Vamos Dançar
Yvi
Tipo: Lírico
Postado: 07/11/16 19:56
Editado: 08/03/17 15:41
Gênero(s): Fantasia Poema
Avaliação: 9.35
Tempo de Leitura: 43seg a 57seg
Apreciadores: 15
Comentários: 9
Total de Visualizações: 545
Usuários que Visualizaram: 21
Palavras: 115
[Texto Divulgado] "Pecado na Capital" Elaborado de frustações cotidianas de uma sociedade banal.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Estava ouvindo música e acabei escrevendo isso. Levei boas horas para me lembrar de que se encaixava no tema do Desafio Quinzenal. X.X

Capítulo Único Vamos Dançar

A melodia melancólica

Que assovia ao vento

De mim fez um dançarino

Com seu precioso encantamento

O Demônio me convidou:

Venha, vamos dançar

Seu pedido não neguei

E pela noite flutuei

Adeus dei ao meu mundo

E com ele fui delirar

Oh, não pare agora

Deixe o sonho se concretizar

Ouça o som que vem do vento

Preste atenção em cada movimento

Segure a mão do seu destino

Torne-se o mais belo bailarino

Esquecer de todo o resto você irá

Se apenas os olhos com força fechar

Dance com o Demônio nesta noite

E tudo simplesmente desaparecerá

Como mágica ou bruxaria

Apenas abandone tudo neste dia

Venha, vamos bailar

E quem sabe talvez até matar

❖❖❖
Notas de Rodapé

Ganhei!!! *-------------------------------*

Apreciadores (15)
Comentários (9)
Comentário Favorito
Postado 14/11/16 23:46

O interessante é que eu li o poema de forma cantada, e esse foi um dos quesitos que mais amei aqui: o ritmo e a possibilidade musical existente em cada estrofe completando uma melodia sem falhas ou extensas demais. E de fato esse encanto sobrenatural está presente na obra: é um chamado que o nosso querido eu-lírico não conseguiu escapar.

Mas seria atração ou desejo?

Só posso imaginar que no final dessa dança o baile será palco de, talvez, um massacre ou um assassinato memorável. E quando penso nisso, não posso deixar de refletir sobre como a obra foi redigida. Seria um sonho do eu-lírico? Um devaneio? Ou simplesmente uma alucinação? Estaria ele ficando louco e, dessa forma, criando uma melodia que o prende como desculpas para seus futuros atos?

Existirá tal canção macabra?

São perguntas que rondam e respostas que parecem nunca serem sanadas. A única certeza é que ele aceitou dançar com o Demônio sob a melodia que tanto o prendeu em uma dança escarlate e intensa, que apenas quem está por perto poderá acompanhar o desfecho final até o último segundo da canção.

Postado 15/11/16 22:26

Como eu deveria responder esse comentário divo?

A pergunta ronda e a resposta nunca saberei! Ç.Ç

Muito obrigada! <3

Postado 07/11/16 20:03

Texto da Fava que termina com desejos assassinos? Que absurdooooo!

Postado 07/11/16 20:11

Um verdadeiro absurdo!!!

Postado 07/11/16 20:11

Tava tão bom... até a última estrofe... so sad, minha anjinha sociopata...

Postado 07/11/16 20:12

kkkkkkkkkkkkkkkkkk Affffu

Postado 07/11/16 22:22

Bizarro e bonito, de um modo grotesco/sádico. Um pouco melancólio também. Ler este texto é meio como comer sorvete com veneno, acho. Sei lá.

Não sei de mais nada. Nem mesmo comentar.

Parabéns, moça. Ficou peculiar.

Atenciosamente,

Um ser, Diablair.

Postado 09/11/16 16:06

Que comparação sinistra! Amei! kkkkkkkkkkk

Obrigada!

Postado 14/11/16 03:35

Poema muito bem escrito! :)

Mandou muito bem, Flávia! Mereceu a vitória no desafio. Parabéns ^^

Postado 15/11/16 22:25

Obrigada! <3

Postado 15/11/16 10:14

Não há melhor companhia para dançar?

Postado 15/11/16 22:26

NÃO! u_u

Postado 21/11/16 21:25 Editado 21/11/16 21:26

auhauhahuh tive que ler duas vezes pra entender, pois até a última estrofe achei que tava bem romantico... não esperava um plot twist....

Postado 22/11/16 22:26

:)

Postado 10/01/17 19:31

Que poema magnífico e é a sua cara, hein! auhsuahs

Postado 12/01/17 14:59

*--* Obrigada!

Postado 27/01/17 15:56

Conhecendo a senhorita como eu conheço já até sabia o que estava por vir! Foi mórbido do começo ao fim!

Adoro! <3

Postado 12/02/17 13:26

Obrigada! <3