A Sombra do seu Sorriso
Hiryuu
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 28/08/17 23:22
Editado: 28/08/17 23:28
Avaliação: 9.87
Tempo de Leitura: 5min a 6min
Apreciadores: 3
Comentários: 3
Total de Visualizações: 830
Usuários que Visualizaram: 6
Palavras: 822
[Texto Divulgado] ""
Não recomendado para menores de doze anos
Notas de Cabeçalho

Influências da Yvi? Nah, 'magina...

Capítulo Único A Sombra do seu Sorriso

Lembro como se fosse ontem. Você sorrindo ao sermos apresentados. Dentes perfeitos, uma suave curvatura na boca, um narizinho levemente arrebitado, e curiosos olhos castanhos atrás de óculos de armação azul... Lembro como se fosse ontem.

Mas não foi ontem. Foram... o que? Três anos? É, algo assim... Você me cumprimentou, com seu lindo sorriso, e desapareceu. Alguns meses depois, nos encontramos novamente. Mas havia... algo diferente. Seu cabelo castanho estava... verde? Você não lembrava de mim, é claro. Mas eu lembrava do seu sorriso. Mais uma vez, me ignorou. Dois meses depois, cruzamos na saída daquele shopping - considerando o quanto saio de casa, quase um milagre. Novamente, seu cabelo estava diferente; azul, dessa vez. Abordei você, e tenho certeza que não lembrava de mim, mas se mostrou simpática.

Acho, ao menos. Nunca gostei de pessoas. Barulhentas, reclamonas, donas da verdade, do futuro e de nossas vidas. Por obrigação, ia nessas "festas" de alguns clientes, pra manter as aparências, embora as achasse idiotas demais. Mas, foi assim que conheci seu sorriso.

Confesso. Não me interessei por você. Apenas fiquei intrigado pelo seu sorriso. Por isso quase senti alegria quando você aceitou a troca de contatos que propus. A partir daí, passei a vasculhar sua vida. Achar seus rastros on-line foi muito simples. Stalker, eu? Talvez. Mas precisa do seu sorriso. Parecia uma droga que preenchia o vazio que era o meu ser.

Trocamos mensagens. Devagar. Cauteloso. Posso não ser especialista em sentimentos, mas sei como a maior parte das pessoas se comporta. Mesmo você sendo diferente. Levou poucas semanas até conseguir te colocar na minha cama. Menos ainda para te manipular a se mudar para minha casa.

Sim. Estudei você. Seus medos, seus anseios, seus desejos, seus hobbies, seus gostos, seus pensamentos mais sombrios. Quando você se surpreendia por ambos gostarmos de certas coisas, eu apenas estava te manipulando. Mas tudo o que me importava era seu sorriso.

Mas lembro do seu olhar, na segunda semana em que morávamos juntos. Seu olhar e o sorriso nos lábios, vendo o sangue escorrer de um corte que fiz ao me barbear. Hipnotizada. Percebi, então, um ponto fraco que você nunca havia deixado transparecer.

Guiei você por esse caminho. Devagar. Sugestões. Filmes. "Acidentes". Apenas para te levar a confessar seu desejo por sangue. Mais alguns dias, e você já estava louca para sentir seu próprio sangue escorrer. Chegava a me divertir de tão fácil que foi.

Lembra como começamos? Pequenos cortes. Somente a pele. Finos filetes de sangue. Mas você... seus olhos brilhavam e o sorriso surgia no seu rosto. Conforme continuamos, você reclamava da dor. Lembra quando atravessou a mão com a faca de desossar? Me divertir muito vendo o misto de dor e prazer no seu olhar. Vocês e seus sentimentos. Basta puxar algumas cordas, e fazem tudo o que quero...

O tempo passava e nossas "sessões" continuavam. Estava te treinando. E você progredia maravilhosamente bem. Mas, mesmo assim, estava começando a me entediar. Apenas seu sorriso ainda chamava minha atenção. Eu queria, quase precisava dele. E você sempre me presenteava com o mais lindo dos sorrisos.

