5 minutes
Sorelly
Tipo: Lírico
Postado: 19/09/16 23:44
Gênero(s): Drama Poema
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 4min
Apreciadores: 8
Comentários: 2
Total de Visualizações: 433
Usuários que Visualizaram: 13
Palavras: 498
Este texto foi escrito para o concurso "Ozymandias" Não importa a grandeza ou prepotência, tudo há de se tornar ruínas. Ver mais sobre o concurso!
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Notas de Cabeçalho

Só peço uma coisa: não desistam de mim ♡

Agradecimentos a Gemada pela capa linda e pela força desde sempre. Espero que gostem; leiam com calma e vão na fé.

Capítulo Único 5 minutes

Não há nada aqui nesse quarto abandonado;

Enquanto as luzes se apagam

E toda a cidade adormece,

Baby, eu só tenho um pedido:

Não chore quando eu não estiver mais por perto.

Passei as duas últimas horas

Tentando compor essa canção,

Mas, querida, me perdoe,

Meus últimos versos contem somente tristeza

Que nem em sua doçura haverá salvação.

O que há de errado?

Recorda-te quando me perguntou?

Não havia mentiras, tampouco ocultações;

Eu realmente estava cansado.

Em todos os momentos sinto a sua falta,

Ah, meu amor, quem dera você soubesse

Que toda vez que a via sorrindo

Uma parte de mim ganhava forças para continuar seguindo.

O quão ingênuo isso parece?

5 minutos...

É todo o tempo que me resta.

Então nesses instantes, nesse minuto,

Contar-te-ei toda a verdade

Por detrás dessa máscara,

Desse rei absoluto,

Antes de te dizer adeus.

Você esteve sempre certa;

Estive desempenhando o papel de alguém

Que de estrela transformou-se em farsa.

Tenho tudo que a fama poderia conceder:

Dinheiro, viagens, festas...

E ao mesmo tempo ninguém.

Eu não tenho mais você ao meu lado.

Eles disseram que “nós” não podia acontecer;

Era irreal, louco, e totalmente insano.

Mas havia provas falsas e mensagens distorcidas,

Me diga, baby, o que eu poderia fazer?

Nós não podíamos ficar juntos,

Não naquela época, não agora...

Em tempo algum.

Fui privado e ameaçado,

Ah, querida, eu não queria assinar!

Mas fui obrigado a seguir aquele contrato,

Fui obrigado a te deixar.

“Termine o que nunca deveria ter começado,

Apague as memórias, reconstrua a vida

E deixe-a acreditar

Que você nunca tenha a amado.”

Naquele dia tudo começou a desmoronar,

Eu estava inerte, envolto em meu próprio tempo

Enquanto todo mundo continuava a se movimentar.

Querida, você ainda pode me escutar?

Perdoe-me por ter desistido do nosso amor

Eu deveria ter continuado a lutar;

Mas eu a deixei assim que consegui.

Afoguei-me em meu trabalho, em minha música

E novamente você esteve certa:

Sempre fomos nós em cada linha, em cada sintonia.

Conquistei o mundo e tornei-me o rei,

Tornando-me aquilo que sempre repudiei,

Mas, baby, do que vale o mundo todo

Se eu não posso ser quem sou de verdade?

Querida, nunca quis que acabasse assim,

Sei que não entenderá por parecer

Que em minha vida eu tenho tudo.

Porém, não tenho a única coisa que quero.

Saiba que amá-la foi minha melhor decisão.

Todavia, esse é meu limite.

E aqui é meu adeus final.

» ♥ «

Esse foi e sempre será o começo de tudo e para todos: o tempo. Em míseros segundos você pode construir uma barreira que impele todos de entrar; uma realidade distorcida de tudo aquilo que quis deixar. Esse foi o preço a ser pago: seu crime foi amá-la e ter ido tão longe por essa paixão, seu único castigo foi perdê-la e deixá-la com um partido coração.

Até que o mundo para.

Até que ele desiste.

E nada poderia fazê-lo voltar.

Até que a ilusão chega ao fim.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Só para explicar uma coisa: essa última parte não faz parte do poema, mas ele automaticamente segue o centralizado; como perceberam, é como se fosse uma voz, um outro narrador. E creio que a ideia principal todos pegaram, certo?

Vivam a viva intensamente, não deixem que as pessoas rotulem a sua felicidade, corram atrás daquilo que querem. E, principalmente, nunca desistam. Tia Pão ama vocês, meus bunnies de chocolate ♡

Apreciadores (8)
Comentários (2)
Postado 20/09/16 00:12

Nem quria ganhar memo *suspiro*

TÕ no chão, pão, isso está lindo e maravilhindo <3

Postado 25/09/16 15:53

Obrigada, Babe ♡

Postado 20/09/16 09:49

Acho que ainda tenho tempo pra me retirar do concurso, né? ;-;

Pam, eu não consegui falar ontem o quão maravilhoso está esse poema (também, eu não tava conseguindo nem falar mais ;-;).

Sério, isso está mais do que bom!

Parabéns!

Postado 25/09/16 15:53

Nope e-e

Awwn, muito obrigada, Gema, de verdade ♡