Surto
Sabrina Ternura
Tipo: Lírico
Postado: 29/07/16 23:49
Editado: 27/08/16 23:08
Avaliação: 9.71
Tempo de Leitura: 52seg a 1min
Apreciadores: 13
Comentários: 12
Total de Visualizações: 767
Usuários que Visualizaram: 20
Palavras: 139
[Texto Divulgado] "Seis e Dezesseis." Sobre a culpa inexplicável que eu carrego dentro do peito, culpa por algo que não sei o que possa ser, culpa por existir, culpa por ser assim. Me desculpe, não deu para resistir.
Não recomendado para menores de catorze anos
Capítulo Único Surto

Havia uma enorme diferença

Entre nós dois:

Eu sentia,

Você mentia.

Acreditei no amor

Que você jurou sentir

Por mim,

Por nós.

Eu me entreguei,

Você me despedaçou.

Te dei o melhor de mim,

Você me retribuiu com as migalhas

De meu coração esfarelado

Por não aguentar mais te amar.

Eu te cuidei,

Você me apunhalou.

Depois de plantar amor

E colher flores cheias de teu veneno,

Cortei o mal pela raiz,

Literalmente.

Eu te avisei,

Você não quis ouvir.

Te torturei até você perder o fôlego,

Com uma faca

Coloquei um sorriso lindo

Nessa tua cara de bunda.

Havia um abismo de diferença

Entre nós dois:

Você me matou com amor,

Eu te matei de verdade.

Você afunda no abismo

E queima no inferno,

Enquanto eu espero o dia do nosso encontro

E vejo o Sol nascer quadrado.

❖❖❖
Apreciadores (13)
Comentários (12)
Comentário Favorito
Postado 04/10/20 17:51

Tortura está aqui para te lembrar que não se deve brincar com o coração alheio. As palavras doem, porém, as atitudes matam - literalmente.

É inegável o abismo crescente em nós quando apenas um lado se esforça; uma dimensão caótica que mexe com os nossos sentimentos e sentidos. E é triste, porque mesmo você se doando sem esperar nada em troca, saber que nada foi recíproco e só você tentou é cruel demais.

E sabemos bem o quão arriscado é deixar esse sentimento nos dominar.

Digamos que o eu-lírico fez o amado sentir na pele a dor psicológico que lhe afligiu. E mesmo depois desse homicídio, é como se ainda assim houvesse alívio nas palavras.

Parabéns, Tortura ♡

Postado 05/10/20 18:18

Seu comentário resumiu tudo! É aquilo né: ou ama ou morre KKKKK.

Obrigada pela presença e comentário, Pam

Postado 29/07/16 23:53

Não esperava por esse final kkkkkkk

Muito baum, massa mesmo :p

Postado 03/08/16 16:47

Nem eu esperava, haha

Obrigada, Gio! c:

Postado 29/07/16 23:59

Eita, menina, olha o ódio em seu coração 'u'

Acho incrível que você escreveu um poema tão mórbido como esse e continuou sendo fofo do jeito que você faz, uma sucessão de palavras tão suntuosa... incrível, moça ternurosa, muito bom :3

Postado 03/08/16 16:48

Vou mudar meu pseudônimo para Sabrina Tenebrosa a partir de hoje. Brincadeira kkk

Fico feliz que tenha gostado, moça. Obrigada pelas palavras <3

Postado 30/07/16 16:59

Eu já tava no final do comentário, aí do nada ele sumiu, oxe ~

No geral, gostei desse poema, mas acho que ficaria bem melhor, que você poderia aprofundar mais, se fosse prosa. Mas desse jeito também ficou bom, e é isso que importa. Você teve umas sacadas legais, gostei das duas últimas estrofes, foram muito boas. Porém, os melhores versos DESSE BRASIL são: "Coloquei um sorriso lindo / Nessa tua cara de bunda" <---- ÓTEMO! Amei, sério! Foi foda u-u

Postado 03/08/16 16:51

AHHHHHHHHHH! <333

Olha, tenho um pequeno problema com prosas, mas prometo tentar qualquer dia desses. Quem sabe não rola uma versão desse poema em prosa?! rs

Obrigada, moça!

Postado 30/07/16 21:24

Gosto assim! Matando geral! É assim que se faz! <3

Postado 03/08/16 16:51

Fico feliz que tenha gostado, Flávia! Obrigada <333

Postado 01/08/16 12:20

Que final foi esseeeeee! Adorei hahaha

Postado 03/08/16 16:53

Nem eu acreditei muito nesse final quando o escrevi, rs.

Que bom que gostou, Joice! Obrigada <333

Postado 06/08/16 22:48

Macabro. Adorei.

Postado 08/08/16 13:43

Obrigada, JuIih <333

Postado 07/08/16 01:25

Me apaixonei por esse poema

Postado 08/08/16 13:43 Editado 08/08/16 13:44

Fico feliz que tenha gostado <3

Obrigada!

Postado 14/09/16 01:02

Putz, esse final ficou muito bom! Gostei da clareza do poema, que expôs de forma precisa as ações e motivações da assassina (era uma mulher quem mutilou, certo? Hehehe). Sinceramente, adorei! Parabéns!

Postado 16/09/16 16:51

Sim, uma mulher HEUHEUHE

Fico contente que tenha gostado, Chico! Obrigada c:

Postado 14/09/16 02:03

Uau! Ainda bem que esse texto acabou no texto do dia para que eu pudesse vê-lo hehe. Muito bom, parabéns! :)

Postado 16/09/16 16:51

Obrigada, Dan! c:

Postado 12/09/17 00:43

Ah, como eu aprecio o bom e velho bad romance! Especialmente quando os finais são (in)felizes, como me encanta ver que esse tal de amor pode deformar as pessoas até as transformar em cadáveres e/ou assassinos! E quando a obra é redigida por uma autora da sua estirpe, tudo fica ainda mais deleitável!

Srta Tortura, muito obrigado por todo esse requinte! É gratificante ler e comentar algo tão bom! Muitíssimo obrigado e parabéns!

Atenciosamente,

Um ser que corta raízes e pessoas, Diablair.

#ad01-052/188

Postado 14/09/17 16:36

Sabia que ia gostar! Às vezes o mesmo amor que nos muda é o mesmo que nos faz surtar.

Grata pelo comentário prestigioso e pela presença mais que bem vinda, Sr. Diablair.

Postado 10/03/18 22:17

Gente o que foi isso? Coisa mais linda. Me identifiquei por conta de algumas situações que já passei e acredito que muitos outros já passaram.

Muito obrigada por animar minha noite com essa maravilha de texto <3

Postado 28/05/18 16:21

Obrigada <3