Pele de Sol
6 de Janeiro
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 11/12/17 16:33
Editado: 11/12/17 16:38
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 4
Comentários: 2
Total de Visualizações: 403
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 265
[Texto Divulgado] "Um poema sobre a gente " "mas venha para mim anjo, eu juro que me movimento, eu sei que está escuro lá fora, mas preciso de seu brilho para brilhar, então suma daqui escuridão, pois faremos um quarto para a luz" - SOKO
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Spoiler: Eu não chorei eternamente quando ela deixou de me amar.

Capítulo Único Pele de Sol

O que seria de mim sem seus olhos talentosos, que pingam em marrom enquanto seguem os meus passos?

O que eu poderia fazer sem suas palavras sensatas, que me beijam o rosto para em seguida me fazerem rolar morro abaixo?

Não sei o que há dentro das minhas veias - meu sangue pulsa e seu nome corre dentro delas, respiro às vezes, mas ando me sentindo meio-viva; eu puxo o ar, mas ele escapa pelos meus ouvidos.

Não sou capaz de ouvir nada além do som do seu fino riso... E todas as palavras que eu penso, têm suas iniciais e seus cheiros vespertinos, têm seus tons e de sonoplastia ao fundo, me vêm os seus suspiros.

Garota, você acaba de me contaminar com seu doce veneno. O quão profundamente ele se encrustou em meu peito?

Sorria apenas... Pois eu juro que seria capaz de chorar eternamente caso algum dia, você parasse de me amar.

Pois garota, você é a toda poesia. As rimas universais, conspiram a seu favor; menina, tua língua tem magia, profere palavras que eu jamais poderia ter ouvido, se não viessem de você, morena-índia!

Índia matreira, vemos que Deus nos fez um para a outra, quando eu percebi que a curva dos nossos pés se encaixava perfeitamente... Vejo que és um sonho.

Meu coração só apanha, já nem sente.

A sua força.

A sua roupa.

Seus olhos escuros de lama,

Sua pele pintada de pele de sol, menina, me ame, ou eu arrancarei meu projeto de coração. Dou-o para os Chacais, pois de nada valeria, pulsar sem haver um ritmo.

O teu.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Esse é bem antigo, aprendi muito com essa índia-feiticeira.

Obrigada por participarem desta retrospectiva.

Apreciadores (4)
Comentários (2)
Comentário Favorito
Postado 30/01/18 23:38

Poemas que mostram o lado real do amor me encantam demasiadamente. Destaquei a palavra real por um motivo: atualmente, as pessoas não tem noção das variadas formas que o amor possui. Eles não são conhecedores da real forma do amor.

Nesta obra, encontrei meu pensamento na forma de palavras. Ele está expresso em cada linha e em cada citação gentil. Os trechos emanavam o amor mais puro e belo - aquele que as pessoas costumam a encarar como errado. Se os indivíduos fossem capazes de ver o amor na sua forma real, se conseguissem senti-lo em suas peles e no coração, todas as formas de amor seriam aceitas.

O amor é só o amor e não importa se é entre homem e mulher, mulher e mulher ou homem e homem. O amor é só o amor, quando duas pessoas sabem disso e o sentem profunda e verdadeiramente.

Obrigada por compartilhar essa obra maravilhosa. O mundo devia ser conhecedor dela! Parabéns ❤

Postado 13/12/17 11:14

Quanta intensidade. Cheguei a ficar surpresa.

Muito bom, parabéns!

Postado 18/12/17 20:54

Feliz estou eu, por tê-la surpreendido! Obrigada!

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero LGBT

Outras obras do gênero Reflexivo

Outras obras do gênero Romântico