Quando Te Amei
Sabrina Ternura
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 14/06/21 01:12
Editado: 14/06/21 01:25
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 4min a 5min
Apreciadores: 8
Comentários: 5
Total de Visualizações: 653
Usuários que Visualizaram: 15
Palavras: 703
Este texto foi escrito para o concurso "Amor à Moda Antiga" Escreva uma carta que fale sobre amor, seja romântica ou não. Ela deve ser endereçada a alguém (real ou imaginário) e você pode falar sobre que quiser nesta carta desde que seja sobre amor! Ver mais sobre o concurso!
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Dedicatória: eternamente para L., que sempre será o destinatário de todas as minhas cartas de amor fofas e clichês. Espero que essas palavras façam um carinho no seu coração, pois elas saíram diretamente do meu. Obrigada por ter escrito essa história de amor comigo durante todos esses anos. Quando te amei foi tão de verdade, que continuo te amando até hoje, nesse momento, agorinha... Obrigada por dar significado a todas as minhas palavras de amor

Capítulo Único Quando Te Amei

Em Algum Lugar do Seu Coração, 20 de março de 2018.

Sempre achei uma baita porcaria o ideal de amor que vi durante o meu crescimento. Meus pais sempre foram frios um com o outro e qualquer faísca gerava um incêndio incontrolável de brigas que nunca levavam a lugar algum. Por isso, metaforizei o sentimento deles como um amontoado de cinzas que eu deveria soprar para longe. Mesmo tendo isso em mente, todos os meus relacionamentos foram um fracasso. Eu errei e eles erraram, tudo bem! Entretanto, essa sequência de falhas custou a minha esperança no amor.

Até que eu te conheci.

Quando o acúmulo das minhas decepções chegou ao ápice, você olhou para mim naquele pátio lotado e eu, que sempre fui acostumada a ser invisível, me tornei o centro do universo de alguém sem ter consciência disso. Você me amou instantaneamente. Eu, por outro lado, aprendi a te amar. Foi muito difícil entender que todas as minhas experiências amorosas haviam sido tóxicas ao ponto de me deixarem cega. Não estava acostumada ao carinho constante, a confiança incondicional e ao amor que continuava sendo amor quando estávamos sozinhos e na frente das pessoas. Não consegui absorver todas as certezas que você emanava e, por isso, eu precisei inventar uma desculpa para fugir.

Me assustei com o seu amor bonito e sereno,

Porque não era o meu momento de te amar.

Ainda assim, você me acolheu. Apesar de estar angustiado, você permaneceu ao meu lado como só um verdadeiro amor faz: de sua Brina, eu me tornei apenas sua amiga. Seguimos em frente, mas continuávamos a olhar para trás e para o que nós fomos. Foi nessa época que eu entendi que o amor nunca mais seria o mesmo depois de você e, durante anos, guardei essa certeza no meu coração. Mesmo não estando ao seu lado, nunca me senti sozinha uma vez sequer. Você preencheu toda a minha solidão, sem tocar na minha mão.

Aprendi a te amar na ausência,

Porque sempre soube que ela não era totalmente vazia:

Você nunca havia saído do meu coração.

Após anos de desencontros, nós finalmente nos encontramos e, desde então, não me lembro de ter me sentido perdida outra vez. Seu amor foi mais rápido que café instantâneo, mas o meu demorou muito para virar um mísero grão. Por muito tempo, me arrependi por essa demora e me martirizei pensando em tudo que nós já poderíamos ter vivido. Hoje sei que tudo o que houve foi necessário, pois amadurecemos juntos e amo o que nós nos tornamos.

Posso ter demorado a te amar,

Mas quando isso finalmente aconteceu, foi extraordinário.

Não se contentando em construir comigo o significado do amor, você também me ensinou a importância do amor próprio. Aprendi a me amar pelos seus olhos. Seu amor por mim sempre foi tão verdadeiro que eu não tive outra alternativa a não ser me amar no processo. Você curou o meu coração e, para mim, essa foi a mais alta expressão de amor que já vi. Fico feliz que ela tenha sido destinada a minha pessoa…

Fico feliz, por ter sido destinada a te amar.

Amo a gentileza que emana da sua alma e a liberdade de “nuvem” que vejo quando passeio por ela. Amo as suas pequenas-grandes ações que mudam o mundo, mas principalmente a maneira que você o vê. Amo seu espírito aventureiro. Amo a sua coragem. Amo seus olhos escuros que parecem jabuticabas. Amo sua bondade. Amo as suas risadas que transbordam felicidade. Amo como você emana carinho e amor sendo apenas você.

