Almas musicais
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 30/11/17 23:27
Editado: 09/01/18 22:08
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 4min a 5min
Apreciadores: 6
Comentários: 6
Total de Visualizações: 260
Usuários que Visualizaram: 12
Palavras: 685
[Texto Divulgado] "A noiva" Com uma taça em mãos e olhar voraz, se flagrava confortável por não ter alguém ao seu lado prometendo o que não é capaz de cumprir. Observava a concentração do pianista, as velas agora já derretidas na bancada e o sorriso que iluminava o belo rosto da noiva.
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Notas de Cabeçalho

Seu nome está carimbado em mim. (talvez eu esteja chorando de alegria enquanto eu escrevo isso, mas só talvez, né?)

Capítulo Único Almas musicais

Eu te tenho.

Toda a minha boca te festeja,

E meus olhos amam

Amar seu rosto carimbado de sono pós-aula,

Eu deslizo entre as sensações

Que me fazem amar estar colada ao seu peito,

E me apaixono cada vez mais por nós dois.

Você me recorda de que eu tenho amor sobrando

Dentro desta pele que me envolve,

E que todas estas sobras se derramem sobre você.

O interior de nossas músicas secretas

Decoram nossos dias e me lembram das tuas cores

Nossos silêncios proporcionais e nossos olhares sacanas...

Todo o nosso arsenal de piadinhas e beliscões e mordidas

Tudo isso me faz respirar estes sentimentos

E querer estar costurada e ser remendada por cada um deles.

Quando foi que eu decidi te deixar entrar?

Pergunto ao meu cérebro de onde vem essa coragem

- de eternizar seu nome em minhas linhas

Quando foi que eu passei a amar cada pelinho ruivo e

- intruso no meio de seus cabelos?

Talvez só Deus possa me responder algum dia...

Eu reservei minhas melhores intenções apenas para clarear seu sorriso

Todos os meus abraços mais fortes são gastos na sua pele

O verde dos meus olhos só quer se incrustar ao marrom-breu dos teus

Cada minuto que antecede a minha ida,

É como uma constelação que desaparece do nosso céu.

Quantas vezes seu travesseiro foi testemunha de nossos beijos...

E quantas vezes apenas seu quarto não parecia bastar...

Nós somos tão livres e vorazes quando nus, nos amamos

Eu amo amar nossos corpos,

E amo teu corpo, amar.

Eu beijo suas cicatrizes como se um dia elas houvessem doído em mim,

E amasso seu rosto e quebro seus braços e arranco-lhe xingos

Só para te provocar...

Pois não basta um amor apenas totalmente comunzinho,

Eu sou apenas uma palhaça que acabou de aprender a amar.

Suas curvas e seu corpo e suas mãos

Se encontrando com as minhas,

É um baile corporal que só você compreende,

Eu finjo cair só para que você me carregue,

Talvez eu queira mesmo é que você não me deixe partir.

Me pego no flagra sorrindo nos ônibus,

No banho,

No jardim,

Me pego te pegando com um olhar perdido no céu,

Já me basta teu seu cheiro decorado em meu nariz,

Talvez, mais uma vez, eu queira te namorar todos dias

Todos os dias, de novo e mais uma vez.

Você me deu a coragem para viver o que eu sempre quis,

Fumar de suas fumaças e manguaçar das suas biritas,

Me deu coragem de correr todas as milhas e andar em bosques sonolentos e escuros

E cada ferida aberta, se tornou uma porta por onde seu amor passa,

- e por onde o meu te encontra!

Estou alagada por seus beijos e palavras.

Seus toques têm um manual de instruções,

Pois eles sabem me tocar de um modo secreto e proibido,

E sua língua tem um imã que não deixou a minha duvidar

De que eu iria me viciar pelos seus beijos

Assim que você começasse a me beijar.

Eu recebi um choque atrás dos olhos

Quando te vi na primeira vez,

Você é o único rosto do qual eu não quero jamais me esquecer.

Agora meu amor, cada palavra minha foi retirada do meu coração,

E você deve saber que elas não se igualam ao que eu sinto por todo o seu ser,

E precisa saber que você será o ideal

de amor, namoro e namorado

que eu irei para sempre querer.

Você curou meu coração,

Me fazendo aprender a chorar ao mesmo tempo,

Você redescobriu meus beijos

E descobriu todos os meus sortilégios,

Hoje eu amo seu corpo,

Não sei quem amou qual corpo primeiro,

Eu fiz seus dias parecerem dias, foi isso que você me disse uma vez.

Será que eu me apaixonei por você?

Não.

Eu te amei verdadeiramente, desde o início.

E talvez, até meu fim.

Eu te amo.

Digo isso com lágrimas,

por favor não ignore as gotas do meu coração que aqui, foram derramadas.

Eu te amo.

Nunca existiu amor e fogaréu mais persistente.

Eu te amo.

Com todo o amor existente.

E até bem mais.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Eu te amo Erick, nenhuma palavra nunca será suficiente para dizer o quanto eu amo dizer estas quatro palavras a cada momentinho.

Obrigada por lerem minha mais bela e completa felicidade. Se apaixonem por nós.

Apreciadores (6)
Comentários (6)
Comentário Favorito
Postado 09/01/18 20:48

Que poema mais amoroso e fofo, meu senhor. É de realmente derreter o coração. Quando refletimos sobre o amor é quase instantâneo a personificação da nossa alma gêmea; o modo como um completa o outro, uma perfeita sintonia harmoniosa. É como em uma música: todos os elementos se discernem, porém se completam de uma forma mágina, absoluta e surreal, que encanta os corações alheios.

A maneira como o eu-lírico descreve seu amado é encantador, o modo como cada detalhe fluí delicadamente entre as palavras nos faz desejar ter algo próximo a esse sentimento tão intenso que é representado aqui. Porque ele é único. Ele é único e exclusivo do eu-lírico.

Cativante.

O teor sensual também envolve os versos, dando um ar mais maduro e descontraído. É uma mistura incessante e formidável, pois não é somente o desejo carnal que os une, não é somente o desejo amoroso; são os dois interligados em um só.

Parabéns!

Postado 09/01/18 22:05

EU ESTOU TÃO APAIXONADA PELO SEU COMENTÁRIO!

Obrigada! Mesmo!!!

Postado 05/12/17 15:35

De derreter qualquer coração gelado.

Postado 05/12/17 17:18

Justo nesse calor? HAHAHA

Obrigada <3

Postado 08/12/17 23:36

Olha, meu coração até derreteu um pouco e não foi exatamente por causa desse calor terrível. x.x

Parabéns! *3*

Postado 08/12/17 23:52

Obrigada amorzinhaaaa!

Postado 30/01/18 23:20

Ler essa obra aqueceu meu coração e me abraçou com a doçura que só os apaixonados sentem. Cada palavra caiu sobre mim como um raio; uma sensação que nunca para e transborda sempre e mais e mais. Esse tipo de poema toca a alma e faz com que o leitor sonhe com um amor exatamente como o descrito.

Obrigada por tocar meu âmago e transbordar meus olhos. Parabéns ❤

Postado 12/03/18 00:24

Que obra mais linda, consegui sentir os sentimentos transboradando a cada palavra

Parabéns!

Postado 16/03/18 13:18

Tá aí um poema tocante, toca o fundo da alma. Sim, estou apaixonada, é incrível...

eu não diria que me levaria as lágrimas, porque por mais que o coração chore, lagrimeje no poema, não é exatamente triste... é um sentimento diferente;

inexplicável.

Obrigada por postar tal obra.

Parabéns <3

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Erótico ou Adulto

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Reflexivo