Descubra-se
Sabrina Ternura
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 07/01/18 03:46
Gênero(s): Crônica Reflexivo
Avaliação: 10
Tempo de Leitura: 2min a 3min
Apreciadores: 12
Comentários: 8
Total de Visualizações: 338
Usuários que Visualizaram: 20
Palavras: 414
[Texto Divulgado] "O gato de Schrödinger" Homem acorda e descobre que todas as pessoas sumiram.
Livre para todos os públicos
Capítulo Único Descubra-se

Infinitos são os que buscam em si a capacidade de sorrir quando o mundo está para cair, pois a eles pertencem a eterna sabedoria de dormir e acordar na terra de seus próprios sonhos. São caminhantes de um mundo desconhecido, onde somente eles sabem entrar e sair.

Quando pensamos que somos míseros átomos constituindo uma existência árdua e sem significado, revelamos a essência de nossa ignorância mais primitiva. Por que há em nós tanto repúdio em existir? Por que nos forçamos a crer que somente somos peças insignificantes no tabuleiro da existência? Entender nossa pequenez em um mundo tão imenso, significa ver a grandeza de um universo presente em nosso olhar.

Somos mais do que vemos.

Somos mais reais do que o vento.

Quando o mundo falecer suas concepções, não dê ouvidos. Ouça apenas a voz em seu coração. Não morra por palavras vazias. Não perca o controle por excesso de lucidez. Não torne vaga a incrível façanha de existir.

Encontre em si mesmo a oitava maravilha do mundo e trilhe em sua alma o êxito para os problemas que lhe assombram. Seja sua pessoa favorita no mundo inteiro e nunca se canse de descobrir o quão incrível você pode ser. Tenha um amor a primeira vista com seu sorriso imperfeito, dance sua música preferida fora do ritmo e se encante por sua voz desafinada. Seja seu fã número um.

Torne-se seu melhor amigo quando a alma adoecer. Coloque uma vírgula em vez de um ponto final. Não machuque seu corpo com dores que não lhe pertencem. Cuide das feridas abertas e tenha orgulho das cicatrizes, pois elas são marcas de superação e determinação. Regue com felicidade o jardim de seu rosto. Mantenha ao seu redor pessoas positivas e amáveis. Mostre a elas de formas diferentes o quão adorável você é.

Não busque outro alguém para preencher o vazio que reside em você. Espere por um indivíduo capaz de transbordá-lo em meio as mágoas, sem nunca ofender seu passado ou vender suas ideias. Não se corrompa por ninguém. Não desacredite no amor por paixões longas que não deram certo. Afinal, não há satisfação maior do que encontrar a ponte para atravessar o abismo depois de uma longa caminhada em busca do extraordinário.

Somos a prova da existência, quando o ceticismo nos afronta. Somos átomos que compõem um caos inevitável, porém sempre seremos um ponto de calmaria quando o mar da vida entra em conflito.

Somos o que somos.

Somos mais do que podemos ver.

❖❖❖
Apreciadores (12)
Comentários (8)
Comentário Favorito
Postado 27/05/18 13:29 Editado 27/05/18 13:32

Interessante reflexão! Salta aos olhos o otimismo de quem vê o mundo com bons olhos, não obstante a árdua travessia, as agonias enfim pelas quais todos nós passamos. "Somos mais reais do que o vento." Detenho-me nesse trecho, não sei porque... Quiçá sejamos? Que seria do vento sem nós? É possível que existisse por si só, mas então se chamaria vento? Hum!... Ao fim e ao cabo, está toda em nossa mente, a realidade... É ali que se produz a coisa, me parece... "Quando o mundo falecer suas concepções, não dê ouvidos. Ouça apenas a voz em seu coração. Não morra por palavras vazias. Não perca o controle por excesso de lucidez. Não torne vaga a incrível façanha de existir." — Ora, isso soa bem... Sim, ouvir apenas a voz em seu coração! Haverá quem saiba mais a respeito do caminho a ser trilhado do que nossas próprias pulsões??? O mundo, me parece, está perpetuamente falecendo, com suas concepções e modas e correntes e sistemas e paradigmas etc., e pertuamente também renascendo, das próprias cinzas, a um ritmo incapturável por nossas consciências que captam apenas recortes da realidade... De fato, inseridos num furacão desses, onde se passam infinitas misérias e infinitos deleites, seria uma mancada tornar vaga a incrível façanha de existir!!!!!

"Por que nos forçamos a crer que somente somos peças insignificantes no tabuleiro da existência?" ... Bem, creio que aí já são tendências psicológicas do ser humano. O tal do viés negativo!!!!!!!!!!! O cérebro tendendo sempre a valorizar mais o lado negativo dos fenômenos...

"Encontre em si mesmo a oitava maravilha do mundo e trilhe em sua alma o êxito para os problemas que lhe assombram."

Pois sim!!! Não só a oitava, mas a nona, a décima, a centésima, a milhonésima, a infinitésima maravilha do mundo!!! Somos um poço cheio de tesouros, não????? Só de pensar na quantidade de coisas registradas nas profundezas de nossa alma...