Mas amo ainda mais você,

Por todas essas coisas,

Pelas coisas que todos sabem que você é

E pelas coisas coisas que só eu sei que você consegue ser.

Essa é uma carta que amor, porque não sei escrever de outra maneira quando o assunto é nós dois. Essa carta é uma das muitas maneiras que encontrei de continuar eternizando você em mim, porque eu amo existir com você. Obrigada por ser amor comigo. Obrigada por ser toda a ternura do meu coração.

Quando eu te amei,

Entendi que o “para sempre”

Sempre teve algo a ver com nós dois.

Com todo amor para o meu amor,

Sua Brina.

❖❖❖
Apreciadores (8)
Comentários (5)
Comentário Favorito
Postado 13/07/21 00:16

Minha Brina,

Ler isso sempre aquece meu peito, não importa o frio faça... Nossa história me aquece!

Nunca acreditei em destino, mas ao te encontrar naquele pátio lotado ficou claro que nossa conexão vai além do tempo e espaço, é como se tudo caminhasse para um só final, independente do percurso. Afinal, um grande amor não vem sem uma grande história!

Boa sorte no concurso, Minha Vênus. Sou suspeito pra falar, porém, pra mim, já é a vencedora com todas as certezas e méritos!

Um beijo com carinho do seu e só seu,

L.

Postado 15/06/21 09:08

Oi Sabrina, ah, fico feliz que tenha voltado para a Academia, seus textos sempre acrescentam muito aqui❤️

E não sendo um entusiasta de romances nem tendo o gênero como meu favorito eu amei essa carta. Quando vejo uma história como essa e toda a cumplicidade envolvida nesse sentimento lindo que perdura até hoje, me vi encantado a cada parágrafo e deixo aqui minhas felicitações aos dois. Obrigado por compartilhar essa carta, essa lição de vida conosco! ❤️

Postado 21/06/21 16:23

Pelo mil perdões, estimada soBrina; bem sabes que, assim como o ilustre Sr Silva, não sou escritor ou sequer entusiasta do gênero aqui abordado (ainda mais atualmente), mas sou obrigado a dizer sem temor: não há palavras que possam fazer jus à leitura desta obra Brina... Mas, há um sincero, admirado, respeitoso e agradecido sorriso em minha face nada bonita por ter plena consciência do que esta carta conta, simboliza e testifica...

Meus mais sinceros parabéns não só por esta maravilha literária tão intensa e louvável, mas por ela ter sido e até agorinha estar sendo vivenciada de um modo tão precioso, mágico e edificante! E muito obrigado por nos permitir vislumbrar tal experiência mediante sua narrativa sempre excelsa e imersa em emoção!

Respeitosamente,

um ser que permanecerá sempre na torcida por L e sua amada, Diablair.

Postado 05/07/21 23:14

Querida Brina,

Que saudades eu estava de ler uma obra de arte desta magnitude, vinda de dentro da sua alma! Quando um amor vem para curar, ele causa revoluções, você foi uma das sorteadas do universo para viver um amor inteiramente belo e pacífico, e isso nos transforma para melhor!

É exatamente isto, renascer das cinzas, reconhecer-se como ser vivente, reconhecer-se como um admirador e por fim, reconhecer que merece amor!

Que bela carta, sincera, real, carinhosa, leve, minha alma se alegrou tanto ao lê-la! Não é mais novidade que suas obras são completamente apaixonantes e dificílimas de avaliar! Seu nome é Ternura por algum motivo, afinal!

Parabéns pela obra linda, e boa sorte no concurso!

Com carinho,

Eu, que finalmente posso achar paz em um amor tranquilo, também,

Seis.

Postado 09/07/21 00:58

Que obra mais quentinha temos aqui~~

É o que muitos falam, pouco entendem e só alguns conhecem: um amor de contos de fadas, o felizes para sempre, os amantes destinados, todas essas nomeclaturas só fazem sentido/não são tolices quando você ama e é amado de volta...

Só se aprende vivendo e escolhendo, por vez sua obra traz exatamente essa ideia para mim: o viver um. A forma como descreve esse amor e suas fases é adorável.

Agradeço por compartilhar sua obra e é uma honra ter uma obra sua participando do concurso, eu adorei!~

Assinado uma pequena vampira, <3

Outras obras de Sabrina Ternura

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Romântico