Afronesia (Em Andamento)
Yvi
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 18/10/21 01:56
Editado: 21/10/21 23:21
Gênero(s): Drama Fantasia Mistério
Qtd. de Capítulos: 4
Cap. Postado: 19/10/21 01:12
Avaliação: 9.78
Tempo de Leitura: 4min a 6min
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 85
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 761
[Texto Divulgado] "Renascentismo" "And it's good to be alive Crying into cereal at midnight If they ever let me out, I'm gonna really let it out"
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Afronesia

Esta obra participou do Evento Academia de Ouro 2021, indicada na categoria Mistério.
Para saber mais sobre o Evento e os ganhadores, acesse o tópico de Resultados.

Três Blake, Philip e Jake

Aquele dia em particular estava sendo o mais proveitoso para Liv. Ela nem podia acreditar que finalmente conseguiria entrevistar os três homens mais odiados por Diablair. Não conseguia nem mesmo disfarçar o sorriso em seu rosto. Rainar e Brian estava trazendo Blake - o Hunter, Philip - o “anticristo” e Jake - o pirata. Era muita sorte.

Liv decidiu que conduziria a entrevista de pé, afim de passear pelo cômodo, para tentar esconder o tamanho do entusiasmo. E, assim que começou a andar, antes mesmo que pudesse falar qualquer coisa, percebeu que os três estavam vidrados na pintura.

— A guerra realmente deve ter sido difícil para vocês.

— Apenas para mim, na verdade. — Blake respondeu, cabisbaixo. — Philip e Jake tiveram a sorte de não precisarem passar por aquele inferno.

Os meninos estavam de pé, bem de frente para o quadro. Um deles até mesmo passou a mão pelo vidro.

— Se preferir, posso mandar retirarem.

— A guerra me trouxe ótimas conquistas. Pode deixar aí.

— Blake gosta de se martirizar. Nunca vi, nos sete mares, ou mesmo em terra firme, alguém que goste tanto de sofrer. — Foi a vez de Jake se pronunciar.

Liv percebeu uma certa hostilidade na voz de Jake e achou prudente desviar o assunto. Não queria que aquela reunião chegasse ao fim antes mesmo de começar de fato.

— Meninos, gostaria que vocês se apresentassem. É nosso primeiro encontro e eu queria conhecer um pouco mais sobre vocês.

Liv caminhou até a janela, cruzando os braços, acreditando que seu ato causaria algum efeito nos meninos, mas eles se mostraram inertes ao corpo perfeito dela. A primeira nota na prancheta dizia: Extremamente fieis a Trindade do Apocalipse.

— Eu começo. Blake Derick Black. Hunter e futuro marido da Tortura, a mulher mais linda que já andou sobre a Terra.

— Eu vomitaria agora, se pudesse. Nem o balanço do barco provoca tanto enjoo.

— Minha vez! Me chamo Philip Crane Sidorov, senhora. Recebi o nome da minha amada e preciosa Ternura. Sou o futuro Czar do Hades.

Philip fez uma pequena reverencia, que foi ignorada por Liv, uma vez que ela escrevia freneticamente, com um sorriso consideravelmente assustador nos lábios. Ela não conseguia parar de pensar no tamanho da sua sorte.

— Por último, o mais importante! Jake Turner, madame! Capitão Jake, a seu dispor. Sou aquele que causará mais um infarto no velho Diablair.

Liv riu do comentário do pirata, lembrando da conversa que teve com o Líder Infernal, meses antes. Pensou em como seria interessante ver a família toda reunida, enquanto Tristeza apresenta o namorado para o tio. Anotou o pensamento na prancheta, já lotada.

— Blake, você poderia me contar um pouco mais sobre Tortura e Diablair?

— Eu e Tortura nos apaixonamos à primeira vista. Na verdade, eu conheci ela primeiro nos meus sonhos e, quando a Imperatriz a trouxe ao mundo, soube que finalmente meu sonho havia se tornado realidade. Quanto ao Diablair, bom, ele não facilita muito. Sempre procura uma maneira de me matar, mesmo que todos tenham plena consciência de que ele nunca teve qualquer intenção assassina de fato. Ele é um cara legal, no fim das contas.

— Acho que é sua vez, Philip.

