Derrocada Psicanalítica
Andréia Kmita
Tipo: Lírico
Postado: 28/02/17 20:03
Gênero(s): Poema
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 29seg a 39seg
Apreciadores: 4
Comentários: 1
Total de Visualizações: 195
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 79
[Texto Divulgado] "Fazes" Por não saber dizer, escrevo Todo meu desespero Todo meu pensamento Todo meu sentimento Tudo aqui em versos
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Derrocada Psicanalítica

Nós, descendentes do fóssil e do mordaz,

Fisiologia das sombras e do esplendor

Amórfico da degradação do amor,

Colapso profano do abismo voraz.

O mundo a se contaminar de esperança

Entre decadência e ruína dos corpos,

Sensação maligna de paralisia dos ossos

Esbugalhada boca cerrada em mordaça.

Exala sutil fragrância a decomposição,

Outro logro arrancado do chão

Calando as vozes, submissão.

Não há mais guerra declarada a morte,

O verme acomodou-se na terra

Apossou-se da ruína na sua sorte.

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (1)
Postado 08/12/17 20:44

Sua mente deve ser um lugar genial, antigo e transcendental de se estar!

Amei seu estilo, amei cada linha, amei você!

Meu mais novo vício de verão.

(É verão? Não sei, mas estou fritando)

Enfim, te parabenizo por mais esta, apesar de que, mesmo sem comentário algum, a senhorita deve estar mais que certa do seu talento e da qualidade absurdamente boa de cada obra!