Cor de Lua Cheia
Lucas Cabral
Tipo: Lírico
Postado: 07/05/17 10:26
Editado: 07/05/17 21:31
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 35seg a 47seg
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 225
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 95
[Texto Divulgado] "Um poema sobre a gente " "mas venha para mim anjo, eu juro que me movimento, eu sei que está escuro lá fora, mas preciso de seu brilho para brilhar, então suma daqui escuridão, pois faremos um quarto para a luz" - SOKO
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Cor de Lua Cheia

Aos 17 anos tudo mudou

Meus olhos se libertaram

Eu comecei a dizer que a vida é cinza

Que a poesia é pura

Que minha bíblia sou eu

E então minha vida se tornou uma história em quadrinhos

As flores do jardim cessaram

O jazz passou a arrebentar a vidraça alheia

E a minha geração continua falando sobre dolar,cabelos loiros e calçada da fama

Mas a minha banda continua a tocar

Minha poesia continua sendo minha moeda de troca

E meu cabelo continua com a mesma cor

Aquela cor instigante

A cor de Lua cheia.

❖❖❖
Apreciadores (2)
Comentários (2)
Postado 09/05/17 23:10

Aiza! Hehehe, boa, meu garoto! É assim que se faz!

Se descobre e vive do teu jeito. Muito bom!

Postado 10/05/17 09:30

Obrigado LEcrivain pelo seu comentário! Devemos nós mesmos guiar nosso destino

Postado 20/11/17 14:36

A obra transpira uma liberdade sem limites, cheia de poesia, jazz e estilo. O eu-lírico é divertido, despojado e totalmente despreocupado. O que ele quer é viver a vida em sua plenitude e pureza, mesmo com as constantes mudanças que as épocas podem trazer. O mundo muda, transforma-se e ele constinua sendo o dono de seu próprio destino.

O poema, mesmo simples, deveria se tornar o mantra para muitos poetas. Meus parabéns, Lucas.

#ad01 - 73/98

Postado 18/05/18 11:48

Um poeta, de fato. Muito obrigado pelo comentário.