Felicidade
Matan
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 23/03/21 16:57
Gênero(s): Romântico
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 4min a 6min
Apreciadores: 1
Comentários: 1
Total de Visualizações: 157
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 791
[Texto Divulgado] "Luna Nostra" Um trilionário terráqueo visita velhos amigos de outro mundo em busca de socorro.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Felicidade

Eu to muito nervoso, nossa, eu acho que da pra ver minha veia saltando de longe, de tão forte que o meu coração está batendo, eu mal consegui dormir ontem, de ansiedade, eu nem acredito que esse dia finalmente chegou, e eu não a vejo desde ontem, ela já deve estar chegando, está um dia perfeito, o céu azul, e um vento fresco, não vou derreter de suor com esse terno.

A igreja está lotada, ela chamou muita gente, espero que tudo ocorra bem, uma amiga de infância vem me cumprimentar, Vivian, junto com o marido e a filha - será que a gente vai ter filhos um dia? Acho que nunca conversei com ela sobre isso - o ano foi tão corrido até agora que eu nem consegui conversar com a Vivian direito, ela se casou no ano passado, infelizmente não teve uma cerimônia de casamento. Mas quem sabe eles montem uma cerimônia nesse ano.

- Então, como você está? - Ela me pergunta.

- Eu to ... eu não sei, uma mistura de felicidade e ansiedade, eu to muito nervoso! - Eu do uma risada, ela retribui.

- Eu imagino, no meu casamento foi assim também, mas relaxa, vai dar tudo certo, aliás, sua noiva está linda!

- Ela sempre está linda, eu não estou surpreso com essa afirmação!

- Quero ver então se você não vai se surpeender então!

- Eu estou louco para isso!

Está quase começando, parece que a cada minuto que passa, o meu coração acelera, eu não sei se vou aguentar esse dia por completo desse jeito. Faltando 2 minutos, eu tento me acalmar da forma que já fiz várias vezes enquanto estava longe dela, parece bobo fazer isso em público, mas acho que to precisando, eu fecho os olhos, e me abraço forte, imaginando que ela está aqui comigo, é um sentimento tão bom, por mais que ela não esteja aqui agora, me dá paz e força pra me acalmar um pouco, eu acho que fiz isso ao longo dos dois minutos inteiros, o que será que as outras pessoas pensaram.

Começou a cerimônia, se concentra, vai dar tudo certo, eu respiro fundo, e começo a andar junto com a minha mãe, parece que ela está me carregando, porque eu já não sinto minhas pernas, vamos, você vai chegar lá, enquanto estou caminhando, eu consigo reviver toda a nossa história, desde o momento que eu a conheci, todas as vezes que a gente se desentendeu, todas as pazes, tudo que nós conquistamos, juntos ou por conta própria, todas as comemorações, eu fecho os olhos mais uma vez, será que vai pegar na gravação? Acho melhor focar em chegar até o altar.

Enquanto cada padrinho/madrinha entra na igreja, eu consigo lembrar de cada conversa que tive com eles sobre ela: contando como a gente se conheceu, os melhores momentos, os piores, os conselhos que me deram, os conselhos que não ouvi. É um pouco estranho, 1 ano e meio não parece tanto, mas lembrando dessas histórias, parecem que foram uns 5 anos juntos, foi tanta coisa que aconteceu.

E de repente, parece que toca o silêncio, como se o ar fosse tirado da igreja e o som não pudesse mais percorrer o salão, todas as pessoas estavam quietas, a música tinha acabado de parar, isso só pode significar uma coisa, ela está pronta, depois de alguns longos segundos de silêncio, começa a música de entrada dela.

A porta principal se abre, eu sabia que ela estaria linda, mas realmente ela conseguiu me surpreender, eu quase não consigo acreditar em como ela está incrível, eu não conseguiria imaginar algo mais perfeito que ela nesse vestido entrando na igreja, novamente eu consigo rever toda a nossa história, e cai uma lagrima no meu rosto.

Cai mais uma lagrima no rosto, e eu não consigo mais me segurar o choro, o ano foi tão pesado para nós dois, a gente precisou de muita força pra continuar juntos, tudo estava contra nós, e a única coisa que me fez aguentar, foi imaginar esse dia, sabendo que daqui em diante, a nossa vida seria mais fácil, pois estaremos juntos para sempre.

Ela percebeu as lágrimas, depois de abrir os olhos, estamos mais conectados do que parece, eu consegui sentir a minha alma encontrando a dela no meio do caminho até o altar, a gente se abraçando forte como sempre fizemos nesse encontro, se eu não tivesse treinado tanto, eu estaria esperando no altar, mas minhas pernas sabiam que tinham que recebe-la na última parte da caminhada, apesar das lágrimas que nós dois tinhamos no rosto, eu estava feliz, e ver o sorriso dela me deixava ainda mais feliz, eu mal posso esperar a cerimônia acabar, pra poder finalmente abraçá-la e beijá-la de novo, mas tenha paciência, vai dar tudo certo.

❖❖❖
Apreciadores (1)
Comentários (1)
Postado 29/04/22 18:29

Muito interessante a ansiedade do protagonista demonstrada nos parágrafos descritivos. Imagino como, num casamento, um turbilhão de pensamentos deve ruir como um tornado de incertezas!

Somos guerreiros, no entanto!

Att.,

um guerreiro noivado recentemente.

P.S.: PARABÉNS pelo texto!