Desvaneio do Idealismo
Andréia Kmita
Tipo: Lírico
Postado: 28/02/17 20:22
Editado: 07/05/17 00:51
Gênero(s): Poema Sátira
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 25seg a 34seg
Apreciadores: 2
Comentários: 1
Total de Visualizações: 501
Usuários que Visualizaram: 3
Palavras: 68
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Desvaneio do Idealismo

Amor, canal independente da carne

Doces cacaus nos melados beiços,

Frenesi sereno do querosene

Nas verdades irrestritas sem feitiços.

Amor, quando saberdes da existência a flor

Vindes da utopia amar e ser amado

Conhecereis a humanidade multicor

Lindo e esculpido formol em penhorado.

Cheio de âncoras nos pés,

Sentimentos sinceros,

Transparentes buracos.

Na porta, entreaberto convés

Do corpo a descansar na lama

A lucidez, amor, é minha cama.

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (1)
Postado 09/06/18 21:33

Incrível! Parabéns!

Postado 10/11/18 16:29

E os decaneios se formam... mais uma vez.