Irmãs de perpétua aberração (Em Andamento)
Calígula
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 24/02/21 08:02
Editado: 23/07/21 08:55
Qtd. de Capítulos: 14
Cap. Postado: 12/04/21 10:37
Cap. Editado: 15/04/21 16:16
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 4
Comentários: 2
Total de Visualizações: 235
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 284
[Texto Divulgado] "O Último Delírio de um Rei" Há muito tempo, num reino bem distante, vivia um rei que tinha dois filhos gêmeos. O rei estava morrendo, e em seus últimos dias, uma preocupação inquietava a mente do velho soberano: quem seria seu sucessor no trono?
Não recomendado para menores de dezoito anos
Irmãs de perpétua aberração
Notas de Cabeçalho

"But beyond the groans and grating

Of abhorrent Life, is waiting

Sweet Oblivion, culminating

All the years of fruitless quest."

Capítulo V 26 de fevereiro

Hoje foi tão insignificante, tão insignificante quanto… ah, todas as coisas o são. Poderia muito bem não escrever aqui. Mal conversei com minhas amigas (nem sequer conseguimos nos reunir para… enfim, aquilo).

Mas tem um outro algo que preciso colocar nessas linhas, mesmo que não tenha “acontecido”, ao menos não realmente (mas o que é “acontecer realmente”?). Noite passada sonhei com… alguma coisa. Não sei exatamente o quê. Ou melhor: sei, mas não consigo explicar por que possuo a sensação de não entender alguma coisa que deveria ter entendido naquele sonho… Ainda lembro perfeitamente dele, mesmo depois de um dia inteiro: uma paisagem muito vasta, muitas colinas, todas verdejantes, e um céu muito, muito azul… Havia uma brisa serena e… e era isso. Apenas isso. E silêncio, muito silêncio… um silêncio tão maravilhoso quanto…

Ah!... Não sei. O que tem demais nisso? E ainda assim… meu coração está acelerado. Ele acelera toda vez que penso nesse sonho, tão comum, tão como todos os outros. Mas os outros não me faziam sentir nada, nunca ou ao menos quase nunca. É curioso… era como se percebesse alguém ao meu lado o tempo todo. E a sensação era boa. Muito boa. Sentia meu corpo e minha alma estremecerem e…

É, eu devo estar começando a ficar perturbada graças a esse lugar. Demorou, acho. Todas essas sombras, esses rostos que não dizem ou querem dizer nada, todo esse desperdício de um tempo que não volta mais e, francamente, nem sei se quero que volte… E como posso escapar disso? Tudo o que se faz aqui é tão nulo quanto fazer nada. Aqui se apodrece enquanto se percebe estar apodrecendo. Só me resta… imaginar e sonhar…? Ou quem sabe…

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (2)
Postado 07/05/21 21:46

Meu velho... Este sonho me é a mais pura representação da calmaria antes da tempestade, a beleza inebriante advinda da possibilidade da tentação... Eu pude imaginar muito bem a presença ao lado da protagonista, a sensação descrita com primazia me deixou com vontade de ir além, até que o sonho se convertesse em pesadelo... Mas, ainda não.

Ainda não.

Meus parabéns, meu velho!

Por favor, dê-nos mais... Ainda que aos poucos... Mas dê-nos mais!

Atenciosamente,

um ser que adoraria adentrar os sonhos dessa noviça (e na própria noviça), True Diablair.

Postado 13/10/21 18:42

Realmente é como o Diablair disse: a calmaria antes da tempestade. Apesar de eu ter deturpado um pouco esse sonho (ainda mais quando ela disse que tinha companhia), acredito, realmente, que algo está por vir... É tudo tão misterioso e obscuro que já estou começando a me sentir como uma das noviças, mas estou desesperada pelas respostas kkkkk.

Obrigada por compartilhar mais um capítulo conosco!

Parabéns, Pablo ♥

Outras obras de Calígula

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Sobrenatural

Outras obras do gênero Suspense

Outras obras do gênero Terror ou Horror