa boa”

Tirei o alicate

E comecei a arranhar as unhas dos pés dela

Ela gritou e gritou

Até que parei

“Ser uma pessoa boa hoje em dia

É fatal

Pois as pessoas não são boas

Nem querem ser boas o tempo todo

Apenas com quem convém

E é engraçado

Que nunca foi conveniente

Ser bom comigo

Tudo que recebi

Foi a pior parte

E agora vocês terão a minha pior parte

Pois as boas partes vocês mataram”

Andei e cheguei na Lua

“ Você riu de mim

Eu estendi minha mão a você

E você riu de mim

Quando eu precisei

E sumiu logo depois”

Eu peguei outro alicate

E arrancei três dentes dela

Ela gritou

“ Porque você não dá risada agora?

Três de vocês se denominavam cristãs

Três de vocês conheciam a verdade

E porquê escolheram fazer o que fizeram?

Porque não tinha problema

Foi feito com vocês

Fizeram comigo

Deus salva almas

Se vocês realmente fossem

Seguidoras Dele

Não teriam feito o que fizeram

Talvez até pediram perdão

Mas não para mim

Pois não foi errado

E agora já é tarde

Afinal quem sofreu com vocês está morto

Eu sou a consequência

Depois iremos continuar

E vocês verão

Como era ser um viajante do tempo

Na sociedade

Lobo Negro Jonhy

❖❖❖
Notas de Rodapé

Esse poema se passa dias antes de Dançaram até o inferno, espero que gostem!

Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 16/10/20 15:54

A carga emocional desse texto é devastadora. A história que os versos apresentam ao leitor é intensa e pesada. Muito bem construído e trabalhado.

Obrigada por compartilhar esse texto conosco!

Parabéns ♥​

Outras obras de Viajante do Tempo

Outras obras do gênero Ação

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Terror ou Horror