— Bom, senhora, o destino colocou a Ternura no meu caminho. Antes daquela festa de casamento, eu era apenas o Anticristo, não tinha realmente um nome. Ela falou comigo, me deu atenção e, embora tenhamos tido alguns desentendimentos, eu realmente amo aquela caubói rosinha. Quanto ao Diablair, todas as memórias que tenho com ele são assombrosas, a começar pela do casamento, onde ele praticamente morreu.

— Jake, gostaria de falar?

— Capitão Jake, por favor! E, eu só vou dizer que a Tristeza é o meu par perfeito e que o Diablair não me mete medo! Eu já enfrentei o Kraken sozinho, quem é o Diablair perto disso? Esses dois e aquela mariposa ruiva é que são frouxos e ficam com o rabo entre as pernas perto do velho.

Liv estava tão imersa no que escrevia, que não percebeu quando os meninos iniciaram uma briga por conta da fala de Jake. Blake era o mais indignado com a atitude do pirata. Ele não conseguia acreditar no que ouviu. Philip até tentou separar os dois, mas a coisa toda degringolou muito rápido.

Liv só se deu conta da confusão, quando Blake gritou, fazendo sua voz ecoar por toda a sala. Espantada, a mulher tratou de chamar os enfermeiros. Não estava satisfeita com a curta conversa, mas não iria reclamar, afinal, conseguiu reunir três pretendentes na mesma sala. Rainar e Brian rapidamente controlaram a situação, levando os três para fora da sala da médica psiquiatra.

❖❖❖
Notas de Rodapé

A gente tenta... x.x

Apreciadores (3)
Comentários (3)
Postado 26/10/21 21:39

As minhas risadas não caberiam aqui. Sobre a questão da fidelidade inquestionável dos meninos: caso qualquer reação tivesse acontecido, Diablair apareceria chutando a porta, Imperatriz e a Tortura entrariam pela janela e Tristeza e Ternura derrubariam o teto.

A discussão do Blake e do Jake me remeteu muito a algo que já está escrito kkkkkkk

Obrigada por compartilhar conosco.

Parabéns, Flavinha ♥

Postado 26/10/21 22:40

Será que eles fariam isso mesmo..... Hum....? kkkkkkkkkkkkk

E eu nem sabia dessa.

Obrigada! <3

Postado 26/10/21 23:03

A fidelidade dos meninos tem que ser real e oficial, porque o amor às suas respectivas amadas (assim como o amor à própria vida) é grande demais. A treta do Jake e do Blake fez um pequeno flashback passar aqui kkkkkkkk já li isso em algum lugar... O Philip, tadinho, sempre acaba no meio das confusões de alguma maneira kkkkk

Congrats, Flávia.

Postado 27/10/21 02:29

É muito amor em um comentário só! kkkkkkkkkkkk

Jake parece ser muito nervoso.

Postado 02/07/22 20:32

Antes de mais nada, meu total respeito a estes dois infermeiros (sim, com "i" mesmo, pois tem de literalmente serem enfermeiros do Inferno para conseguirem conter esse bando familiar insano quando as coisas saem dos trilhos).

Porque a Liv não se insinua para o Diab para ver o que acontece? Solteiro, no apetite e talz... Deixa ela com ele que rapidinho ela entra para a família. Ou uma parte da família entra nela. Digo, oi! Tudo bem, Srta Yvi?

Estes três malditos (na verdade quatro, pois faltou o morde-pescoço do Damon!) ainda vão causar uma dúzia de aneurismas no Diablair, mas pelo menos provaram seu valor na guerra e, como as meninas os amam, o pobre Líder Infernal fica de mãos atadas... É uma situação medonha.

Devo frisar que o trio não pareceu tão pertubado(r) quanto a sobrinha e o tio, exceto pelo fato que eles (assim como os demais) crêem firmemente que são quem são e que tudo o que dizem é/foi real. Essa convicção beira a esquizofrenia e isso por si só é bizarro demais, se levarmos em conta que, até onde sabemos, a história é ambientada no mundo "real". Estranho, todavia, muito instigante!

Meus sinceros parabéns uma vez mais, Srta Yvi!

Atenciosamente,

um ser que sempre quer sair na porrada com os genros também, Diablair.

Postado 16/07/22 21:09

Diab, a Liv é doida, mas não a ponto de tentar alguma coisa com o tio Diab... Até ela tem mais juízo que toda a família Infernal junta!

Povo é tudo doido. Ningém tem salvação!

Obrigada!