Longe De Mim Mesmo
Guilherme Isaac Thomas
Tipo: Lírico
Postado: 05/05/21 06:21
Editado: 07/06/21 02:37
Gênero(s): Poema
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 26seg a 35seg
Apreciadores: 4
Comentários: 3
Total de Visualizações: 607
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 70
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Longe De Mim Mesmo

As horas se passam

A noite vem.

Os grilos cantarolam

Ao além.

Num lugar seco e frio

Repleto da própria serenidade.

Onde com vagar colecto

Lacunas da minha mocidade.

Que a tempo, via especado

Nas pendências da vida.

Agora que me é legítmo, o encargo

Prestar a providência devida.

De repente as estações passam

E me dou conta.

Que anos também acabam

De conta.

Mesmo que a chuva não caia

❖❖❖
Notas de Rodapé

Ainda nao terminei, mas.

Obrigado por lerem!

Apreciadores (4)
Comentários (3)
Postado 08/05/21 07:32

Como me foi doloroso ler e me enxergar nestes versos... Foi como passar uma navalha lentamente no coração cada vez mais lanhado e decomposto, sentindo a dor e os arrependimentos do tempo perdido e das consequências disso na alma...

Seja muito bem vindo à Academia de Contos e parabéns pelo poema...

Atenciosamente,

um ser que desperdiçou seu tempo e existência, True Diablair.

Postado 10/05/21 07:22

Me sinto honrado senhor, e um prazer estar no meio de gente que enxerga, vislumbra outras dimensoes do pensamento, em fim faz tudo que acalma o espirito.

So de saber que meus devaneios identificam, significa muito para mim.

Obrigado!

Postado 14/05/21 13:38

Olá, Sr. Guilherme!!

Gosto muito de ler algo que toque minha alma, e foi isso que eu pude encontrar aqui em seu poema!

Encontrei uma beleza melancólica, pois me identifiquei com os versos escritos... O tempo passa, e nunca para de passar... E quando percebemos isso, geralmente já é tarde demais...

Obrigada por vir até a Academia de Contos! Seja muito bem-vindo! Espero que goste de ficar por aqui!

Um grande abraço <3

Postado 17/05/21 03:27

Meiling muito obrigado!

sabe, antes de encontrar a AC, eu era um passarinho fora de seu ninho, oque escrevia não valia, caía nas mãos erradas, me sentia péssimo por isso. Agora estou aqui, neste universo que pertenço, cheio de gente amável como você Meiling, me sinto estar no meu lâr, e tudo.

Mais uma vez me sinto grato pela atenção!

Postado 05/06/21 10:44

É tão triste quando paramos e sentimos estranheza ao olhar para nós mesmos...

Na correria da vida, não são poucas as vezes que nos deixamos levar pelo turbilhão...

Ainda bem que são possíveis esses momentos de reflexão e podemos retomar ao prumo.

Seus versos são belos e trazem essa oportunidade de refletir...

Gratidão pela bela obra!

Seja muito bem-vindo a AC!

Postado 07/06/21 06:14

Obrigado mesmo, Monise, pela atenção merecida!