Obra de arte
Hêndria Moura
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 17/10/16 23:35
Tags: Hêndria
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 37seg a 50seg
Apreciadores: 5
Comentários: 2
Total de Visualizações: 258
Usuários que Visualizaram: 6
Palavras: 100
[Texto Divulgado] "Por trás da janela" E se a sua imaginação se confundisse com a realidade?
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Espero que gostem, tenham uma boa leitura!

Capítulo Único Obra de arte

Não se faz mais arte como antigamente. Não se vê mais um Shakespeare na dramaturgia, nem um Beethoven na música, ou um da Vinci na pintura. Não se vê um Machado de Assis nos contos, nem um Aristóteles na filosofia. Um Chico Buarque na música brasileira? Uma Tarsila do Amaral nas telas dos museus? Um Titanic nos cinemas? O Exorcista no terror? As Branquelas nas comédias? Longe disso! Um Michael Jackson no pop? Um Ayrton Senna na fórmula um? Uma seleção que não leve 7x1? Não se faz mais arte como antigamente.

Mas, puta que pariu, quando eu te vi...

❖❖❖
Notas de Rodapé

Obrigada por terem lido. <3

Apreciadores (5)
Comentários (2)
Postado 18/10/16 00:20 Editado 18/10/16 15:59

Não se faz arte quando antigamente;

mas, puta que pariu, quando eu li...

Brincadeira, moça, pode não ter arte como antigamente, mas certamente a arte está muito mais difundida do que antigamente. A arte pode ter perdido sua originalidade com o passar dos séculos, até porque há artistas como Mondrian que não sei como ficaram famosos por desenhar quadrados e hoje em dia qualquer tentativa de fora do comum vira um revoltado com a sociedade e denegrido como os fauvistas. O fato da senhorita reconhecer tantas formas e arte e levar o leitor a perceber que na atualidade é complicado inovar em um campo tão extenso foi porta de entrada para a bem-colocada quebra de expectativa no final, como tão esperado de um texto seu, mas esquece-se desse detalhe ao longo da leitura.

Acho que um certo casal fez arte e culminou na figura que é comparada pelo narrador como a salvação, um colírio para os olhos cansados de enxergarem sempre cópias de cópias. A fagulha da paixão leva menos de um segundo para incendiar todo o sistema nervoso do movimento contínuo dos dedos dos pés até as mãos acariciando o cabelo e os olhos seguindo aquela obra suprema pelo ambiente. Leva menos de um segundo para os lábios tremerem e a mente ficar em branco, o coração dispara, tropeça, estatela e cambaleia. No fim de tudo, o resultado são palavras.

Eu achava que já hava entendido a dinâmica dos seus textos. Mas, puta que pariu, quano li esse, mulher Hêndria Moura!, que vontade de te mandar para a Conchichina e depois pegar de volta em um abraço esmagador. Parabéns, moça, que texto lindo <3

Postado 18/10/16 23:33

MEU DEUS MEU DEUS

QUERO CASAR COM ESSE DRABLE!

Nossa, que sacada genial! Que quebra de expectativa maravilhosa! To sem palavras! :D