Humanístico
Andréia Kmita
Tipo: Lírico
Postado: 28/02/17 20:19
Editado: 07/05/17 00:57
Gênero(s): Poema Sátira
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 34seg a 45seg
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 173
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 91
[Texto Divulgado] "Singularidade" O que aconteceria se uma pessoa entrasse em um buraco negro?
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Humanístico

Figura nos meus habituais neurônios sociedades

Quais estas não coexistirão pelos sórdidos caçados

Maniqueístas de berços de ouro legitimados,

Ó! Abóbada celeste das horas concursadas e humildes.

Não poderdes ingênuo ser na imensurável linha

Temporal das letras, nem sucumbir experiência

Aos garrafais adornos holísticos tua consciência.

Ó! Memórias das muitas vividas entrelinhas.

Saberdes deles, microrganismos unicelulares heterótrofos

Miseráveis sanguessugas da incapacidade nutricional

Bestas eternas, esmigalhadas almas, o mal.

Não dirijais as costas aos conhecidos amigos autótrofos

Poder-se-ão camuflar de sutis parasitas solenes

E do teu sangue beber vinhos em banquetes perenes.

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 08/12/17 20:42

Como ninguém havia comentado apreciando esta obra incrível antes?

Parabéns! Bela escolha de palavras, e um enredo indefinidamente profundo!

Postado 10/11/18 16:49

E agradeço cada palavra e teremos um ano a vir para trocarmos boas leituras. Eu termino uma obra e sinto-me ancanda por ela, por ser fluxo de um algo ainda a ser estudado.