Mas precisava terminar. Estava demorando demais. Comecei a fazer sua cabeça, que eu sabia como fazer você sentir prazer como nunca antes. Você pareceria com medo, às vezes, mas não queria parar. Aquele domingo, você praticamente implorou que eu te mostrasse. Era o que eu esperava.

Fomos para minha casa de campo. Longe de todos, você poderia experimentar minha surpresa. Você estava nervosa no carro. Parecia... sim, parecia uma drogada em crise de abstinência. Tinha que me segurar para não gargalhar vendo as emoções competindo dentro de você.

Chegando lá, você queria começar logo. Convenci você a esperar pela noite. Jantamos. Transamos pela última vez. Te guiei até o banheiro, e tomamos nosso último banho juntos. Você estava na e ainda molhada, pisando no frio chão do banheiro, quando perguntei se ainda queria. Seu sim saiu quase desesperado.

Peguei seu canivete favorito. Comecei um corte na sua perna e fui subindo. Leve, para te preparar. O sorriso voltou aos seus lábios. Seu corpo tremia. Segui com o corte, fazendo um ziguezague pelas suas costas nuas. Passei pelo ombro, e ao redor dos seus seios. Olhei nos seus olhos e perguntei se estava gostando. Seu sorriso dizendo que sim foi o mais lindo de todos. Em um segundo, o canivete passou por sua garganta. Uma sombra passou pelo seu sorriso, tornando-o magnífico. O chão já estava rubro com seu sangue, e seu corpo nu também logo ficou. Você tentou falar, mas não conseguiu mais. Era o fim da nossa história.

Mas guardei seu sorriso. Todos os dias olho para a foto que tirei no seu último momento. Imagino se algum dia encontrarei alguém como você. Duvido. Por isso você continua em minha mente. Por isso ainda admiro essa foto. Apenas uma sombra do seu sorriso, mas que ainda hoje quase me faz ter sentimentos pelo que passamos.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Um sorriso vale mais que mil palavras... ou não?

Apreciadores (3)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 29/08/17 21:57 Editado 29/08/17 21:59

Antes de qualquer coisa, me deixe dizer que eu sou inocente de toda e qualquer acusação! (mesmo que provem o contrário). Não tenho culpa se Doença começou a te afetar! kkkkkkkk

Ok! Eu realmente não sei se eu deveria estar rindo de todo esse texto. Mas o que posso fazer eu? A vontade de rir é mais forte.

Tá, tudo bem, podem me comparar a personagem. Óculos azul, cabelo verde e depois azul... Tá beleza! Só não dá pra dizer que essa sou eu! E nós sabemos muito bem o motivo: Eu seria a sobrevivente no final e teria não um sorriso, mas olhos de recordação. kkkkkkkkkkkkk

Eu realmente não esperava um texto teu nesse estilo. Foi meio estranho ler e saber que foi o Alle que escreveu. Minha Doença realmente te alcançou... Não só a minha né? Já que a inspiração veio do texto de uma outra criatura macabra./

Eu senti o gostinho da faca e do sangue. Um verdadeiro deleite! Acho que é a quarta vez que leio esse texto e até agora não consigo cansar dessa sensação. É realmente bom esse lance de sangue, cortes e dor. (Claro que não em mim! Nunca em mim! Só nos outros u_u)

Em pensar que alguém aqui vive reclamando da Dark Yvi vem com um texto tão escarlate desses... Vai entender!

Parabéns!

#ad01 - 028/154

Postado 29/08/17 22:08 Editado 29/08/17 22:09

Esqueceu da capa! Rsrs

Vc sobreviveria, no final? Será???

Não sei pq tanta surpresa, minha anjinha... até parece que não me conhece...

Sim, reclamo sim da Dark Yvi, tanto que dei um fim nela. Viva a Light Yvi!

Por fim, brigadaum pelos coments e fico feliz q gostou :)

Postado 29/08/17 22:13

Eu não vou falar sobre a capa.... ¬¬

Dark Yvi é imortal! u__u

Postado 29/08/17 22:24

Ok, minha anjinha, ok...

