Mais uma vez
Matan
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 22/12/17 10:35
Editado: 14/01/18 14:37
Gênero(s): Crônica Reflexivo
Avaliação: Não avaliado
Tempo de Leitura: 3min a 5min
Apreciadores: 2
Comentários: 2
Total de Visualizações: 287
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 609
[Texto Divulgado] ""
Livre para todos os públicos
Notas de Cabeçalho

Eu fecho os olhos e consigo me lembrar de muitos detalhes sobre aquela semana, algumas risadas, alguns olhares, algumas situações que senti algo, a semana que tive com ela foi muito divertida.

Capítulo Único Mais uma vez

Cinheci uma garota num momento importante da minha vida, eu estava fechando relacionamentos passados, situação de anos que eu devia não ter mais falado com ela, ainda falta algumas coisas pra dizer, mas o sentimento com certeza já foi embora.

Essa garota, apareceu na minha vida de uma forma interessante em uma sexta-feira, cheguei na faculdade, encontrei meus amigos, os dois com suas namoradas, e essa garota sozinha, não sei se fiquei algum tempo conversando com eles, mas pelo que me recordo, num píscar de olhos, os 2 casais estavam seguindo seus rumos, de repente, estamos a sós, eu e ela, a primeira coisa que passa na minha mente é "Não foi uma coincidência, eles saíram assim que eu cheguei, eles querem que eu fique com ela", sendo assim, vou conhecê-la melhor.

Ela é divertida, e sempre está sorrindo, ficamos cerca de 4 horas conversando, eu nunca achei que seria capaz disso, falamos da faculdade, memes, situaçoes engraçadas, memes, esportes, memes, eu consigo ouvir perfeitamente ela falando "Meme é vida", porem, tive que sair, sábado tinha prova, e eu tinha que estudar mais.

Conversando com as amigas dela, fiquei sabendo que ela estava namorando, por tanto, simplesmente deixei passar. Esse foi o fim de semana mais louco da minha vida, e contei a história no texto "BNRC", não tem razão pra eu repetir aqui.

Era terça-feira, o dia estava quase acabando e eu esperava que nada iria acontecer de mais até que ela me manda mensagem, um "Oi" simples, uma mensagem perguntando se estou vivo, e eu tinha certeza do que tinha acontecido, ela tinha terminado com o namorado, essa era a minha chance, eu tinha que fazer valer a pena, então apenas a respondi, e fomos conversando através do facebook, eu não esperava sinceramente por nada, estava apenas vendo qual seria o resultado, mas pelo visto tinha algo acontecendo, em algumas conversas, tinhamos marcado: na quinta uma maratona, sexta um evento de caridade, e no sábado uma festa pra irmos juntos, e eu estava começando a suspeitar.

Na quarta-feira, eu já iria pra faculdade mesmo, e com já tinha marcado de vê-la novamente, mais uma tarde inteira conversando sobre infinitas coisas, um pouco de música, eu peguei o violão da faculdade e comecei a tocar com uns amigos (nesse momento ela tinha se afastado pra conversar com os amigos, mas ainda prestava atenção), um pouco de caminhada, mais conversa pra jogar, e um pouco de conversa sem caminhada, quando me dei conta, era 8 horas da noite, e ainda não tinha me afastado dela, o que aconteceu comigo? Por que eu fiz isso? Acho que já sabia a resposta, cansei de ir atrás de uma pessoa, e comecei a ir atrás de outra, o que ela fez pra isso acontecer? Nada, ela simplesmente foi ela, e eu fui gostando de como ela era.

Chegando em casa, conversando com alguns amigos, ela me manda mensagem desmarcando a maratona que iamos fazer no dia seguinte, a amiga dela tinha mostrado a conversa que teve comigo, e pediu para manter uma certa distância, acho que não fazia mais diferença, já era tarde, eu estava entregue. Tem algo de errado comigo, eu não posso ser assim, incompleto, procurando alguém, por que eu não consigo ser diferente? Não acho que vou descobrir essa resposta tão cedo.

Quinta-feira foi um tanto pacata, conversando com ela e tentando imaginar como estava a maratona, mas não sei o que exatamente aconteceu, ela disse que foram poucos episódios de BoJack Horseman, o terraço, e estava tarde, ela estava na casa de um amigo, e devia voltar antes de sol se por, algumas mensagem e a noite passa.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Continuo mais tarde

Apreciadores (2)
Comentários (2)
Postado 03/01/18 01:48

A obra reflete sobre a realidade da maioria dos amores platônicos e como eles podem ser umas pragas em nossas vidas, porque conto do impasse da outra pessoa.

Mesmo com alguns desvios de concordância e erros de português (creio que seja por conta de uma rápida digitação), o texto é maravilhoso e carregado de melancolia.

Meus parabéns ❤

Postado 05/01/18 01:24 Editado 05/01/18 01:25

Obrigado, a mente humana, sua carência e seu anseio por companhia.

Postado 13/11/18 15:07

Ah o amor platonico. O amor perfeito . O amor sem fim. Esse texto expressa bem essa idéia. A escrita também está excelente. Muito bom trabalho