Superfície (Terminado)
6 de Janeiro
Usuários Acompanhando
Tipo: Romance ou Novela
Postado: 11/03/17 04:22
Editado: 08/04/17 02:39
Qtd. de Capítulos: 12
Cap. Postado: 11/03/17 04:22
Cap. Editado: 11/03/17 04:29
Avaliação: 9.75
Tempo de Leitura: 37seg a 50seg
Apreciadores: 4
Comentários: 2
Total de Visualizações: 342
Usuários que Visualizaram: 11
Palavras: 100
[Texto Divulgado] "Tulipa do ex amor" A descoberta da falta de amor próprio após tropeços na vida amorosa
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Superfície
Notas de Cabeçalho

Eu ainda não sei muito bem o que fazer. Aproveitem.

Capítulo 1 Um

Há dois anos eu te observo

Tão branca, tão rica

Tão feliz, tão querida

Com suas vibes e suas maneiras.

Há dois anos eu te observo

Eu observo

Os lugares

As fotos

Os sorrisos

E a sua vida perfeita.

Há dois anos eu te observo

Eu perco meus minutos, madrugadas

Desejando ser você

Para ter a sensação de me sentir amada.

A vida é uma piada

De que valem suas curtidas

E todas essas beldades ao seu redor?

Você levanta bandeiras?

Ou só gosta de vesti-las no seu corpo?

Nós enganamos bem

Sou tão supérfula quanto você

talvez,

até

mais.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Saiu de dentro de mim, fruto de noites a fio stalkeando pessoas com vidas perfeitas. Agora vocês podem usar minhas palavras como bem quiserem.

E ainda não é só isso.

Por enquanto,

Obrigada por chegarem até aqui.

Apreciadores (4)
Comentários (2)
Postado 13/03/17 23:05

Quem nunca olhou para os lados ou mesmo para trás sentindo vontade de ter umaoutra vida e/ou a vida de outrem pelo menos uma única vez? A grama do vizinho por vezes é mais verde do que a nossa, e isdo quando não estamos encarcerados em algum deserto...

É difícil admitir tal coisa, em especial perante o público e a senhorita o fez de um modo sincero e magistral. És uma autora e pessoa cada vez mais fascinante em suas particulararidades, Srta Janeiro...

Parabéns e muito sucesso nesta nova empreitada!

Atenciosamente,

Um ser supérfulo desde o ventre, DiBlair.

Postado 15/03/17 12:16

Quem nunca, quem sempre, não é mesmo? Eu sou um livro aberto (mas ainda bem que nem todo mundo sabe que eu escrevo aqui, senão, eu já teria sido linchada HUAHAUA). Obrigada mais uma vez! <3

Postado 05/01/19 23:14

Grande parte dos individuos hoje em dia nasce com esta mesma perspectiva. É difícil viver, quando tudo vai contra aquilo que você sonha. A gente tenta existir, mas nada nos prepara para os fatos. Por conta disso, nós queremos ser aqueles que possuem todas as luzes do mundo voltadas para si; nós queremos ser tudo o que não somos e é cruel saber que, a nossa insuficiência torturante, é a hipersuficiência de outro alguém.

Essa obra tocou meu coração! Tenho certeza que as demais farão o mesmo. Meus parabéns ♥

Postado 13/01/19 21:54

Espero que goste, obrigada por estar aqui ❤

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Cotidiano

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Reflexivo