Deveria ter trilhado os mesmos caminhos
Hlodyn
Tipo: Conto ou Crônica
Postado: 08/01/18 23:29
Avaliação: 9.33
Tempo de Leitura: 1min a 2min
Apreciadores: 5
Comentários: 5
Total de Visualizações: 347
Usuários que Visualizaram: 8
Palavras: 297
[Texto Divulgado] "A bela arvore" Era uma vez, uma bela arvore, que de tanto ser admirada, passou a criar vida, e admirar o mundo...
Não recomendado para menores de dezesseis anos
Capítulo Único Deveria ter trilhado os mesmos caminhos

Acho que só agora eu entendi o que me disseram um tempo atrás sobre “ter empatia”. Realmente não é agradável a sensação de uma corda no pescoço. Eu estava esperançoso que meu pescoço quebraria com o peso do meu corpo durante o impacto da queda, contudo, não tive essa sorte. Agora vou ter que ficar aqui pensando e refletindo até que o ar faça uma falta significativa e eu morra.

Eu na visão de assassino pensava que a vítima sentia algo diferente. Agora, nesse momento, como alguém sendo enforcado, isso não parece tão glorioso assim. As vítimas não sofrem tanto quanto eu pensava...

O que eu tinha na cabeça afinal de contas? Não sei dizer o que de fato motivou tudo que fiz, mas era bom de sentir. Bem, se nem eu mesmo entendo é sinal de que sou de fato um doente. Eu não entendo as pessoas, contudo. Eles estão me matando afinal. De certa forma são iguais a mim, mas eles têm boas razões – matar um criminoso. Junto com essa similaridade de assassinato eu adicionaria frieza também. Sim, olhe para eles. Têm muitos aqui os quais nunca me viram e nem eu sequer os vi, mas ainda assim eles se regozijam com isso. Agora me diga, o que diferente temos além de que eles usam farda e eu essa roupa laranja? Eu fui pego e eles não. Eles se divertem com isso também, mas eles estão debaixo da lei, e eu não.

Bom, meu tempo está acabando. Tenho alguns arrependimentos, como por exemplo não ter usado luva na última vez. Ou da vez que eu estava de cabelos soltos e alguns fios esvoaçaram na cena do crime. Mas entre eles eu acho que foi não ter seguido o exemplo do meu pai e virado policial.

❖❖❖
Notas de Rodapé

Tá uma merda, mas eu queria mt me forçar a escrever pra sair do block e pra participar desse desafio criativíssimo! <3

Apreciadores (5)
Comentários (5)
Postado 09/01/18 01:14

Muito bom, Queen Joy! É deveras agradável ler algo teu, mesmo que aborde um gênero mais pesado. Lhe desejo boa sorte no desafio!

Como sempre tu nos surpreende com a cereja do bolo no final da obra. Mesmo que breve, fiquei me perguntando o motivo da morte e, ao fim da leitura, lá estava ela. Fiquei surpresa, confesso.

Meus parabéns ❤

Postado 19/06/18 00:03

Nossa, esse comentário maravigótico nesse meu textinho meia boca me deixa feliz e triste haha. Obrigada, Ternura <3

Postado 09/01/18 14:33

Como lidar com as vontades simultâneas de abraçar e cascudar essa autora...?

Mesmo com um texto breve, as reflexões nele contidas são inquietantes. A inversão de papéis, pontos de vistas e valores foram algo que apreciei muito e tornam a obra bastante robusta, na minha modesta e sincera opinião.

Se esta obra é uma merda, me descobri um adepto da coprofilia agora. Pode defecar mais por gentileza, Srta Joy!

Excelente! Simples assim!

(sua loka da coberta que tanto adoro)

Atenciosamente,

Um ser que oscila(va?) entre o excesso e a falta de empatia, Diablair.

Postado 19/06/18 00:04

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk mano, esses teus elogios kkkkkkkkkkkk

amo

Postado 10/01/18 16:15

Joy, sua Doente!!! Fiquei triste só por ser um texto curto, mas acho que é até compreensível, afinal, a criatura estava preste a morrer e seria meio impossível criar um monólogo gigantesco, o ar lhe faltaria antes que pudesse concluir.

Esse final foi sinistro! Parabéns.

Postado 19/06/18 00:04

Obrigada por ter lido <3

Postado 25/02/18 17:45 Editado 25/02/18 17:48

Esse texto me fez lembrar de uma das frases que escutei em uma das minhas aulas de Literatura.

"Os outros ladrões roubam um homem: estes roubam cidades e reinos; os outros furtam debaixo do seu risco: estes sem temor, nem perigo; os outros, se furtam, são enforcados: estes furtam e enforcam."

Essa inversão de papéis nos mostra algo muito interessante e também nos prende ainda mais.

Esse provável psicopata um tanto arrogante e com uma reflexão profunda, fez com que eu adorasse mais a sua obra.

Não diga que essa obra esta uma merda, pelo contrário, está muito boa!

Boa sorte no desafio <3

Postado 19/06/18 00:04

Obrigada por ter lido <3

Postado 27/06/18 22:25

Belíssima saída de bloqueio! Isto me lembra um filme do qual não me lembro o nome... Mas é um filme tão bom e com uma cena tão ambígua como esta por tu retratada! E não ouse chamar essa coisinha linda de bosta!!! Ficou muito bom, mesmo! É um pensar sincero, ardido e ao mesmo tempo esvoaçante (não sei se me entendeu...), amei seu conto! Parabéns!