Quão patético...
Ovni Cius
Tipo: Lírico
Postado: 19/12/17 14:08
Editado: 19/12/17 14:32
Gênero(s): Poema
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 5
Comentários: 3
Total de Visualizações: 593
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 245
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Quão patético...

Oh sim, o sofrimento do jovem poeta...

(Quão patético, quão patético...)

Oh sim, o jovem poeta e sua dor maior que o mundo...

(Quão patético, quão patético...)

Oh sim, porque todas as dores são maiores que o mundo...

(Quão patético, quão patético...)

Oh sim, o jovem e pateta poeta, o jovem e pateta poeta...

(Quão patético, quão patético...)

Oh sim, escrevendo versos como quem pendura melancias no pescoço...

(Quão patético, quão patético...)

Oh não, agora o jovem e pateta poeta procura dinheiro nos bolsos de suas calças velhas...

(Quão patético, quão patético...)

Oh não, vai contando, vai contando moedinhas, o jovem e pateta poeta...

(Quão patético, quão patético...)

Oh não, vai juntando moedinhas e pensa "Vou comprar um uísque"!

(Quão patético, quão patético...)

Oh não, ele compra e bebe o uísque com corante caramelo e açúcar e sabor artificial de uísque...

(Quão patético, quão patético...)

Oh sim, oh não, o jovem e pateta poeta, e sua solidão maior que Júpiter...

(Quão patético, quão patético...)

Oh não, oh sim, e ele esbarra com conhecidos que lhe cumprimentam e dizem: "Esse é poeta!"

(Quão patético, quão patético...)

Oh sim, e ele fica de parte enquanto seus conhecidos conversam entre eles...

(Quão patético, quão patético...)

Oh sim, seus conhecidos tagarelam sobre a vida animada deles: baladas, viagens, novidades...

(Quão patético, quão patético...)

Oh, e o jovem e pateta poeta se retira e escreve versos sobre como ele é jovem e pateta e poeta e se retira ...

(Quão patético...)

❖❖❖
Apreciadores (5)
Comentários (3)
Postado 19/12/17 14:41

Quão patética... Eu posso ser rindo da trágica história desse poeta que muitas vezes não deixa de acontecer com outros poetas?

Devo dizer que essa narrativa carativo-me profundamente, parentando ser, em meu ponto de vista, a consiencia perdida ou um ser observador do personagem principal.

Obrigado por compartilhar sua obra e parabéns pela mesma.

<3

Postado 22/12/17 01:44

Sua genialidade nas obras só cresce, certamente.

Parabéns, Vini ❤

Postado 22/12/17 15:28

Olá.

Eu acho seus textos incríveis, pois, como já disse em outros momentos, a melancolia que eles carregam me cativa. Eu não gosto de melancolia. Ou eu geralmente não gosto de textos de melancolia, pois eles são, também geralmente, taxativos, imperativos. Seus textos, por sua vez, são somente melancólicos. E isso é demais.

Sobre o texto, vou te confessar uma coisa. Li algumas vezes "quão patético, quão patético" em voz alta. Realmente, achei algumas das lamentações o tanto exageradas. Mas isso mudou, viu? Durante a leitura tentei entender o que se passava com quem narrava a história e vi que não era patético não. Ou era, mas pra mim, e cabia respeitar a dor alheia.

É muito gratificante ler uma obra e ter uma reflexão como essa.

Prezado, parabéns pela obra e obrigado por compartilha-la.