O relógio das 13 mãos (Em Andamento)
Viajante do Tempo
Usuários Acompanhando
Tipo: Antologia Poética
Postado: 04/11/20 03:12
Editado: 18/11/20 03:15
Qtd. de Capítulos: 2
Cap. Postado: 04/11/20 03:12
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 4min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 217
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 562
[Texto Divulgado] "Deusa Solidão" Sinopse
Não recomendado para menores de dezoito anos
O relógio das 13 mãos
Notas de Cabeçalho

Espero que gostem e apreciem, não recomendo para pessoas sensíveis. E peço desculpas mas demorei um mês todo para escrever e finalizar, e como é extenso, vou postar aos poucos, por capítulos.

Capítulo 1 Ato I

O relógios das 13 mãos

Em três semanas

Que a jovem “gata”

Estava conosco

Ela gravou vários vídeos

Confessando as coisas que já fez

Ela tinha 16 anos

A cidade estava a procura dela

E eu tinha um plano

Eu sabia de tudo

E de todos os mais envolvidos

Colegas

E parceiros

Professores

E amigas

Total 13 pessoas

A serem punidas

E uma mensagem

Para não ser esquecida

As 5 meninas foram fáceis

Todas eram como ela

Não diziam não ao instinto sexual

Voltando da escola

Peguei a vítima número 1

Deixei uma mão

E uma mensagem

“Quem pune os mortos vivos?

No outro dia

A garota ia para a escola

Usei o celular da amiga

Para atrair ela

E ela veio até mim

No local

Uma mão

Uma mensagem

“Quando se vivem pelo corpo

E esquecem da alma

Não merecem viver”

A polícia aumentou a procura

Os celulares eu quebrei

E joguei fora

As três estavam sobre os cuidados

De minha loba

E não viam a máscara

Não torturava o corpo

Mas a mente

Ameaças de exposição

E fazendo perguntas

Até que cada uma delas

Se enforcavam na própria corda

E os vídeos eram gravados

Enquanto eu tentava sequestrar

As outras 3

Como me via sem pessoal

Precisei

Pedir favores

Para meus amigos

Do mercado negro

E pronto

Para cada menina

Uma mão e mensagem

“Prostitutas recebem...

E quem não cobra e ainda se entrega?”

“Na morte da alma existem

Aqueles que são mortos

Mas e aqueles que se se entregam

E ainda convidam?”

“São como porcos

Celebrando e convidando

Para o abate”

E novamente

Mais tortura psicológica

Para mais confissões

E sem nenhum arranhão no corpo

Eram menores de idade

E eu

Não sou este tipo de monstro

As 5 garotas mais

A “gatinha”

Agora estavam em minha posse

E os confessionários

Estavam cada vez melhores

Com isso

4 garotos

Foram ditos em vários relatos

Cobrei novamente os favores

E em dois dias

Os 4 estavam comigo

As mãos nos lugares

E 4 mensagens distintas

“Ensinaram a viver

Em função do prazer

Mas esqueceram

De ensinar sobre o sentir...”

“Quando consomem veneno

E ainda o espalham...”

“Quando se é um objeto

E rouba a alma de outros...”

“Não reconhecem ninguém

E estes são ladinos

E estupradores”

Os 4 garotos

Agora estavam em minha custódia

E eles eu fiz questão de surrar

Dois eram maiores de 18

E dois estavam com 17

E eram os “pegadores”

Os predadores da escola

Todas as garotas

E assim iam

Estavam envolvidos

Naquele grupo

Em que chacinei há três semanas

Até que consegui

Quem começou tudo

O tio de um deles

O pai de outro

E o chefe de um que trabalhava

Minha loba foi atrás

Eles se reencontravam

Sempre

Para trepar

Com qualquer menina que conseguia

E no caso não faltava

Mas eles estavam preocupados

Mas objetos

Como estes homens

Não importa a preocupação

Ou o medo

O prazer sempre fala mais alto

O pai tinha 45 anos

O tio 35 anos

E o chefe 50 anos

Foi questão de minutos

Para a loba fazer eles tirarem

A roupa

E faze-los adormecer

Colocando algo em suas bebidas

E estes eram meus

Mais três presas

Predadores

Homens de família

Estupradores

Assassinos de almas

Destruidores do ser

Ou apenas o retrato fiel

Do ser humano

Em seu único e verdadeiro

Estado mais puro?

Lobo Negro Jonhy

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 20/09/21 21:06

Essa obra é boa demais!!! Eu amo uma matança em forma de vingança hehehe, que saudades de ler textos seus! Eles sempre transcendem tudo que eu "sabia" antes.... De uma forma ou outra.

Muito obrigada por publicar esta obra tão intensa conosco! Parabéns!

Outras obras de Viajante do Tempo

Outras obras do gênero Ação

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Terror ou Horror