A alma é imortal, concordo... nossos corpos, entretanto.... mesmo o seu irá desaparecer nas areias do tempo (infelizmente)...

Mas, reitero, fico feliz q gostou. Às vezes permito meu lado sombrio se manifestar... um pouco... não quero assustar ninguém, sabe....

Postado 30/08/17 20:41

Se me permite um adendo, ao fazer isso o senhor vai também inspirar alguns poucos seres que aqui vagueiam...

Postado 30/08/17 20:50

Q... bom? Fiquei em dúvida quanto a isso agora, meu caro Chifrudo....

Postado 31/08/17 14:20

Eu só queria dizer que vocês são estranhos. '-'

Postado 31/08/17 19:40

Vindo da senhorita, considero um elogio, minha anjinha :)

Postado 31/08/17 19:58

Espero nunca deixar de ser estranho.

Postado 29/08/17 11:16 Editado 31/08/17 00:12

Ao meu singelo ver, a capa, as descrições e a malevolência desta maravilhosa obra deixam bem claro que ela foi criada, desenvolvida e direcionada para uma pessoa em específico que, pelo mínimo que julgo conhecê-la, ficará muito surpresa, honrada e feliz por tamanha honraria. O seu conto contém malícia no sentido mais maligno da palavra, tudo feito de um modo que fica muito difícil nós, os escassos fã deste tipo de maravilha escabrosa, não nos sentirmos agraciados por ler algo deste porte em um site tão cheio de amor, romance e afins (oh, Hell...).

Eu particularmente gostei da forma como o antagonista vai se revelando para nós, bem como as descrições de seus atos, pensamentos e sentimentos. É tudo tão sombrio, meticuloso e infame que chega a ser carismático! Que conto agradável e inspirador para se iniciar a manhã! Bravo, Sr Hiryuu! Bravíssimo!

Atenciosamente,

Um ser que também gosta de sorrisos e fotos, Diablair.

#ad01-030/188

Postado 29/08/17 11:33 Editado 29/08/17 11:34

Ora, fico agradecido pelas palavras de incentivo. E feliz por haver gostado. Thx!

Edit: alguém em específico? Não faço idéia do que estás a insinuar....

Postado 31/08/17 14:21

Eu já disse que vocês são estranhos?

Postado 31/08/17 16:27

Ao menos a capa não é estranha. Ao contrário: é idêntica em cada detalhe..

Postado 31/08/17 19:41

Ela reclamou das cores... mas, fora isso, é praticamente uma foto... aiai... né, minha anjinha?

Postado 31/08/17 19:57

Talvez a adição de manchas de sangue e/ou uma edição para preto e branco ficaria mais ao gosto da pessoa em questão, mas concordo com o senhor: foi uma escolha muito acertada.

Postado 27/11/17 14:08

Ora, ora, ora...O que temos aqui? Que obra sensacional foi esta que acabei de ler?

De fato, tudo me remeteu a uma única pessoa que já foi citada anteriormente, mas não falarei a respeito, rs. Existem coisas que simplesmente não precisam ser ditas, pois estão totalmente visíveis.

A obra em si, me encantou demasiadamente. É aquele tipo de conto que te prende do início ao fim, com pinceladas de malícia e toques de um prazer oculto, por ambas as personagens da obra.

De fato, impressiona-me toda a manipulação feita pelo narrador e seu fascínio pelo sorriso de sua parceira. Acredito que existem pessoas que são capazes de nos fisgar com aquilo que tem de melhor.

Parabéns pela obra! Muito bom, como sempre!

Postado 09/12/17 15:29

Deveras agradecido pelas palavras de incentivo, fico feliz que tenhas gostado. :)

Quanto aos "detalhes", de fato, só os ignora quem assim deseja, rsrs

Muito obrigado pelo comentário!

Outras obras de Hiryuu

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Romântico

Outras obras do gênero Suspense

Outras obras do gênero Terror ou Horror