E sim, sermos nossos melhores amigos... Porque, veja bem, já que

somos tão povoados, já que dentro de nós há tamanha carga vital, tamanha excedência de energia, enfim um rol de possibilidades, seria — na verdade é — muito complicado eu diria, uma situação barra-pesada, quando nos tornamos inimigos de nós mesmos... Aí sim, creio, sucumbimos... Porque há em nós forças capazes de nos aniquilar... Daí a necessidade de canalizar nossas energias no sentido da vida e não da morte...

"Não busque outro alguém para preencher o vazio que reside em você. "

Ora! Absolutamente! Tenhamos escrúpulos, decência, dignidade para com nós mesmos e com os outros... Ser humano algum nasceu pra ser tapa-buraco, é o que penso... Infelizmente, os condicionamentos sociais e a consequente fraqueza espiritual que abate os indivíduos, inda mais nesses tempos tão mórbidos e niilistas, leva a todos a uma busca cega, hedonista e desesperada por prazer, sem levar em conta a subjetividade do Outro, atropelando mesmo o Outro, fazendo-o de gato-e-sapato, tornando-o mero objeto para satisfação de desejos animalescos que brotam de uma carência afetiva derivada de uma total ausência de vida interior... Aí temos o monstro que muitas vezes se esconde sob o título de "Amor"...

"Somos mais do que podemos ver."

Certamente, Sabrina. Certamente há coisas esplêndidas, invisíveis... e, quem sabe, apartados do corpo e das limitações do corpo, após a morte (que não seria morte, mas transformação), não sejamos capazes de enxergar (seja lá como e o quê) o que há além do sensível?

Enfim!!! Parece que me empolguei aqui.

No mais, parábens pelo texto. Muito bem escrito e pertinente. Vlw!

Postado 28/05/18 16:07

Grata por todas essas incríveis reflexões. Obrigada <3

Postado 07/01/18 04:13 Editado 07/01/18 14:50

Estou relendo e relendo para absover um bocadinho. Que bela reflexão!

Voltei com uma música https://www.youtube.com/watch?v=WbN0nX61rIs encaixa perfeitamente com texto, Brina <3

Está com certeza entre meus favoritos. Obrigada.

Postado 09/01/18 00:46

Você é incrível e eu adorei a música.

Obrigada, Ema ❤

Postado 10/01/18 15:50

E quando você pensa que está preparado, vem a Brina e te prova que não está. Essa reflexão certamente irá pairar por um longo tempo.

Parabéns!

Postado 10/01/18 15:58

Fico contente que a reflexão tenha te tocado. Obrigada ❤

Postado 16/01/18 19:46

A velha máxima de que "a própria pessoa precisa querer se ajudar" colocada em uma roupagem leve e tocante, expondo duramente a verdade única: nós devemos ser o centro de nosso universo, e buscar trazer para nossas vidas aquilo que nos fortaleça, deixando tudo que procure nos derrubar de fora.

Parabéns, sem palavras.

Postado 16/01/18 20:05

Fico feliz que tenha pegado a essência da obra. Obrigada ❤

Postado 19/01/18 20:00

Que texto maravilhoso, senhorita Ternura! "Não torne vaga a incrível façanha de existir." Acho incrível a forma como é colocada uma visão poética e amável ao lado do ceticismo. E os dois últimos versos fecham com chave de ouro esse lindo texto! Meus parabéns!!

Postado 22/01/18 21:39

Obrigada ❤

Postado 27/02/18 18:48

Oooh, eu realmente amo seus textos <3

Está realmente maravilhoso e com uma reflexão muito gostosa! Parabéns! :)

Postado 02/03/18 10:54

Obrigada ❤

Postado 01/10/18 22:38

Acredito que preciso descobrir-me mais para poder, emfim, confiar no que sou.

Sua obra motivadora é adorável e seu pique animado como o de uma criança no auge de sua infância; pelo menos foi assim que inha mente imaginou quem narrava... HAHAHHA.

Agradeço por compartilhar sua obra e parabenizo-a por tão bela escrita.

<3

Postado 05/01/19 13:25

Ah, como eu queria ter conhecido estaobra nas noites em que eu e desconhecia! Tudo que eu costumo pensar é que sou um desperdício de orgãos e célular... E aqui estáeste texto sublime para me acalentar e dizer o contrário...Pode parecer bobo eu dizer isso para quemnão conhece da depressão...Mas como esta sua obra me deixou com uma sensação boa no peito! OBRIGADA POR POSTAR AQUI,abençoada seja sua mente e suas inspirações, muitas pessoas aqui salvam umas às outras com suas letras, e nem sabem disso... Isso sim é bonito!

Somos mais do que vemos.

Somos mais reais do que o vento.

O que dizer deste mantra? Se me permitir,algum dia quero tatuar.

Postado 06/01/19 03:21

Seus comentários sempre me arrancam sorrisos. Obrigada, minha xuxuzinha ♥