Sobre as flores que colhi
G Y Murakami
Tipo: Lírico
Postado: 11/12/17 11:47
Editado: 11/12/17 11:49
Gênero(s): Cotidiano Poema
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 44seg a 59seg
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 109
Usuários que Visualizaram: 4
Palavras: 119
[Texto Divulgado] "A noiva" Com uma taça em mãos e olhar voraz, se flagrava confortável por não ter alguém ao seu lado prometendo o que não é capaz de cumprir. Observava a concentração do pianista, as velas agora já derretidas na bancada e o sorriso que iluminava o belo rosto da noiva.
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Perdoem-me a simplicidade. Às vezes, o poema surge do nada para lugar nenhum.

Capítulo Único Sobre as flores que colhi

Se no meu jardim nasceram flores

em minha vida plantei dores

que mudaram a cada estação

seja inverno, outono, primavera ou verão

Cada acácia que molhei nestes anos

brotaram sempre regadas a planos

que o gelo congelou e com ele

levou tantos sonhos

Em um tempo em que caíam as folhas

escolhi alguém para zelar as plantas

um dito amigo jardineiro

que deixou nos caules nascer espinheiros

Voltei eu mesma a regar aquelas flores

em dias quentes e ensolarados

meu sacrifício cuidadoso era disciplinado

e minhas rosas nunca mais murcharam

Hoje só colhi o bom que plantei

e nascem a cada dia as anêmonas que cuidei

Salutar era o suor de minha rotina

trouxe-me a paz que tanto pretendia

❖❖❖
Notas de Rodapé

Glossário das flores:

Acácia - prova de amor

Anêmona (imagem de fundo dos versos) - persistência

Rosa - amores

Apreciadores (2)
Comentários (2)
Postado 13/12/17 02:10

Que poema belíssimo, senhorita. A genialidade dos versos é estonteante e a forma que tu usou as flores para personificar os sentimentos, tornou toda a obra ainda mais bela e com uma profundidade intensa, que toca o âmago do leitor por conhecer tão bem as situações descritas pelo eu-lírico.

Os mais lindos poemas surgem de uma hora para outra e são destinados a lugar nenhum. Por isso, sempre os compartilhe conosco, pois tu sempre nos surpreende.

Parabéns pela incrível obra ❤

Postado 13/12/17 11:59

Olá, Sabrina!

Muito obrigada por seu feedback positivo. Como sempre, uma amável oportunidade ler teus comentários.

Att,

G.Y. Murakami

Postado 27/04/18 22:37

Que poema lindinho! Muito leve, apaixonante!