Noites ingratas
6 de Janeiro
Tipo: Lírico
Postado: 18/12/17 21:29
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 3
Comentários: 2
Total de Visualizações: 519
Usuários que Visualizaram: 5
Palavras: 280
[Texto Divulgado] "Eu" Hora de desfazer algumas imagens mal construidas sobre mim.
Não recomendado para menores de dezoito anos
Notas de Cabeçalho

Antigasso esse, mas ainda está valendo.

Capítulo Único Noites ingratas

São estas noites ingratas

De prazeres duvidosos

Que os levava para as ruas,

Para os becos,

Para os banheiros,

Em lágrimas.

São noites como esta,

Que gente se perde

Mesmo dentro de casa -

Um sussurro é um alvoroço

Um bater de asas

No peito uma bomba

Nos músculos

A rigidez da alma.

A deturpação

Da poesia

O gás para os cegos

A arma letal

É um link acessado

É um que diz:

"Precisamos conversar".

É outro que cambaleia

Que se rende aos degraus -

É aquela que bambeia

Entre as linhas de decepção

E clica

E acessa

E perde ali sua paixão

É a verdade nua,

A verdade na rua,

A deturpação.

Alegoria encendiou-se

Resta apenas um pulmão

Quente pelas cinzas.

Resta apenas um vazio

Na mansão litorânea,

Resta apenas uma corda

Amarrada na pilastra.

Restam dúvidas

E giram

E rodam

E pulsam

O peito pula com dor:

"Pulo ou não pulo?"

"O que vão pensar de mim?"

"Perder a vida assim?"

"Qual a vida que me resta?

Vagar sentado por aí.

Qual é a vida que me cabe

Aqui..."

Perdão, Jesus

Pequei, perdão.

Perdão tia Rosa,

Esta é a última das prosas.

Perdão á criança

Da casa ao lado:

A pipa que cair aqui,

Está destinada a ser esquecida.

Nunca mais terá vida,

Nunca mais voará sobre nada.

Adeus para as ruas

Para os becos

Para sangue,

Suor e lágrimas no chuveiro.

Perdão meu Deus,

Não estou me esforçando para lidar com meu erro.

Agora eu vejo, agora, creio eu,

Que de nada valho neste mundo

Senão sendo um corpo imundo

Pendurado, balançando.

Pendido.

Frio e jorrando

Por fim

E sem mais tempo

Este será meu último e mortal arrependimento...

❖❖❖
Notas de Rodapé

P E S A D Ã O

Obrigada a quem chegou até aqui.

Apreciadores (3)
Comentários (2)
Postado 20/12/17 21:06

Claro que vale, ainda mais nessa Academia Carinhosa.

Em outros tempos eu poderia dizer o quanto admiro textos que falam sobre suicídio, mas essa semana foi bem pesada por conta de um, então acho melhor eu ficar shiu.

Enfim, é uma bela obra. Parabéns!

Postado 20/12/17 21:26

Sim... Não tá fácil!

Mas obrigada!

Postado 15/01/18 02:34

Puta merda, cada poema seu é um tiro na minha alma.

Parabéns ❤

Postado 19/01/18 21:56

Obrigada! <3

Outras obras de 6 de Janeiro

Outras obras do gênero Ação

Outras obras do gênero Aventura

Outras obras do gênero Crítica

Outras obras do gênero Crônica