Eis a Questão
Sabrina Ternura
Tipo: Lírico
Postado: 24/01/18 02:13
Editado: 24/01/18 02:16
Avaliação: 9.8
Tempo de Leitura: 1min
Apreciadores: 4
Comentários: 3
Total de Visualizações: 185
Usuários que Visualizaram: 7
Palavras: 237
[Texto Divulgado] "O gato de Schrödinger" Homem acorda e descobre que todas as pessoas sumiram.
Não recomendado para menores de catorze anos
Capítulo Único Eis a Questão

Preciso de um novo lugar para chamar de lar,

Pois o estranho espaço que eu habitava era confortável e seguro,

Contudo, após um tempo,

Tornou-se escuro e desordenado.

(Paguei caro por meus pecados?)

Posso apenas sentir a presença desconfortável

De alguém que quer devorar minha alma

E entregá-la ao Diabo.

Encontro-me em minha perdição

E tento me guiar pela voz de meu coração,

Porém, como prosseguir sem ter conhecimento do que me espera?

Talvez minha salvação

Seja essa eterna agonia

Que me aprisiona

Em seu maldito coração.

Com outros amores,

Busco enterrar aquilo que sobrou

De você e do nosso amor,

Pois aprendi residindo em ti,

Que armas devo usar para matar aquilo que já morreu.

(Como posso depositar esperanças

Num ser que no inferno descansa?)

Liberte-me de meu tormento ou me mate se achar melhor,

Só não me faça crer que amar você foi o melhor que fiz,

Pois se amor significa estar em pedaços,

Fiz corretamente algo por acaso.

(Será esta a minha cruz particular?)

Se não puder me salvar do inferno que é morar em você;

Se não conseguir me achar no caos que te cerca;

Se não respirar o ar em meus pulmões,

Se não for capaz de fazer nada disso,

Não condene minha alma antes da morte e deixe-me partir

Antes que eu mate novamente a sua alma amaldiçoada

Que atormenta-me depois da morte.

(Te amar ou te matar? Eis a questão).

❖❖❖
Apreciadores (4)
Comentários (3)
Comentário Favorito
Postado 05/01/19 13:34

Eu não sei o que dizer sobre sua obra... Apenas sentir. Sério,estou até suando de tão belo, triste e cansativo que foi me reconhecer dentro destes sentimentos que por mais que horas venham e horas se esvaem... Ainda pinicam... Você tem o incírvel poder de descrever a minha alma, é sem dúvida uma das que eu mais admiro aqui, cada obra sua é ou o alento ou o soco no estômago que eu preciso levar! Obrigada, é realmente o que é, real!

Postado 06/01/19 03:21

Obrigada por suas palavras, 6 ♥

Postado 24/01/18 22:49

Por algum motivo, senti um forte dèjá vu lendo o texto... Enfim...

Colocastes muito bem o paradoxo que se torna a convivência entre duas pessoas às vezes... Afinal, nem tudo é perfeito, mesmo que assim queiramos...

Belo texto, parabéns!

Postado 25/01/18 00:43

Obrigada ❤

Postado 02/02/18 23:42

Eu voto por matar... #corre

Muito bom! Parabéns!

Postado 08/02/18 12:02

Obrigada ❤

Outras obras de Sabrina Ternura

Outras obras do gênero Drama

Outras obras do gênero Poema

Outras obras do gênero Romântico

Outras obras do gênero Sobrenatural